O que é Short Squeeze?

Short Squeeze é um movimento no mercado financeiro que é caracterizado por um forte aumento no preço de uma ação.

Esse movimento é bastante incomum, uma vez que a oscilação apresenta uma proporção diferente do padrão verificado nos tempos anteriores.

A principal causa do short squeeze é que há uma quantidade enorme de vendedores a descoberto desmontando suas posições ao mesmo tempo.

Ao fazerem isso, estes investidores precisam reverter suas posições vendidas comprando os ativos, ocorre uma escassez momentânea destes.

Isso, por sua vez, irá pressionar fortemente o preço da ação para cima, o que causa este movimento incomum.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O que causa o Short Squeeze?

Para que ocorra o short squeeze, um ativo deve ter um grau incomum de vendedores a descoberto mantendo posições nele. 

O short squeeze começa quando o preço sobe inesperadamente. Esse movimento pode ocorrer em função de algumas coisas, como quando:

  • os vendedores a descoberto decidem, por coincidência, cortar perdas e sair de suas posições;
  • os doadores de ações (investidores que fazem o aluguel das suas ações) não estão mais dispostos a renovar o empréstimo;
  • os doadores de ações solicitam uma taxa muito alta pelo aluguel dos seus ativos;

Para entender melhor o funcionamento do short squeeze precisamos explicar como funciona a venda a descoberto.

Venda a descoberto

O termo Operar Vendido é um dos jargões do mercado financeiro, utilizados para expressar a operação de compra e venda de ativos e investimentos de renda variável como ações, mercado futuro, moedas estrangeiras, índices, opções etc.

A operação vendida pode ser denominada de venda a descoberto, short e operações short selling.

O método de operar vendido significa vender um determinado ativo financeiro, como uma ação, sem possuir de fato esse ativo.

Operar vendido é estratégia utilizada para rentabilizar com a queda dos ativos e gerar lucro quando o ativo em questão estiver em queda na bolsa de valores.

Para operar vendido, o investidor deve alugar as ações de alguém que tenha o ativo em sua posse Ao fazer isso, uma taxa de aluguel será paga em troca do aluguel.

Essa taxa varia de acordo com os ativos e também de acordo com o tempo, respeitando a lei de oferta e demanda por aluguel.

Em seguida, com as ações alugadas, o investidor irá vendê-las no mercado. 

Feito isso, o investidor espera que o preço da ação caia ao longo do tempo para que possa recomprá-las a um preço mais barato e devolver para o proprietário.

O lucro (ou prejuízo) da operação de venda a descoberto é a diferença entre o preço de venda e compra desta operação.

Como funciona o Short Squeeze?

Como deu pra imaginar, o processo de venda a descoberto requer que, em algum momento, a compra de ações seja feita para encerrar a operação.

Isso porque o vendedor terá que recomprar os ativos para devolver ao agente que alugou as ações.

Como os vendedores a descoberto saem de suas posições com ordens de compra, a saída coincidente desses vendedores a descoberto empurra os preços para cima. 

O rápido aumento contínuo do preço também atrai compradores para o título. 

A combinação de novos compradores e vendedores a descoberto em pânico cria um rápido e forte aumento no preço, o que gera o movimento de short squeeze.

Esse movimento costuma ser temporário. Entretanto, há a probabilidade de não ser, o que pode gerar um prejuízo enorme aos vendedores a descoberto.

Por isso, quando ocorre o short squeeze muitos entram em pânico e decidem encerrar suas posições antes que as perdas possam ser irreversíveis.

Como prever um short squeeze?

É muito difícil, para não dizer impossível, prever com exatidão os movimentos do mercado financeiro.

O mesmo vale para o short squeeze.

Por outro lado, há alguns indicadores que ajudam a avaliar quando o short squeeze é mais provável de ocorrer.

Neste caso, há dois fatores principais que geralmente antecedem movimentos de short squeeze:

  1. Elevada proporção de ações alugadas em relação às ações que estão disponíveis no mercado;
  2. Elevada proporção entre ações alugadas e o volume de operações que vem sendo realizado com o ativo.

Embora essas ocorrências não garantem que um movimento do tipo short squeeze possa ocorrer, as chances aumentam quando algum destes dois cenários aparecem.