O que é Shareholders?

Shareholders é um termo muito comum no mercado financeiro que significa acionistas em português.

O acionista é uma pessoa, empresa ou instituição que possui pelo menos uma ação de uma empresa que tem capital aberto em uma bolsa de valores.

Ou seja, os shareholders são os proprietários das empresas de capital aberto

Ao ter a posse das ações, os shareholders possuem o direito de colher os benefícios de um negócio. 

Esses benefícios podem vir na forma de valorização das ações ou na repartição dos lucros, que tomam a forma de dividendos.

Por outro lado, ser um shareholder tem seus riscos. Quando a empresa passa por alguma dificuldade, o preço das ações tende a cair. 

Isso pode fazer com que os acionistas percam dinheiro ou sofram quedas no valor de suas carteiras.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Entendendo os Shareholders

Os shareholders podem ser divididos em três categorias principais: os acionistas minoritários, os acionistas majoritários e o controlador.

Para que tenha poder de voto e decisão, o investidor deve adquirir um volume considerável de ações ordinárias de uma mesma empresa, visando acumular um percentual expressivo do seu capital social.

Os shareholders minoritários são aqueles que detém o direito sobre um pequeno volume de ações de uma mesma empresa, proporcionalmente ao número de ações emitidas.

Devido ao volume reduzido do seu investimento e participação nos negócios de uma empresa, esse tipo de shareholder não possui poder de decisão para definir os rumos dos negócios e as decisões das empresas.

No entanto, é importante destacar, que ao acionista minoritário que investe em ações ordinárias, fica garantido o direito a voto nas assembleias das empresas em que possuir ações.

O shareholder majoritário é aquele que possui a maior parcela de capital. Em outras palavras, são aqueles que possuem a maior quantidade de ações de uma mesma companhia.

Devido à proporção do capital aplicado por esse tipo de investidor, as suas opiniões costumam ter mais peso sobre as decisões e sobre os rumos dos negócios.

O shareholder controlador é um grupo de investidores (ou um investidor apenas) que detém o controle sobre as decisões da companhia.

Nas decisões de e assembleias de empresas organizadas sob a forma de Sociedades por Ações, considera-se como um acionista controlador, aquele que detém 50% ou mais das ações da empresa.

Vale dizer também, que na maioria das vezes, o shareholder majoritário é também o acionista controlador da empresa. 

Porém, nem sempre é assim, pois outros shareholders podem unir forças e tomar o controle da companhia.

Direitos dos Shareholders

Quem compra ações de uma empresa, e se torna um shareholder, tem direito à várias coisas, como:

  • Inspecionar os livros e registros da empresa;
  • Processar a corporação por delitos de seus diretores;
  • Votar em questões corporativas importantes, como nomear diretores do conselho;
  • Decidir se deve ou não dar luz verde a fusões em potencial;
  • Receber dividendos;
  • Participar das reuniões de Assembléias, pessoalmente ou por meio de teleconferências;
  • Votar em assuntos importantes por procuração, seja por meio de cédulas ou plataformas de votação online, se eles não puderem comparecer às reuniões de votação pessoalmente;
  • Reivindicar uma alocação proporcional de receitas se uma empresa liquidar seus ativos.

Entre estes direitos, vale destacar alguns pontos.

O primeiro é que, no Brasil, as empresas de capital aberto são obrigadas a distribuir dividendos para os shareholders.

O montante desses dividendos deve ser no mínimo de 25% do lucro obtido em um exercício pela empresa.

Outro ponto é que o poder de voto de um shareholder é referente à quantidade de ações que este obtém sob seu comando.

Por fim, potenciais prejuízos provocados por diretores e executivos devem ser denunciados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que irá investigar e processar os acusados.