O que é Serasa?

Serasa é um banco de dados que fornece análises e informações que servem como auxílio em decisões de crédito para empresas e instituições financeiras.

Em outras palavras, é um banco de dados que qualifica quem é bom ou mau pagador.

É uma empresa privada brasileira de caráter público, responsável por reunir informações, fazer análises e pesquisas sobre as pessoas físicas e jurídicas que estão com dívidas financeiras.

A empresa surgiu em 1968, quando foi criada por meio de uma parceria entre a Associação de Bancos do Estado de São Paulo e a Federação Brasileira das Associações de Bancos (FEBRABAN).

Em 2007, a Serasa foi comprada pelo grupo irlandês Experian e o seu nome no Brasil passou a ser Serasa Experian.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Para que serve o Serasa?

O Serasa tem como principal característica receber os dados dos inadimplentes da maior parte das instituições financeiras do país.

Hoje em dia a principal função do Serasa é gerenciar um gigantesco banco de dados, onde constam os nomes das pessoas e empresas que possuem alguma inadimplência financeira.

É importante ter em mente que o Serasa não faz a negativação dos nomes dos consumidores.

A empresa apenas coleta os dados e mantém em seus cadastros os registros sobre dívidas não pagas, cheques sem fundos e outros tipos de débitos não saldados.

Na prática, os bancos e lojas pagam um valor mensal para terem acesso ao banco de dados da Serasa.

Portanto, são as empresas que devem verificar o perfil de devedor do cliente e decidir, por conta própria, se concede ou não o crédito à este.

Geralmente, caso o consumidor esteja incluído no banco de dados, provavelmente ele não conseguirá a aprovação de um novo crédito, pois as credoras julgarão como elevado o risco de inadimplência.

A aprovação do novo crédito ocorrerá apenas após o pagamento da dívida atrasada, quando o seu nome for excluído da lista da Serasa.

Como consultar seu nome no Serasa?

Uma das formas de acompanhar o perfil do consumidor é através do score, um índice criado pela Serasa, que mede o comportamento financeiro dos consumidores. 

No Brasil, o score de crédito pode ser facilmente consultado no site do Serasa Score.

O score é uma pontuação que qualifica a qualidade de pagamento de um devedor. A nota geralmente vai de 0 (zero) a 1000 (mil) pontos. 

Quanto mais pontos uma pessoa tem melhor é a sua avaliação, pois representa um menor risco de inadimplência.

Consequentemente, quem tem um score elevado consegue maiores chances de ter linhas de crédito aprovadas por instituições financeiras.

Já quem tem notas de score baixas passam a ter dificuldades de obter financiamento.

Podemos classificar os scores em três faixas principais:

  • alto risco de inadimplência: 0 a 300 pontos
  • risco médio de inadimplência: 300 a 700 pontos
  • baixo risco de inadimplência: 700 a 1000 pontos

Para fazer a consulta no Serasa Score não é preciso pagar nenhuma taxa. Basta apenas fazer o cadastro individual, a partir dos números do CPF.

Cuidado se houver alguma pessoa ou site cobrando para te dar essa informação. O conhecimento do próprio score de crédito é uma informação totalmente gratuita.

Como é definido o score de crédito?

A pontuação do score de crédito é definida com base em uma série de informações pessoais.

A forma básica com que uma empresa consegue acesso às informações de um cliente é por meio do CPF (Cadastro de Pessoa Física).

No geral, é fácil saber o que fazer para ter um bom score de crédito, ou melhorar a sua nota, caso esteja baixa.

O primeiro passo é analisar os pontos que podem estar afetando negativamente a sua nota.

Muitas vezes um score baixo pode ter sido afetado por uma conta atrasada ou que ainda não foi paga.

É possível que você tenha esquecido de quitar a dívida e não saiba disso. Mas também é possível que o atraso ou inadimplência ocorra por conta de problemas financeiros mais sérios.

Seja como for, é fundamental lidar com os atrasos para ter uma boa nota de score, pois este é um dos principais problemas associados ao baixo score de crédito.

Já se você tem um bom score, cuidado para que sua pontuação não caia. 

Evite gastar mais do que pode. Controle os gastos com cartão de crédito, e tenha atenção com o cheque especial.