O que é Secured Bonds?

Secured bonds é um tipo de investimento em títulos de dívida que são garantidos por um outro ativo específico. 

Esse ativo é de propriedade do emissor da dívida e serve de garantia para o empréstimo, podendo ser usado para quitar parte ou totalidade da dívida em caso de inadimplência.

Ou seja, se o emissor deixar de cumprir o título, o título do ativo de garantia é transferido para os detentores dos títulos.

Esses ativos de garantia podem ser de várias formas. Desde imóveis, ações, títulos de renda fixa, até mesmo um fluxo de receita proveniente do projeto que a emissão do título foi usada para financiar.

O objetivo dos ativos de garantia é o de diminuir o risco do financiamento, o que, por sua vez, diminui os juros a serem pagos pelo emissor.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o Secured Bonds?

Em tradução livre para o português, Secured Bonds significa dívidas garantidas. Bonds também pode ser traduzido como títulos ou obrigações, o que, na essência, é tudo a mesma coisa.

Os Secured Bonds incluem títulos hipotecários e certificados de confiança de equipamentos. 

Eles podem ser garantidos por ativos como bens, equipamentos ou um fluxo de receita.

Os títulos hipotecários são lastreados pelos títulos das casas dos mutuários e pelo fluxo de renda dos pagamentos de hipotecas. 

Se o emissor não efetuar os pagamentos de juros e principal em tempo hábil, por exemplo, os investidores terão direitos aos ativos subjacentes como reembolso.

Ou seja, o investidor tem uma garantia em caso de não pagamento. Porém, isso não significa que não haja riscos nesse tipo de investimento.

O risco de perda ocorre se a garantia perder o valor ou se tornar invendável no momento em que estiver na posse dos investidores dos títulos, ou se contestações legais atrasarem a liquidação dos ativos.

Por exemplo, um título hipotecário possui uma casa como garantia. Se o emissor não fizer o pagamento, o investidor receberá o imóvel como forma de pagamento.

O risco, neste caso, será o de o imóvel ter se desvalorizado ou não poder ser vendido facilmente.

Por isso, é importante analisar bem os ativos de garantia antes de investir nesse tipo de ativo.

Os Secured Bonds são semelhantes aos CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e CRA (Certificados de Recebíveis do Agronegócio)

Ambos possuem garantias em ativos reais ou fluxos de renda.

Diferenças entre Secured Bonds e Unsecured Bonds

Há outro tipo de ativo que tem a característica oposta dos Secured Bonds, que são os Unsecured Bonds. Na tradução para o português, estes são chamados de dívidas não asseguradas

Os Unsecured Bonds não são garantidos por um ativo específico, mas sim pela fé na capacidade de pagamento do emissor. 

Em outras palavras, o investidor tem a promessa do emissor de reembolsar, mas não tem direito a garantias específicas. 

No entanto, isso não precisa ser necessariamente uma coisa ruim. Os títulos não garantidos geralmente são emitidos por organizações com uma boa credibilidade.

Neste caso, a credibilidade e reputação é uma espécie de ativo (intangível).

Os títulos do Tesouro dos EUA, por exemplo, são considerados como o investimento de menor risco do mundo no que diz respeito à possibilidade de inadimplência, e são todos títulos sem garantia. 

Os proprietários de títulos não garantidos têm direito aos ativos do emissor inadimplente, mas somente depois que os investidores cujos títulos são mais elevados na estrutura de capital sejam pagos primeiro. 

Por exemplo, se uma empresa multinacional emitiu títulos não garantidos e garantidos, e posteriormente entrou em falência, os detentores dos títulos garantidos serão pagos primeiro.

Sendo assim, os Unsecured Bonds estão subordinados aos Secured Bonds.