Se Prepare para As Tendências do Mercado Financeiro em 2021
| , ,

Se Prepare para As Tendências do Mercado Financeiro em 2021

Descubra as macro e micro tendências que investidores podem esperar para o ano de 2021.

Por
Atualizado em 20/01/2021

Me chama atenção a quantidade de coisas que vem me chamando ultimamente.

Incrivelmente estou enxergando muitas possibilidades para um ano que começa com a renovação das esperanças de retomarmos à vida normal.

Comecemos pela China.

Banner will be placed here

Ainda que a economia chinesa tenha crescido 2,3% em 2020, menor crescimento dos últimos 40 anos, o resultado saiu além do esperado pelo mercado financeiro e também foi um dos poucos países do mundo que conseguiu escapar de uma recessão no ano passado.

Para retomar aquele ritmo de crescimento de 6 ou 7% ao ano,o governo chinês irá reforçar estímulos à economia e o setor de construção civil por lá é um dos cavalos escolhidos pelo governo.

Nesse sentido, haja minério de ferro. Aqui no Brasil nós temos a Vale (VALE3), que do jeito que as coisas andam está imprimindo dinheiro, de tanto caixa que está gerando.

Correm por fora Gerdau (GGBR4), CSN (CSNA3) e Usiminas (USIM5).

O setor agrícola brasileiro pode se beneficiar de tudo isso.

Lembrem-se que se o cidadão chinês médio aumentar marginalmente o seu padrão de vida, o impacto disso no comércio internacional é gigantesco.

A exportação de matérias-primas básicas pode ajudar muito a SLC (SLCE3).

São possibilidades, não falo que esses cenários vão se concretizar.

Paralelamente a isso, com um juro tão baixo para financiamento imobiliário, as pequenas construtoras do setor podem se beneficiar.

As prévias operacionais do 4T20 já estão vindo muito boas principalmente para as pequenas, ao passo que a grandiosa Eztec (EZTC3) não acompanhou o ritmo.

Meu colega Eduardo Voglino está bem posicionado no setor na carteira do Joias da Bolsa.

Depois do rally de final de ano, os bancos se recuperaram e já se encontram com os preços nos mesmos níveis pré-pandemia.

Aqui acredito que caiba uma cautela porque o ambiente competitivo pode se aprofundar.

Não que um banco Itaú (ITUB4) possa ser disruptado, mas uma queda de margens no setor seria mais do que natural.
Os ganhadores naturais seriam Xp e BTG Pactual (BPAC11). Banco Pan (BPAN4), por incrível que pareça, corre por fora.

Onde Investir na Atual Crise Econômica? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Ações para Lucrar na Crise”.

Ao meu ver, Banco Inter (BIDI11) opera em um nível de valuation surreal, e ainda que eu não esteja recomendando venda, compra ou manutenção do papel. 

Me parece no mínimo esquisito o banco estar assim precificado, haja vista que quanto mais contas ele abre, maior vai ser seu prejuízo em um curto e médio prazo.

Dessa briga toda entre bancos tradicionais, bancos digitais e plataformas de investimento, quem ganha é a B3 (B3SA3), que abocanha um pedacinho (ou pedação) do crescimento do número de CPF investindo na bolsa e de todo esse processo de dofisticação do investidor pessoa física.

Olhando mais para o macro, vislumbramos um IPCA acumulado em 12 meses de mais de 6% ao ano ali pelo mês de junho e julho.

Paralelamente, teremos uma Selic de 2% ou, se muito, 3% até lá.

Isso dá um juro negativo de, no mínimo, 3% ao ano.

Isso pode ter algum reflexo no nosso câmbio em algum momento, ainda que o dólar já esteja forte e que a orientação de política econômica de Joe Biden sugira um enfraquecimento do dólar frente outras moedas.

No entanto, não podemos esquecer que o real é uma moeda emergente e vista como exótica.

Temos uma questão fiscal agravada e todo esse movimento pode sugerir a importância de alguma alocação em ouro, dólar, prata e até ativos internacionais.

Um pouco de tudo isso está na carteira do Joias da Bolsa tocada com maestria pelo Edu.

Você deveria dar uma conferida para capturar todas essas tendências.

Notícias do Mercado Financeiro

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE