O que é Scalper?

Scalper é um termo do mercado financeiro utilizado para tratar de especuladores que tomam posições rápidas em alguns ativos, buscando ganhos financeiros em movimentos rápidos e específicos nos preços.

Em tradução livre para o português, “scalper” significa cambista.

A estratégia do scalper é entrar e sair rapidamente do mercado, com tempo de duração podendo chegar a cerca de segundos. 

Para conseguir ganhos consideráveis, esses agentes usam de alavancagem para colocar negócios de maior porte na esperança de obter maiores lucros com mudanças minúsculas de preços.

Vejamos um pouco mais sobre como funciona esse tipo de comportamento no mercado financeiro.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o Scalper?

O scalper atua comprando e vendendo ações (ou outros ativos financeiros) muitas vezes em um único dia.

O objetivo é obter lucros consistentes através da exploração dos ciclos que ocorrem a todo momento.

Como a maioria já sabe, os preços de ações, derivativos, fundos, ou até mesmo títulos de renda fixa, flutuam a todo momento.

É possível, por exemplo, que uma ação altere seu preço mais de 10 vezes em um tempo de 10 segundos.

Com isso em mente, o Scalper tentará tirar proveito dessas oscilações. Para ter sucesso, é preciso tomar decisões certeiras

Como o mercado muda rápido, esse tipo de especulador evitará passar muito tempo com o ativo em sua carteira.

Muitos fazem uma analogia com a estratégia adotada por “snipers”, que são soldados que atiram nos inimigos em posições de longa distância.

Para aumentarem a chance de acerto, esses soldados devem ficar atentos, em uma posição fixa, e calcular bem o momento certo de fazer o disparo, para que o projétil vá exatamente no ponto desejado.

Em caso de erro, o inimigo pode facilmente descobrir a posição do atirador e, consequentemente, estragar toda a estratégia de combate.

Para o scalper não é diferente. Para ter sucesso ele deve entrar na operação em pouco tempo antes do preço do ativo se movimentar no sentido desejado.

Por isso, a avaliação deve ser certeira.

Da mesma forma que a entrada deve ser rápida, a saída da operação segue a mesma lógica. Se o operador acertar no movimento, ele deve sair antes que o movimento corrija.

O mesmo vale para caso de erro. Ou seja, se o preço da ação for para outro lado, é aconselhável sair o mais rápido possível, antes que as perdas aumentem mais ainda.

Formas de atuação do Scalper

Como dito, um scalper deve comprar e vender ações várias vezes em um dia.

A melhor forma de definir a estratégia é por meio da análise técnica, ou análise gráfica.

Para definir a melhor hora de entrar comprando ou vendendo um ativo, o scalper tende a usar o menor tempo gráfico possível.

Os tempos gráficos mais utilizados são os de 5 minutos para baixo. Neste caso, o mais recomendável são os tempos gráficos de 5 minutos, 2 minutos e 1 minuto.

Definido isso, o scalper deverá decidir sobre qual será o tipo de estratégia para fazer as operações. Ou seja, como decidir quando comprar ou vender um ativo.

Alguns gostam de usar estratégias com indicadores, como as médias móveis. Já outros preferem operar figuras, como ombro-cabeça-ombro.

Há também aqueles que optam por operar estratégias de suporte e resistência.

Caso queira saber mais sobre análise técnica, saiba que temos um artigo completo aqui no site abordando este assunto.

Por fim, vale lembrar que o scalper pode trabalhar tanto com operações manuais como também utilizar softwares de negociação automática (robôs).

Operações manuais é quando o próprio operador define no home broker (ou outras plataformas) os preços de entrada e saída, como também o stop.

Já os robôs podem ser usados para executar automaticamente algumas estratégias. Para isso, é preciso assinar um programa desse tipo e programar a forma como serão executadas as ordens.

É importante lembrar que ser um scalper não é tão simples. É preciso muito estudo e experiência para não tomar decisões ruins e ter prejuízos graves.