O ex-ministro das Finanças Rishi Sunak foi confirmado nesta segunda-feira (24) como novo primeiro-ministro do Reino Unido, em substituição a Liz Truss, que renunciou ao cargo na semana passada.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

A confirmação veio depois que os outros possíveis candidatos, Boris Johnson e Penny Mordaunt, não conseguiram apoio e desistiram da disputa.

Sunak já havia se candidatado ao cargo de líder do Partido Conservador e primeiro-ministro depois que Johnson renunciou, em julho.

Ele chegou a ser o mais votado entre os parlamentares eleitos, mas perdeu a disputa para Truss na etapa final.

Quando Truss, por sua vez, renunciou com 45 dias no cargo, Sunak voltou a ser o favorito na disputa.

Ele assume em um momento em que o Reino Unido enfrenta um misto de crise política e econômica que levou à demissão do ministro das Finanças, Kwasi Kwarteng, no dia 14, e à renúncia depois da própria ex-primeira-ministra, Truss, no dia 20.

Quem é Rishi Sunak

Rishi Sunak nasceu em uma família de imigrantes. Seus avós emigraram de Punjab, na Índia, para a África Oriental. 

Os pais do novo primeiro-ministro nasceram na Tanzânia e no Quênia e migraram para Southampton, no sul da Inglaterra, na década de 1960. 

Mais velho de três filhos, Sunak frequentou o Winchester College e se formou na Universidade de Oxford com bacharelado em Filosofia, Política e Economia, um diploma conhecido por produzir políticos britânicos. 

Enquanto estava na universidade, ele foi presidente da sociedade de investimento da universidade .

Depois de se formar, em 2001, Sunak começou a trabalhar no Goldman em Londres como analista júnior, onde cobriu ações dos EUA, incluindo ferrovias e mídia.

Deixou o Goldman Sachs em 2004 para obter um MBA na Universidade de Stanford. 

Depois de terminar seus estudos, Sunak trabalhou no fundo de hedge TCI, antes de montar seu próprio fundo, o Theleme Partners, com um colega.

Sunak também atuou como diretor da Catamaran Ventures , uma empresa de investimentos de propriedade de sua esposa Akshata Murty , embora tenha renunciado antes de se tornar um deputado em 2015. 

Sunak também trabalhou na Califórnia e na Índia, informou o The Evening Standard .

Sunak começou a trabalhar para o Partido Conservador em 2010 e foi escolhido como candidato do partido para uma cadeira na Câmara dos Comuns em 2014, representando Richmond em North Yorkshire.

Sunak foi alçando posições dentro do governo conservador até que, em fevereiro de 2020, assumiu como ministro das Finanças na gestão de Boris Johnson, pouco antes de o Reino Unido entrar em seu primeiro bloqueio COVID-19.

Em 2022, foi revelado que sua esposa, cidadã indiana e residente não domiciliada no Reino Unido, havia reivindicado um status fiscal que lhe permitia evitar pagar impostos britânicos sobre sua renda no exterior, o que pode ter economizado até £ 20 milhões (US $ 24 milhões) em taxas por um período de aproximadamente sete anos e meio.

Além da manobra fiscal da esposa, Sunak não escapou dos escândalos do gabinete. Após o chamado “partygate”, Sunak renunciou.

Sunak concorreu na disputa pela liderança do Partido Conservador no verão, depois que Johnson renunciou, mas perdeu para Liz Truss, que renunciou apenas seis semanas depois de assumir o cargo.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.