O que é Risco Político?

Risco político é o risco que os investimentos podem sofrer como resultado de mudanças ou instabilidades políticas em um país. 

Esse tipo de risco pode ser resultado de vários fatores como a mudança de presidente, da composição dos órgãos legislativos, ocorrência de golpe de Estado, impeachment, entre outras coisas mais. 

O risco político também pode ser conhecido como risco geopolítico, embora aqui esteja relacionado a fatores externos como guerras e crises diplomáticas entre dois ou mais países.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Entendendo o Risco Político

Além de fatores de negócios decorrentes do mercado, os negócios também são afetados por decisões políticas. 

Há uma variedade de decisões que os governos tomam que podem afetar negócios individuais, setores específicos ou mesmo a economia em geral. 

Isso inclui fatores como a gestão de impostos, política fiscal, regulamentações de setores, política monetária, abertura comercial, leis trabalhistas, regulamentações ambientais, entre outras coisas mais. 

As leis, mesmo que apenas propostas, podem ter um impacto. 

Os riscos políticos podem ser definidos em todos os níveis de governo, incluindo federal, estadual e municipal, bem como em outros países.

Ao contrário dos outros tipos de risco, como o risco de mercado e risco dos ativos, o risco político é difícil de quantificar.

Isso porque é um fator que cabe vários tipos de interpretações. Ou seja, é uma avaliação que, muitas vezes, é de natureza mais subjetiva e qualitativa do que quantitativa.

Efeitos do Risco Político

O aumento do risco político tem vários impactos sobre um país e empresas que operam dentro de suas fronteiras. 

Muitos países que enfrentam fatores de risco político mais elevados experimentam uma redução do investimento estrangeiro direto (IED), o que pode ser desestabilizador.

Isso pode impactar na desvalorização dos ativos domésticos, como imóveis, ações e a moeda nacional.

Uma redução no IDE pode levar a um crescimento econômico mais lento, bem como a potenciais problemas sociais. 

O aumento do risco político também pode afetar as condições de crédito para as empresas.

Em um mundo cada vez mais globalizado é comum grandes corporações terem acesso ao crédito estrangeiro.

Neste caso, o risco político pode depreciar a moeda local e, dessa forma, encarecer o valor das dívidas contraídas em moeda estrangeira.

Além disso, uma crise política também pode impactar na capacidade das empresas de rolar suas dívidas, uma vez que a tendência é de que o crédito se esgote.

Para piorar, a desvalorização cambial pode afetar a inflação e a capacidade de recuperação econômica do país como um todo.

Seguro contra riscos políticos

Os fundos de investimentos e empresas multinacionais que operam internacionalmente, podem adquirir seguros contra riscos políticos para remover ou mitigar certos riscos políticos. 

Esses seguros incluem eventos como guerras, terrorismos, golpes de Estado, entre vários outros cenários.

Isso permite que a administração e os investidores se concentrem nos fundamentos do negócio, sabendo que as perdas de riscos políticos são evitadas ou limitadas. 

Além disso, os fundos de investimentos que investem em vários países sempre buscam diversificar suas carteiras.

Outro artifício é montar estruturas de hedge, a partir de derivativos como as opções, para se protegerem contra eventuais baixas.

Um derivativo muito utilizado para lidar com o risco de investimento em outros países é o CDS.

O CDS (Credit Default Swap) é um derivativo ou contrato financeiro que permite a um investidor negociar seu risco de crédito com outro investidor. 

Nesse tipo de operação, um agente faz um pagamento à uma contraparte para que ela lhe indenize caso um emissor dê o calote e deixe de honrar seu compromisso.

Em outras palavras, o CDS é uma espécie de seguro para o investidor.

Além disso, esse tipo de derivativo de crédito também funciona como um parâmetro da qualidade de um ou mais emissores de títulos ao longo do tempo. 

Neste caso, o CDS costuma ser usado como uma referência para o Risco País. Quanto maior o valor do CDS, significa que mais pessoas estão procurando por um seguro e, logo, mais arriscado um título se torna.