O que é resultado bruto?

Resultado bruto é um indicador que faz parte do demonstrativo de resultado de uma empresa (DRE).

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Esse indicador é determinado como sendo o lucro obtido depois de se deduzir da receita líquida de vendas o custo de mercadorias vendidas. 

O resultado bruto também pode ser chamado de lucro bruto.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como calcular o resultado bruto?

O resultado bruto é calculado a partir da receita total de uma empresa menos os seus custos variáveis. 

Resultado bruto (Lucro Bruto) = Receita Total - Custos Variáveis

A receita total é obtida a partir do preço unitário de cada produto multiplicado pelas quantidades vendidas.

Já os custos variáveis são aqueles ligados diretamente à produção, prestação de serviço ou a atividade fim da companhia. 

Como por exemplos de custos variáveis podemos citar os insumos e a mão de obra e qualquer outro custo que aumente ou diminua junto com a variação da quantidade produzida.

Ou seja, quanto mais se produz, maior é o custo variável, e vice-versa.

Vejamos um exemplo de cálculo do resultado bruto de uma empresa:

Suponhamos uma empresa que fabrique móveis tubulares, e que em um determinado mês obteve os seguintes dados de custo e produção:

  • Produção: 530 cadeiras
  • Preço unitário de venda: R$ R$100,00
  • Custo de cada unidade produzida: R$55,00
  • Impostos por unidade vendida: R$10,00

Para calcular o resultado bruto (lucro bruto) dessa empresa neste mês faremos a seguinte conta:

Lucro bruto = (530 x 100) – (530 x 10) – (530 x 55) = R$18.550,00

Neste caso, deduzindo os custos variáveis da receita total, temos que a empresa de móveis tubulares auferiu um lucro bruto de R$18.550,00 no referido mês.

Diferença entre resultado bruto e resultado líquido

O lucro bruto e lucro líquido se diferenciam pelos fatores que cada um considera, sendo os custos variáveis e custos totais.

O lucro bruto considera somente os custos variáveis da empresa, que estão diretamente ligados à produção, por isso, também é conhecido como lucro operacional. 

O lucro líquido já passa a considerar todos os custos da empresa, variáveis e fixos, o que deve incluir as despesas com impostos, salários, energia elétrica, por exemplo, e que são independentes da produção.

Com isso, o lucro líquido nos oferece um panorama mais geral da empresa do que o lucro bruto.

Vale lembrar que, após calculado o lucro líquido, ainda terá um outro imposto a considerar, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Como calcular o lucro líquido?

O lucro líquido considera os custos variáveis, mas também os outros custos e despesas do negócio, conhecidos por custos fixos

Um exemplo é o gasto com aluguel e escritório, que independente da quantidade de produção, eles possuem custo fixo.

Com todos os custos e despesas considerados agora, temos os custos totais do negócio. Para o lucro líquido, o cálculo pode ser feito pela fórmula:

Lucro líquido = Receitas Totais - Custos Totais

Como interpretar os dois resultados?

Analisar o resultado bruto e o líquido é muito importante pois permite entender como a empresa está operando e gerando resultado em um determinado período. 

Primeiramente, o lucro bruto indica a capacidade de uma empresa em gerar renda a partir de suas próprias atividades.

Se uma empresa tiver um resultado bruto negativo, isso indica que ela está passando por problemas e que não é capaz de gerar lucro, ou seja, está operando no vermelho. 

Esse fator é um indicativo de ineficiência da produção ou de problemas relacionados ao comportamento do mercado consumidor. 

Porém, apesar do lucro bruto possa expressar o potencial de lucro geral de uma empresa, analisar esse indicador apenas não nos garante que possamos saber a real potencialidade de geração de resultado.

Uma empresa com resultado bruto positivo e lucro líquido negativo indica que, embora a empresa consiga produzir de forma lucrativa, ela precisa reduzir custos fixos para que possa dar lucro. 

No entanto, caso esse custo fixo possa ser reduzido, a empresa passará a ser lucrativa. Caso não possa, a empresa deverá mudar o seu processo operacional para cortar custos.