O que é resseguro?

Resseguro é uma operação que assegura um segurador através da emissão de uma apólice, ou um conjunto delas, reduzindo a responsabilidade na aceitação de um risco considerado excessivo.

O resseguro ocorre quando várias seguradoras compartilham o risco, comprando apólices de seguro de outras seguradoras para limitar sua própria perda total em caso de desastre.

A ideia desse mecanismo é ajudar para que nenhuma seguradora tenha exposição excessiva a um evento ou desastre particularmente grande.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o resseguro?

Uma seguradora individual geralmente trabalha com diversos tipos de clientes, cobrindo o risco de bens como automóveis, imóveis, ativos financeiros, seguro de vida entre outras coisas mais.

Para isso, as seguradoras recebem um prêmio (seguro) para arcar com o risco de prejuízo que seus clientes podem ter em relação aos seus bens.

O custo da apólice de seguro é determinado com base no valor do bem e no risco de prejuízo.

Assim, quanto mais caro for um bem e quanto mais arriscado for um possível sinistro, mais caro é o valor do seguro.

Geralmente as seguradoras fazem reservas de recursos para conseguir arcar com os custos relacionados à ativação do seguro pelos clientes.

Entretanto, esse nem sempre é o caso. Há ocasiões em que as seguradoras devem lidar com fardos muito grandes, que podem colocar em risco o próprio negócio.

Alguns eventos que podem ser verdadeiras catástrofes, atingindo cidades inteiras, e dar grandes prejuízos às empresas seguradoras, como terremotos, enchentes, furacões, etc.

Existem também clientes que demandam das seguradoras proteção para bens e ativos enormes, muitas vezes além das capacidades que uma seguradora individual consegue arcar, caso seja acionada.

Se uma empresa assume todo o risco por conta própria, o custo pode levar à falência ou arruinar financeiramente a seguradora e possivelmente não cobrir a perda da empresa original que pagou o prêmio do seguro.

Por exemplo, considere um furacão massivo que atinge a cidade de Florianópolis e cause danos de bilhões de reais. 

Neste caso, uma empresa de seguros que tenha vários clientes na área poderá entrar em prejuízo, quando for acionada para ressarcir os prejuízos das casas e automóveis avariados pelo furacão.

Para resolver esse possível problema, a seguradora pode espalhar partes da cobertura para outras seguradoras (resseguro), distribuindo assim o custo do risco entre muitas seguradoras.

Para diminuir o risco destes casos, as seguradoras recorrem ao resseguro, que é um instrumento que permite várias empresas de seguro compartilharem o risco e também os ganhos.

Quando recorrer ao resseguro?

Quando ocorre o resseguro, o prêmio pago pelo segurado é compartilhado por todas as seguradoras envolvidas.

Basicamente, as seguradoras compram resseguro por quatro razões

  1. Para limitar a responsabilidade sobre um risco específico, 
  2. para controlar a probabilidade de perda, 
  3. para proteger a si mesmas e ao segurado contra sinistros generalizados;
  4. para aumentar sua capacidade de oferecer seguros a mais clientes. 

Vantagens do resseguro

O resseguro é um mecanismo muito importante para o setor de seguros, aumentando a credibilidade do sistema contra uma quebradeira geral.

Isso protege tanto os clientes quanto as empresas de seguro.

No geral, o resseguro pode ajudar uma empresa que participa do processo fornecendo as seguintes oportunidades:

  • Transferência de risco: as empresas podem compartilhar ou transferir riscos específicos com outras empresas.
  • Arbitragem: lucros adicionais podem ser obtidos comprando seguro em outro lugar por menos do que o prêmio que a empresa cobra dos segurados.
  • Gestão de capital: as empresas podem evitar a necessidade de absorver grandes perdas transferindo o risco; isso libera capital adicional.
  • Margens de solvência: o uso do resseguro permite que as empresas aceitem novos clientes e evitem a necessidade de levantar capital adicional.