Regra de Ouro para o Retorno Médio do Mercado de Ações
SIMULE AGORA
|

Regra de Ouro para o Retorno Médio do Mercado de Ações

O retorno médio do mercado pode servir de referência, mas o seu retorno real depende de diferentes fatores.

Por
Atualizado em 11/11/2021

O retorno médio do mercado de ações é considerado uma referência para avaliar e direcionar o desempenho de investimentos de longo prazo.

Você pode usar o retorno médio anual para estimar quanto investir em ações para atingir as metas financeiras de longo prazo e estimar quanto suas economias atuais podem equivaler no futuro.

O mercado de ações americano obteve um retorno médio anual de cerca de 10% nos últimos 100 anos.

Já o mercado de ações brasileiro apresenta um retorno anualizado de 6% acima da inflação desde 1968, segundo cálculos da XP Investimentos.

O benchmark é apenas um ponto de partida. Você precisa considerar outros fatores, incluindo os investimentos em que está, sua tolerância ao risco, o tempo investido, inflação e impostos.

Desempenho passado não garante resultados futuros. Além disso, uma pesquisa mostrou que o retorno do investidor comum fica abaixo da média do mercado.

Mesmo assim, esse e outros benchmarks podem ser úteis no planejamento financeiro, pois dão uma ideia se você está no caminho certo. 

O site The Balance mostra como você pode usar o retorno médio do mercado para fazer aproximações e estimativas rápidas e as variáveis ​​que podem afetar seu retorno real.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Como usar o retorno médio do mercado de ações

A regra prática do retorno médio 10% reflete o retorno histórico médio anual do mercado de ações americano, que normalmente é medido pelo desempenho do índice S&P 500. 

Este índice acompanha o desempenho de 500 das maiores empresas dos Estados Unidos em 11 setores, por isso é usado para representar a saúde do mercado como um todo. 

No Brasil, o Índice Ibovespa (IBOV) é o mais importante indicador do desempenho médio das ações negociadas na B3.

É importante notar que esses indicadores são calculados de uma forma que pode não representar os hábitos reais de investimento. 

O retorno dos seus investimentos podem ser menores ou maiores do que isso.

Primeiro, porque seu portfólio de ações não compõe necessariamente todo o Ibovespa ou o S&P 500. 

Geralmente, os investidores optam por comprar ações de empresas individuais que consideram bons negócios, estejam elas presentes no indicador ou não.

Além disso, mesmo se você investir em um fundo de índice, taxas e custos dos investimentos podem reduzir seus retornos gerais.

Por último, desempenho passado não garante retornos futuros. 

Só porque o retorno médio de determinado índice foi de 10%, não significa que você pode contar com isso no futuro.

O retorno médio é baseado em décadas de dados. Isso inclui muitos anos em que o mercado de ações retornou menos e muitos que retornou mais. 

É por isso que ele só deve ser usado para fins de planejamento de longo prazo, como economizar para a aposentadoria ou para a educação de seu filho. 

Com ele, você pode projetar quanto pode chegar e quanto precisa economizar anualmente para acumular um valor desejado.

Banner will be placed here

Fatores que afetam seu retorno 

Vários fatores podem afetar seu retorno e fazer com que ele seja diferente do retorno médio anual do mercado.

Talvez o mais importante seja sua escolha de investimentos, que será influenciada por seu horizonte de tempo e tolerância ao risco. 

Taxas de administração e impostos também afetarão seu retorno médio, enquanto a inflação reduzirá seu poder de compra e, portanto, seu retorno real.

Escolha dos investimentos

O Ibovespa (IBOV) é um indicador de desempenho das ações negociadas na B3. Ele reúne as empresas mais importantes do mercado de capitais brasileiro.

Nem todas as ações que estão na Bolsa fazem parte do índice. Atualmente, ele conta com as 84 ações mais negociadas.

Destas, algumas ações têm o desempenho muito acima do indicador, outras muito abaixo. Por isso, ele representa apenas como uma referência de como anda o mercado em geral

Se os rendimentos do investidor estão iguais ao Ibovespa ou acima dele, significa que está na média.

Cabe ao investidor avaliar ou até mesmo rever onde está aplicando seu dinheiro para conseguir os melhores resultados.

Mesmo que você invista 100% em ações e mantenha investimentos com taxas muito baixas, seus resultados ainda podem ser diferentes do retorno de referência.

Isso acontece porque os setores de mercado e ações têm retornos diferentes.

Por exemplo, os retornos anualizados médios de 10 anos para o S&P 500 Consumer Discretionary Index, que compreende as indústrias dos segmentos mais sensíveis aos ciclos econômicos, como o automotivo, bens domésticos duráveis, têxteis e vestuário e equipamentos de lazer e S&P 500 Energy Index, das empresas de energia, são 17,02% e -1,67%, respectivamente. 

Seu retorno também depende de quando você entra em uma ação ou fundo e por quanto tempo está investido, uma vez que o momento do mercado afeta o resultado.

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.

Horizonte temporal

O retorno médio anual do mercado de ações é baseado em várias décadas de dados, portanto, se você está planejando uma aposentadoria que acontecerá em 20 a 30 anos, é um ponto de partida razoável. 

Caso seu horizonte de tempo for muito mais curto, você deve ajustar suas expectativas e a alocação de ativos de seu portfólio.

Isso ocorre porque os retornos do mercado de ações de curto prazo raramente correspondem às médias de longo prazo. 

Em 2008, por exemplo, o S&P 500 caiu 39% devido à crise financeira. No ano seguinte, aumentou 30%. 

Se você tivesse investido no S&P 500 por cinco anos, do início de 2004 a 2008, seu portfólio teria perdido 2,26% anualizado. 

Por isso a importância de investir pensando no longo prazo.

Tolerância ao risco

Sua tolerância ao risco ou como você pode lidar com grandes ganhos e perdas afeta a alocação de ativos de seu portfólio.

A obtenção de ganhos de longo prazo depende da sua permanência no mercado, através dos altos e baixos, continuando investido mesmo nos tempos de volatilidade do mercado.

Ou seja, ter controle emocional para não reagir de forma exagerada e vender quando estiver perdendo dinheiro.

Buy and hold” neste contexto não significa que você não pode realocar seu portfólio conforme necessário. Em vez disso, significa que você permanecerá investido no mercado, apesar dos altos e baixos.

Quanto maior for sua tolerância ao risco, mais fácil será para você suportar as grandes oscilações do mercado e resistir ao impulso de vender. 

No entanto, se você tem menos estômago para o risco, grandes perdas podem mantê-lo acordado à noite ou inspirá-lo a liquidar suas participações. Nesse caso, uma alocação de portfólio mais conservadora faz mais sentido.

Isso pode ser feito adicionando uma porcentagem maior de investimentos de renda fixa ao seu portfólio.

Porém, ao fazer isso, precisará ajustar suas expectativas para baixo em relação aos retornos previstos. 

Por exemplo, uma carteira “equilibrada” com 50% de ações e 50% de renda fixa no mercado americano teve um retorno médio anual de 8,3% desde 1926.

Descubra seu perfil de investidor e sua tolerância ao risco, faça o teste de perfil de investidor.

Custos sobre investimentos

Dependendo do tipo de investimento, corretora de valores escolhida, apoio de um gestor, as taxas que você paga também reduzem seu retorno.

O mesmo vale para os impostos dos investimentos.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Como obter um bom retorno médio em seus investimentos

Especialistas em investimentos, incluindo Warren Buffett e Benjamin Graham, dizem que a melhor maneira de construir riqueza e obter o retorno médio de seus investimentos é investir e manter a longo prazo.

Há uma razão simples para isso funcionar. Embora os investimentos provavelmente aumentem e diminuam com o tempo, mantê-los por um longo período ajuda a equilibrar esses altos e baixos. 

Por isso, manter os investimentos de longo prazo pode ajudar os investimentos e seus retornos a se aproximarem e até superarem essa média. 

Além disso, é preciso saber como investir nas melhores ações para se tornar um investidor de sucesso.
Baixe o checklist de 5 critérios para analisar uma ação para te auxiliar a tomar decisões mais assertivas.

Análise de Ações

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE