O que é receita financeira?

Receita financeira é o ganho que uma empresa tem com aplicações financeiras ou qualquer rendimento proveniente da cobrança de juros.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Dessa forma, a receita financeira pode vir de vários tipos de negociações, como:

  • Juros de crédito concedido;
  • Descontos obtidos;
  • Rendimentos de aplicações financeiras de renda fixa;
  • Entre outras coisas mais.

No geral, a receita financeira de uma companhia não costuma estar relacionada com a sua atividade principal.

Entretanto, a receita financeira é considerada para efeitos de Imposto sobre a Renda, Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), PIS e COFINS.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Tipos de receita financeira

Várias são as fontes de renda que uma empresa tem e que devem ser encaixadas na conta de receitas financeiras na hora de montar o demonstrativo financeiro.

Os principais tipos de receita financeira podem ser elencados como:

  • Juros;
  • Descontos recebidos;
  • Rendimentos de aplicações financeiras de renda fixa;
  • Receitas de títulos vinculados ao mercado aberto;
  • Receitas sobre qualquer outro investimento temporário;
  • Prêmios sobre resgate de títulos e debêntures;
  • Atualizações monetárias;
  • Variações monetárias em função de taxa de câmbio ou de índices aplicáveis;
  • Juros recebidos sobre o valor do depósito judicial ou extrajudicial que suspenda a exigibilidade do crédito tributário.

É muito importante entender sobre as receitas financeiras de sua empresa, pois isso permite ter um melhor entendimento sobre a natureza dos ganhos e, a partir disso, saber melhor como administrar o capital total do negócio.

Vale destacar que após saber o que são receitas financeiras, é importante também entender o que são despesas financeiras e como elas se relacionam entre si.

Isso porque, é a partir disso que a empresa obtém seus resultados econômicos, ou seja, se há lucros ou prejuízos.

Tributação de receita financeira

A apuração da receita financeira é fundamental para que se tenha conhecimento de como será feito o recolhimento dos tributos devidos.

Para saber quanto pagar de tributos sobre a receita financeira, é preciso entender como funciona cada tributo, como também ter em conta o tipo de regime tributário que a empresa pertence.

Para fins da apuração do PIS e da COFINS, deve ser observado o enquadramento conforme o regime de tributação:

Para as empresas optantes do Lucro Real, temos que as receitas financeiras estarão sujeitas às contribuições do PIS e do COFINS, sendo as alíquotas de 0,65% e 4%, respectivamente.

No caso das receitas de variações cambiais ativas têm tributação com alíquota zero.

Já as empresas optantes pelo Lucro Presumido ou Arbitrado não estão sujeitas à incidência do PIS e do COFINS sobre as receitas financeiras.

Para a apuração do IRPJ e da CSLL, as receitas financeiras também serão tributadas de acordo com o regime tributário escolhido.

Em relação ao Lucro Real, a tributação se dá mediante a apuração do resultado fiscal da empresa, pois as receitas financeiras fazem parte deste resultado. 

Assim sendo, o IRPJ incidirá sobre o lucro fiscal, com uma alíquota de 15% sobre o lucro, sendo que se este lucro ultrapassar R$20 mil ao mês, haverá a incidência de 10% a título de adicional de IRPJ. 

Também haverá a incidência de 9% a título de CSLL. Caso haja prejuízo fiscal, não haverá tributação;

No caso das empresas optantes pelo Lucro Presumido, temos que as receitas financeiras compõem a base de cálculo do IRPJ e da Contribuição Social, em regra nas alíquotas de 15% e 9%, respectivamente. 

Aqui ocorre que o valor que exceder a R$20 mil mensais de lucro será tributado ainda a 10% de adicional de IRPJ.

Por fim, quem for optante do Simples Nacional não está sujeito a tributação sobre as receitas financeiras, exceto o IRPJ já retido nas aplicações financeiras.