O Reino Unido sancionou na semana passada sete oligarcas russos, declarando um "congelamento total de ativos e proibição de viagens", além disso, nenhum cidadão ou empresa do Reino Unido pode fazer negócios com eles.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Os sete novos nomes adicionados à lista de sanções possuem um patrimônio líquido coletivo de cerca de 15 bilhões de libras (cerca de R$ 99 bilhões).

Esta é apenas uma das sanções aos bilionários russos.

A União Europeia já comunicou cortes a mais de 26 indivíduos e os Estados Unidos também estão atrás das fortunas dos empresários mais ricos da Rússia.

Com os bilionários sentindo no bolso, alguns deles começaram a se posicionar a favor do fim da guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

Os oligarcas são empresários excepcionalmente ricos e influentes na política e sociedade.

Veja quem são os últimos 7 oligarcas russos sancionados pelo Reino Unido:

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

1. Roman Abramovich

  • Idade: 55 anos
  • Fortuna: US$ 11 bilhões
  • Fonte de riqueza: aço, investimentos

Roman Abramovich fez fortuna vendendo ativos do governo após a queda da União Soviética. 

Muito próximo de Vladimir Putin, Abramovich é dono do time de futebol inglês Chelsea,  ficando responsável também pela administração do clube.

Após a invasão da Ucrânia, o bilionário anunciou que venderia o Chelsea FC, mas a venda foi impedida após sanções do Reino Unido.

O empresário deixou a direção do clube aos curadores da fundação de caridade do Chelsea que está impedido de contratar e vender jogadores, comercializar produtos e ingressos.

Além do time, ele detém participações na gigante siderúrgica russa Evraz e Norilsk Nickel.

Sua fortuna está avaliada em mais de US$ 11 bilhões, ocupando a posição de número 142 na lista de bilionários da Forbes e classificado como o oitavo homem mais rico da Rússia.

Ele é dono do segundo maior iate do mundo, Eclipse de 533 pés, comprado por quase US$ 400 milhões em 2010.

2. Oleg Deripaska

  • Idade: 54 anos
  • Fortuna: US$ 2 bilhões
  • Fonte de riqueza: alumínio, utilitários

Oleg Deripaska é o fundador da Basic Element, um grupo industrial russo com interesses em alumínio, energia, construção, agricultura e muito mais.

Presidente do Grupo En+, empresa russa de energia,  proprietária da UC Rusal, uma das maiores produtoras de alumínio do mundo, foi sancionado pela primeira vez em 2008 pelos EUA.

Aliado de Putin, Deripaska, possui patrimônio líquido estimado em cerca de US$ 2 bilhões.

Ele foi um dos primeiros oligarcas russos a se manifestar contra a guerra na Ucrânia nas mídias sociais, alegando que uma das sanções dos EUA "devastou" sua riqueza e reputação comercial.

3. Igor Ivanovich Sechin

  • Idade: 61 anos
  • Fortuna: não informada
  • Fonte de riqueza: petróleo

Igor Sechin é CEO da gigante estatal de petróleo Rosneft, uma das maiores companhias petrolíferas do mundo. 

O anúncio de sanções do Reino Unido descreve Sechin como "o braço direito de Putin". Ele é apontado como um dos conselheiros mais próximos de Putin, além de um amigo pessoal.

Sechin é considerado o homem mais temido da Rússia depois de Putin, tanto que seu apelido na imprensa russa é Darth Vader.

Um documento vazado da embaixada dos EUA de 2018 o descreveu como "tão sombrio que se brinca que ele pode não existir e ser era uma espécie de mito urbano, um bicho-papão, inventado pelo Kremlin para incutir medo", relatou a BBC.

Sechin passou sua carreira alternando entre empregos na política e nos negócios.

Ele trabalha no governo Putin há muitos anos. Quando Putin era primeiro-ministro, ele era vice-primeiro-ministro.

Também trabalhou com Putin no gabinete do prefeito em São Petersburgo na década de 1990, e acredita-se que tenha estado no serviço de inteligência KGB.

Ninguém sabe qual o tamanho da riqueza de Sechin, mas acredita-se que ele tenha uma riqueza substancial no exterior.

4. Andrey Kostin

  • Idade: 65 anos
  • Fortuna: não informada
  • Fonte da riqueza: banqueiro

Andrey Kostin é um banqueiro russo presidente do conselho de administração do banco VTB, o segundo maior banco da Rússia. 

O governo do Reino Unido descreveu Kostin como um "associado próximo de Putin" que "há muito tempo apoia os objetivos do Kremlin". 

O multimilionário também foi sancionado pelos EUA e pela UE.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

5. Alexei Miller

  • Idade: 60 anos
  • Fortuna: não informada
  • Fonte da riqueza: energia

Alexei Miller é CEO da Gazprom, uma empresa estatal de gás.

O executivo construiu sua carreira com base em sua lealdade ao presidente Putin e é "um dos executivos mais importantes que apoiam o governo russo", segundo o Reino Unido.

Miller era vice de Putin no comitê de Relações Exteriores do gabinete do prefeito de São Petersburgo na década de 1990.

Não há informações sobre seu patrimônio líquido.

6. Nikolai Tokarev

  • Idade: 71 anos
  • Fortuna: não informada
  • Fonte da riqueza: oleodutos

Nicolai Tokarev é o CEO da estatal Transneft, a maior empresa de oleodutos do mundo.

O oligarca serviu na KGB ao lado de Putin e é alvo de sanções da união europeia e dos EUA, onde recaem sobre ele várias suspeitas de corrupção.

Sua fortuna total é desconhecida, mas ele teria imóveis avaliados em US$ 50 milhões somente em Moscou.

7. Dmitri Lebedev

  • Idade: 53 anos
  • Fortuna: não informada
  • Fonte da riqueza: banqueiro

Dmitri Lebedev é Presidente do Conselho de Administração do Bank Rossiya, que é "amplamente considerado o banco privado do Kremlin", segundo o Reino Unido.

Outros oligarcas sancionados

Muitos outros oligarcas russos foram sancionados pelos Estados Unidos e União Européia depois da invasão Russa na Ucrânia, entre eles estão:

Alexei Mordashov, também conhecido como barão de aço. Ele é acionista majoritário e ex-CEO da OAO Severstal, maior companhia russa do setor.

Gennady Timchenko, uma das personalidades mais poderosas da Rússia e apoiador de Putin. Ele tem ações em diversas companhias na Rússia, incluindo a companhia de gás Novatek e a petroquímica Sibur Holding.

Alisher Usmanov é um dos ricos da Rússia, com uma fortuna estimada em US$ 17,6 bilhões, segundo a Forbes.

A maior parte do seu dinheiro está investido na empresa que fundou, a Metalloinvest, voltada para o setor de aço, prata e ferro.

Ele dirige a USM Holdings, um grande conglomerado que envolve mineração e telecomunicações, incluindo a segunda maior rede móvel da Rússia, MegaFon.

Os irmãos Igor e Dmitry Bukhman são outros sancionados. Os dois são donos da desenvolvedora de videogames Playrix. 

Sancionar bilionários russos é uma das maneiras encontradas para tentar enfraquecer a influência de Vladimir Putin e, por consequência, a economia da Rússia.

Depois das sanções, os oligarcas correram para conseguiram colocar seus iates nas Maldivas, onde não há acordo de extradição.

Pelo menos cinco iates pertencentes a bilionários russos estão atracados ou a navegar no Oceano Índico.

Outra forma encontrada para burlar as sanções seria com o uso de criptomoedas.

Ricos russos também correram para comprar artigos de luxo como alternativa para reserva de valor, deixando as prateleiras das lojas vazias.