Richard Liu, também conhecido como Richard Qiangdong Liu, fundou em 1998 uma loja de varejo que mais tarde se transformou em um site de comércio eletrônico conhecido como JD.com.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Liu expandiu seus produtos e transformou a JD.com em uma das maiores empresas de comércio eletrônico da China.

A JD.com foi comparada à Amazon por causa dos modelos de negócios semelhantes e Liu foi à Jeff Bezos como um indivíduo que se fez sozinho.

Mas a vida do "Jeff Bezos da China" não é feita só de sucessos. Ele já teve um negócio fracassado e chegou a ser acusado de estupro.

Conheça a trajetória de polêmicas e empreendimentos de Richard Liu, o fundador da JD.com.

Quem é Richard Qiangdong Liu 

Richard Liu é um empresário chinês da Internet. Ele é fundador, presidente e diretor executivo da JD.com, empresa chinesa de comércio eletrônico.

Liu é um dos maiores bilionários da China, com patrimônio de US$ 11,6 bilhões estimados pela Forbes, o que o coloca como o 188 maior bilionário do mundo em 2022.

Vida e carreira

Richard Liu Qiangdong, nasceu em 1974 em Chang'an, um pequeno vilarejo fora da cidade de Suqian, na província de Jiangsu, no leste da China.

Embora os pais de Liu fossem descendentes de ricos comerciantes chineses, quando ele nasceu, suas famílias haviam perdido tudo e eles trabalhavam como produtores de arroz. 

Liu estudou sociologia na Universidade Renmin da China e se formou em 1996. 

Enquanto cursava a faculdade, ele passava seu tempo livre aprendendo programação de computadores. 

Durante esse período, investiu a renda do seu trabalho de programação mais empréstimos de familiares em um restaurante perto do campus.

O negócio faliu em poucos meses, deixando Liu endividado. 

Depois de se formar, ele se matriculou e recebeu um título executivo mestre em administração de empresas pela China Europe International Business School, Xangai .

Liu foi contratado pela Japan Life, uma empresa de suplementos fitoterápicos, onde subiu na hierarquia e acabou se tornando Diretor de Computadores, diretor de negócios e supervisor de logística. 

Em 1998, Liu iniciou seu próprio negócio com a venda de produtos magneto-ópticos em Zhongguancun, centro de tecnologia de Pequim.

Seu foco era na venda de produtos autorizados, já que os produtos falsificados eram amplamente vendidos.

A loja recebeu o nome de Jingdong e chegou a ter 12 lojas físicas em 2003.

Depois que a epidemia de SARS manteve funcionários e clientes em casa e deprimiu o setor de varejo da China, em 2003, Liu teve que repensar seu modelo de negócios.

Ele decidiu fechar as lojas e mudou seu foco para vendas online com 360buy Jingdong. 

Ele transformou a plataforma na segunda maior empresa de comércio eletrônico da China em volume e mudou seu nome para JD.com em 2014. 

​​A empresa, com sede em Pequim, abriu seu capital nos EUA e começou a negociar na Nasdaq em maio de 2014. 

Na data do IPO da JD.com, o preço das ações subiu cerca de 15%.

A JD.com é a segunda maior empresa de internet do mundo (por receita) e é a maior empresa de comércio eletrônico da China.

Segundo dados da Bloomberg, a JD.com tem mais de 569 milhões de clientes ativos e registrou receita de 952 bilhões de yuans (US$ 148 bilhões) em 2021.

Em 2018, Liu foi preso em Minneapolis, Minnesota, nos Estados Unidos sob a acusação de estupro. O caso não chegou a ir a julgamento, porque as partes entraram em um acordo horas antes. 

Em abril de 2022, a JD.com anunciou que Liu deixaria o cargo de CEO e seria substituído por Lei Xu, o atual presidente da empresa.

A JD.com tem alianças com a Tencent e o Walmart, que por sua vez possuem participações na empresa.

Ela também está focada na entrega e desenvolveu vários modelos de drones para transportar pacotes para aldeias rurais.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Onde Richard Liu investe

A fortuna de Liu deriva de sua participação de 14,5% na JD.com.

Ele controla as ações por meio da Max Smart, uma holding com sede nas Ilhas Virgens Britânicas. 

Ele também controla a Fortune Rising Holdings, outra entidade de investimento com sede nas Ilhas Virgens Britânicas, que possui uma participação na empresa.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.