Leon Cooperman é uma lenda de Wall Street, mas nem sempre foi assim. O bilionário fundador da Omega Advisors começou do nada: ‘Eu tinha patrimônio líquido negativo’, disse ele em entrevista.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Após 25 anos na divisão de gestão de ativos do Goldman Sachs, no final de 1991, Cooperman fundou a Omega Advisors, um fundo de hedge de aproximadamente US$ 3,4 bilhões com sede na cidade de Nova York.

O investidor construiu e ficou conhecido como um dos principais gestores de fundos de hedge do mundo.

Após forte desempenho, ele fechou o fundo no final de 2018 e o transformou em um family office.

Leon G. Cooperman possui um patrimônio estimado em US$ 2,5 bilhões pela Forbes, o que o coloca como o 1217º bilionário no ranking dos mais ricos de 2023.

Conheça a trajetória de lenda de Wall Street, Leon Cooperman.

Quem é Leon Cooperman

Leon Cooperman é um investidor bilionário americano e gestor de fundos de hedge. Ele é o presidente e CEO da Omega Family Office, Inc, antiga Omega Advisors.

Vida e carreira

Leon G. Cooperman nasceu em 1943 e cresceu em um apartamento de um quarto no bairro de South Bronx, em Nova York.

Filho de imigrantes poloneses, seu pai era encanador e um "viciado em trabalho", como disse Cooperman. "Ele trabalhava seis dias por semana e era um bom provedor. Éramos de classe média baixa, mas nunca senti necessidade", contou à CNBC. 

Cooperman estudou em escolas públicas e foi a primeira geração da sua família a ir para a faculdade.

Ele se formou no Hunter College, uma faculdade pública que faz parte do City College de Nova York.

"Tive uma educação de primeira classe lá pela soma principesca de US$ 24 por semestre", diz ele. "Durante meu segundo ano, conheci minha futura esposa, Toby, na aula de francês", contou

Depois de se formar, se tornou engenheiro de controle de qualidade na Xerox em 1965. 

Graças a um empréstimo estudantil, foi para a Columbia Business School onde obteve seu MBA em 1967.

O diploma de administração abriu as portas para que conseguisse uma vaga no Goldman, Sachs & Co. 

“Comecei minha carreira em Wall Street com um filho de 6 meses [e] um patrimônio líquido negativo porque tinha empréstimos estudantis e nenhum dinheiro no banco”, disse Cooperman em entrevista à CNBC.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Na Goldman Sachs trabalhou no Departamento de Pesquisa de Investimentos por 22 anos, onde ocupou altos cargos de liderança como copresidente do Comitê de Política de Investimentos e presidente do Comitê de Seleção de Ações.

Em 1989, foi nomeado CEO e presidente do Goldman Sachs Asset Management, foi diretor de investimentos da linha de produtos de ações e administrou o GS Capital Growth Fund, um fundo mútuo aberto.

Por nove anos consecutivos, Cooperman foi eleito o estrategista de portfólio número um na pesquisa da Institutional Investor "All-America Research Team". 

No final de 1991, após vinte e cinco anos de serviço, Cooperman deixou a Goldman Sachs, mas sua trajetória no mercado financeiro ainda não tinha acabado.

No mesmo ano, ele fundou a Omega Advisors, um fundo de hedge conhecido por seu forte desempenho, que no seu auge, administrou mais de US$ 10 bilhões em fundos de clientes.

Em 2018, Cooperman fechou o fundo convertendo a Omega em um family office.

Em 2016, a US Securities and Exchange Commission (SEC) acusou Cooperman e a Omega Advisors de insider trading, mais especificamente por "negociar ações, títulos e opções de compra da Atlas Pipeline Partners em julho de 2010 com base em informações que obteve de um executivo da empresa". 

Em 2017, Cooperman concordou com um acordo pagando US$ 4,9 milhões, mas não admitiu nenhuma irregularidade.

Em 2019 e 2020, Cooperman começou a transferir mais ativos para sua fundação de caridade. 

Filantropo dedicado, ele e sua esposa, Toby, assinaram o The Giving Pledge, em 2010, onde se comprometem a doar a maior parte de suas fortunas.

Além do compromisso, ele criou um fundo para estudantes universitários e é doador do Hunter College e da escola de negócios de Columbia.

Leon Cooperman tem dois filhos, Wayne e Michael, e três netos.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.