Larry Ellison não teve um caminho típico para o sucesso. O fundador da Oracle (ORCL34) abandonou a faculdade duas vezes, ocupou vários cargos antes de fundar sua empresa e só se tornou bilionário aos 49 anos.

Atualmente com 77 anos, é um dos grandes nomes da tecnologia, responsável por transformar a Oracle, empresa que desenvolve softwares de banco de dados, em uma gigante de US$ 259 bilhões.

Ao mesmo tempo, Ellison se tornou uma espécie de playboy internacional de gastos extravagantes, incluindo iates, casas em Malibu e até uma ilha havaiana inteira.

Por outro lado, ele também é conhecido por sua filantropia e se juntou ao The Giving Pledge, junto com Bill Gates, Warren Buffett e outros bilionários, concordando em doar 95% de sua riqueza por meio de um fundo privado.

Larry Ellison é uma figura que divide opiniões. Gostando ou não, sempre há uma boa chance de sermos surpreendidos pelo que ele fará a seguir.

Conheça mais da trajetória do bilionário fundador da Oracle, o segredo de seu sucesso e como ele investe sua fortuna.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Quem é Larry Ellison

Larry Ellison é um empresário norte-americano, cofundador, presidente executivo e diretor de tecnologia da Oracle Corporation, que fundou em 1977. 

O bilionário da tecnologia também atuou como CEO da Oracle por 37 anos até renunciar ao cargo em 2014.

De acordo com o ranking da Forbes, Ellison é a sétima pessoa mais rica do mundo em 2021, com um patrimônio líquido estimado em US$ 129,3 bilhões.

A maior parte de sua fortuna vem dos 35% de sua participação na Oracle (ORCL34).

Vida e carreira

Lawrence Joseph Ellison nasceu em 17 de agosto de 1944, no Bronx, distrito de Nova York, nos Estados Unidos. 

Filho de mãe solteira de 19 anos chamada Florence Spellman, entregou Lawrence aos tios para que estes o criassem depois que ele contraiu pneumonia aos nove meses de idade.

Ele cresceu em Chicago com Lillian e Louis Ellison. Só aos doze anos soube que era adotado e não reencontrou sua mãe biológica até os 48 anos.

Ellison frequentou a South Shore High School em Chicago e mais tarde foi admitido na Universidade de Illinois em Urbana-Champaign em 1962.

Chegou a ser nomeado o estudante de ciências do ano, mas abandonou a universidade antes dos exames finais do segundo ano depois que sua mãe adotiva morreu. 

Embora tenha sido muito próximo de sua mãe adotiva, Larry tinha um relacionamento difícil com Louis, que muitas vezes lhe dizia que ele nunca seria nada. 

Em 1966 ele cursou brevemente a Universidade de Chicago estudando física e matemática, onde teve o primeiro contato com um computador.

Aos 22 anos, mudou-se para Berkeley, na Califórnia, perto do que viria a ser o atual Vale do Silício.

Por anos, Ellison saltou de um emprego para outro, incluindo passagens por empresas como a Wells Fargo e a fabricante Amdahl. 

Ao longo do caminho, ele também aprendeu habilidades de computação e programação.

Em 1973, ele trabalhou como programador na Ampex. A empresa tinha um contrato para construir um banco de dados para a Central Intelligence Agency (CIA). O projeto recebeu o codinome "Oracle".

Em 1977, ao lado de Bob Miner e Ed Oates, antigos supervisores da Ampe, Larry Ellison criou a Software Development Labs (SDL).

Inspirado por um artigo de pesquisa escrito pelo cientista da computação britânico Edgar F. Codd, ele e seus colegas viram potencial comercial na abordagem.

Então, começaram a trabalhar no desenvolvimento e comercialização de um programa baseado na teoria de gerenciamento de dados.

Posteriormente a empresa foi renomeada para Oracle em homenagem à primeira versão do banco de dados.

O versátil programa rapidamente se tornou popular e a Oracle começou a faturar.

Em 2014, o bilionário renunciou ao cargo de CEO da Oracle após 37 anos.

Em 2020 o bilionário decidiu se mudar para a ilha do Havaí  do qual é dono.

Ellison foi casado e divorciado quatro vezes.

Além de compras extravagantes, Larry Ellison também é filantropo.

Em 2010, ele assinou o Giving Pledge, prometendo doar 95% de sua fortuna antes de morrer. 

Em maio de 2016, doou US$ 200 milhões para um centro de tratamento de câncer na University of Southern California.

Fundação e crescimento da Oracle

Em 1977, Ellison e os sócios Bob Miner e Ed Oates fundaram a Software Development Laboratories (SDL) com investimento inicial de aproximadamente de US$ 2 mil, dos quais US$ 1.200 saíram do próprio bolso de Ellison.

A inspiração para a empresa foram as teorias do cientista da computação Edgar F. Codd sobre sistemas de bancos de dados relacionais. 

Nos anos 70, essa forma dos sistemas de computador armazenarem e acessarem informações era uma ideia revolucionária.

A primeira versão do banco de dados relacional da SDL, Oracle, era uma alternativa ao IBM System R. 

Em 1979, a empresa foi renomeada para Relational Software Inc. e, em 1982, mudou oficialmente para Oracle Systems Corporation, para se relacionar com o nome do produto ofertado (Oracle Database).

Ao longo da década de 1980 a empresa cresceu rapidamente duplicando anualmente suas vendas.

Em 1986, a Oracle fez sua oferta pública inicial (IPO), relatando receita de US$ 55 milhões.

Em 1987, tornou-se a maior empresa de gerenciamento de banco de dados do mundo .

Devido a uma estratégia mal elaborada em 1990, a empresa quase declarou falência e teve que demitir 10% de sua força de trabalho.

Na época, a Oracle permitiu que seus vendedores registrassem vendas futuras no trimestre atual, o que significa que todos os seus números estavam distorcidos. 

Isso resultou em processos judiciais e problemas com os reguladores.

Ellison reestruturou a gestão da Oracle, substituiu os seus jovens gestores por profissionais mais experientes e no final de 1992, a empresa havia recuperado a saúde financeira.

A nova versão da base de dados, Oracle7, foi um sucesso e grandes clientes, como bancos, companhias aéreas e grande empresas do comércio varejista, passaram a utilizar o sistema da empresa.

A Oracle entrou em outra fase de grande crescimento e chegou a líder mundial do mercado de software de gestão de informação e a segunda na lista de empresas independentes de software.

Com os cofres transbordando, Ellison aproveitou que os preços estavam baixos depois do estouro da bolha das pontocom e iniciou uma estratégia agressiva de comprar empresas de software concorrentes.

Dezenas de aquisições foram feitas nos anos 2000, incluindo o provedor de software de RH PeopleSoft por US$ 10,3 bilhões, em 2004, a PeopleSoft (2005), Siebel (2006) e BEA (2008).

Em 2010, a Oracle comprou a Sun Microsystems, uma empresa de servidores que começou quase ao mesmo tempo que a Oracle.

Essa aquisição deu à Oracle muitas tecnologias importantes, incluindo controle sobre o popular banco de dados MySQL.

Outra grande aquisição foi a NetSuite, em 2016, por US$ 9,3 bilhões. 

Em setembro de 2014, Ellison deixou o cargo de CEO da Oracle, para se tornar presidente executivo e diretor de tecnologia. 

Como líder em software de Gerenciamento de Relacionamento com o Cliente (CRM), a Oracle é uma das empresas de tecnologia mais bem-sucedidas do mundo. 

No final de 2020, o valor de mercado da Oracle era de mais de US$ 259 bilhões.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Onde Larry Ellison investe

Não se sabe muito sobre como Ellison investe seus bilhões, mas ele é conhecido por suas aquisições grandiosas e gastos generosos.  

Larry Ellison ganhou as manchetes quando comprou um iate de US$ 194 milhões e comprou um torneio de tênis por US$ 100 milhões.

Ele também fez investimentos imobiliários maciços e é dono de mansões históricas em Rhode Island e de vários lotes em Malibu, na Califórnia.

Ellison também tem casas em Woodside e Rancho Mirage, também na Califórnia.

Em 2012, o bilionário anunciou a compra de 98% de Lanai, uma ilha no Havaí, onde é sua atual residência, por US$ 300 milhões.

Em 2016 ele fundou uma startup chamada Sensei que faz agricultura hidropônica, além de possuir um retiro também em Lanai.

Em 2014, comprou a companhia aérea havaiana de baixo custo Island Air, vendeu o controle acionário dois anos depois.

Outros investimentos conhecidos são na fabricante de plataformas educacionais Leapfrog Enterprises e na Tesla (TSLA34), na qual ingressou no conselho em dezembro de 2018, depois de comprar 3 milhões de ações no início daquele ano.