Quem é Hui Ka Yan, o Bilionário Dono da Endividada Evergrande
|

Quem é Hui Ka Yan, o Bilionário Dono da Endividada Evergrande

O chinês é o fundador da gigante Incorporadora Imobiliária Chinesa que está sacudindo o setor financeiro mundial com sua crise de dívida.

Por
Atualizado em 27/09/2021

Hui Ka Yan, de 62 anos, é a 53ª pessoa mais rica do mundo e a 10ª mais rica da China, dono de uma fortuna avaliada em US$ 10,7 bilhões, segundo a Forbes

De origem humilde, o chinês, foi criado pela avó e construiu seu império do zero.

Sua empresa, a Evergrande, é a segunda maior incorporadora imobiliária da China.

Embora seja um bilionário, Hui disse em um discurso de 2018 que não tinha muita perspectiva de vida.

“Eu entendo muito bem sobre a pobreza. Na escola, tudo que eu comia era batata doce e pão cozido no vapor. Eu realmente esperava poder sair da aldeia e comer melhor.”

Hui Ka Yan viveu seus dias de glória junto com a ascensão de sua empreiteira, participando ativamente do avanço do setor imobiliário da China.

No entanto, essa semana, a Evergrande se viu no centro de uma crise que causou apreensão nos mercados mundiais, chegando até a ser comparada com o Lehman Brothers

Com uma dívida de mais de US$ 300 bilhões, a Evergrande luta para honrar seus compromissos. 

O medo de um calote enviou ondas de pânico através do setor financeiro que resultou em quedas nos mercados de ações em todo o mundo.

Embora a empresa de Hui possa, em breve, enfrentar um dos maiores fracassos econômicos do mundo, sua trajetória foi marcada por dificuldades e conquistas.

Será que um erro pode pôr a perder toda a fortuna desse homem acostumado ao grande sucesso?

Conheça mais da vida e carreira de Hui Ka Yan e o que o fez chegar onde está.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Quem é Hui Ka Yan

Hui Ka Yan, também conhecido por seu nome em mandarim, Xu Jiayin, é um empresário chinês, fundador e presidente do Evergrande Group, uma das maiores incorporadoras imobiliárias da China.

Hui é o maior acionista do China Evergrande Group, que se tornou pública em 2009. 

A Evergrande tem mais de 1.300 projetos em mais de 280 cidades e atualmente está envolvida em uma crise de dívida.

A empresa deve mais de US$ 300 bilhões, se tornando a mais endividada do mundo.

Vida e carreira

Xu Jiayin nasceu dia 9 de outubro de 1958 em na cidade rural de Jutaigang Village, no município de Gaoxian, na província de Henan, na China. 

Seu pai foi membro do Exército Revolucionário Chinês e atuou na Segunda Guerra Sino-Japonesa nos anos 1930 e 1940. 

Sua mãe morreu quando ele tinha apenas oito meses.

Durante a maior parte de sua vida, Hui foi criado por sua avó, que vendia vinagre caseiro.

Após terminar o colegial, Ka Yan trabalhou em uma fábrica de cimento.

Em 1978, ingressou na Universidade de Ciência e Tecnologia de Wuhan. 

Após a universidade, conseguiu um emprego em uma siderúrgica, onde foi chefe de departamento e depois diretor, cargo que ocupou por sete anos.

Depois que renunciou ao cargo, começou a aprender mais sobre mercado imobiliário.

Em 1996, Hui fundou a Evergrande e obteve sucesso vendendo pequenas propriedades.

Com a incorporadora fazendo sucesso, ele expandiu sua área de atuação e em 2016 adquiriu o time de futebol Guangzhou Evergrande.

Em 2018, a Evegrande foi eleita a imobiliária mais valiosa do mundo. 

Em 2019, anunciou um investimento em carros elétricos.

Em 2020, a Forbes listou Hui Ka Yan como décimo na lista dos bilionários chineses mais ricos. 

Atualmente, ele aparece no número 53 entre os maiores bilionários do mundo.

Hui é casado e tem três filhos.

Banner will be placed here

Construção do império Evergrande

Fundada em 1996 na cidade de Guangzhou por Xu Jiayin, o crescimento da Evergrande foi vertiginoso. 

Em sua oferta pública de ações (IPO) que ocorreu em 2009, os papéis lançados na bolsa de valores de Hong Kong levantaram o equivalente a US$ 722 milhões.

Graças ao desempenho das ações da incorporadora na Bolsa, Hiu Ka Yan ficou conhecido como “o homem que ganhou US$ 8 bilhões em 48 horas”. 

Já que 2017, os balanços divulgados pela empresa mostraram que o lucro realizado no primeiro trimestre do ano foi três vezes maior do que o alcançado no mesmo período de 2016.

À medida que a economia da China crescia, Evergrande também crescia.

A empresa chegou a ser considerada a maior incorporadora do mundo em valor de mercado em 2018.

A Evergrande também faz parte da lista Global 500, da revista Fortune, que reúne as maiores companhias do mundo em receita, apontada como o 122º maior conglomerado do mundo em termos de receita.

A rápida ascensão nas últimas décadas levaram a empresa a investir em outros projetos como carros elétricos, mídia, parques temáticos e um time de futebol, o Guangzhou Evergrande.

A Evergrande é um símbolo dos excessos da bolha imobiliária chinesa, o que por sua vez ajudou a alimentar a economia crescente da China.

Mas muito desse crescimento foi alimentado por um aumento insustentável da dívida.

Seu modelo de negócios aproveitou o crédito fácil para construir com dinheiro emprestado de bancos, fornecedores, clientes e até mesmo dos funcionários.

Esse modelo de dívida alta costuma ser característica comum em empresas de construção pela própria natureza do negócio, uma vez que é necessário colocar dinheiro à frente para financiar projetos.

Contudo, a Evergrande esticou demais o comprometimento de caixa.

Tudo ia muito bem para a Evergrande até que, no fim do ano passado, o governo chinês adotou uma série de medidas para evitar o endividamento na economia chinesa, e do setor imobiliário em particular.

Entre outras, está o conceito de que casas são feitas para morar, não para especular.

Além do aperto do governo chinês frente à especulação imobiliária, a própria desaceleração na atividade econômica em função da variante delta atingiu em cheio os negócios da Evergrande.

Isso gerou sérios problemas de liquidez da empresa que contava com projeções de receita que não se concretizaram no primeiro semestre de 2021.

A Evergrande acumula dívidas de mais de US$ 300 bilhões, o equivalente a 2% do PIB chinês, o que a torna a empresa mais endividada do mundo. 

Agora, o mundo todo olha atento para os próximos compromissos da Evergrande.

Para motivar seus funcionários, Hui Ka Yuan, enviou uma carta agradecendo seus colaboradores e pedindo para que eles se unam para “sair do período sombrio” que estão enfrentando. 

Na carta, Yuan também afirmou que a Evergrande cumprirá suas responsabilidades em relação aos compradores de propriedades, investidores, parceiros e instituições financeiras.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Dicas sobre Liberdade Financeira

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE