Quanto é Preciso para Fazer Parte do 1% Mais Rico em 2021
|

Quanto é Preciso para Fazer Parte do 1% Mais Rico em 2021

Descubra quanto você precisa acumular para entrar no seleto grupo do 1% mais rico em diversos países.

Por
Atualizado em 22/07/2021

O clube do 1% mais rico é citado com frequência, mas você sabe quanto é preciso para fazer parte desse seleto grupo de indivíduos? O Relatório de Riqueza da Knight Frank define os valores para entrar nesta comunidade em diferentes países e territórios.

A pesquisa realizada pela consultoria imobiliária do Reino Unido oferece uma perspectiva única sobre riqueza global, propriedades de primeira linha e investimentos.

Segundo o relatório mais recente, de 2021, no Brasil você precisa de US$ 280 mil de patrimônio líquido para fazer parte do clube do 1%, algo em torno de R$ 1,4 milhões.

Em Mônaco, região com maior concentração de super-ricos no mundo, o ponto de entrada para o clube de 1%  do principado é de US$ 7,9 milhões. Quase 29 vezes a mais do que o necessário no Brasil.

O segundo lugar com o ticket mais alto para os 1% mais rico é a Suíça, onde são necessários US$ 5,1 milhões de patrimônio.

Seguido pelos Estados Unidos, país com o maior número de indivíduo com patrimônio líquido ultra-alto (UHNWI), definido pelo estudo como pessoas com um patrimônio líquido de mais de US$ 30 milhões. Lá, seu ingresso para o status de 1% vale US$ 4,4 milhões.

Fechando o top 5 estão Cingapura, em quarto lugar, com US$ 2,9 milhões, a entrada mais alta da Ásia.

Empatados com US$ 2,8 milhões estão Nova Zelândia, Hong Kong e Austrália

E em quinto está a Irlanda, com US$ 2,6 milhões para fazer parte do 1% mais rico do país.

Na América Latina, a Argentina é o país com entrada mais alta, de US$ 360 mil. No continente Africano, o mais alto é o da África do Sul, em US$ 180 mil.

Os dados também destacam como a pandemia ampliou a diferença entre países ricos e pobres. 

O ponto de entrada para o 1% mais rico de Mônaco é quase 400 vezes maior do que no Quênia, país com a pior classificação entre 30 países avaliado no estudo da Knight Frank. 

Para fazer parte dos mais ricos no Quênia é necessário apenas US$ 20 mil. 

Veja quanto você precisaria ter para estar entre o 1% mais rico em cada país (em dólares):

quanto você precisaria ter para estar entre o 0,1% mais rico em cada país (em dólares)
Nível de riqueza líquida necessário para se juntar ao top 1% em cada país.
Banner will be placed here

Clube do 0,1% mais rico

O Relatório de Riqueza 2021 da Knight Frank também analisou a riqueza necessária para ficar nos 0,1%, os ultra-ricos de cada país.

Para fazer parte do grupo dos 0,1% mais ricos no Brasil é necessário ter um patrimônio líquido de US$ 1 milhão, aproximadamente R$ 5,2 milhões.

O valor necessário para ser do grupo de 1% mais rico no Brasil é suficiente para integrar o clube do 0,1% mais rico na Índia, Indonésia, Filipinas, Nigéria e Quênia.

Os EUA estão no topo da lista com mais de US$ 25 milhões exigidos, seguidos por Mônaco, com US$ 22,2 milhões, com a Suíça em terceiro, US$ 16,6 milhões. 

Veja quanto você precisaria ter para estar entre o 0,1% mais rico em cada país (em dólares):

quanto você precisaria ter para estar entre o 0,1% mais rico em cada país (em dólares)
Nível de riqueza líquida necessário para se juntar ao top 0,1% em cada país.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

A riqueza líquida acumulada avaliada no relatório não tem relação com a alta renda.

Um salário elevado não garante patrimônio. É a sua taxa de poupança que determinará quanto conseguirá acumular.

Por isso, mantenha a disciplinada, busque formas de gastar menos e ganhar mais.

Eduque-se financeiramente para aprender a administrar seu dinheiro com inteligência e investir melhor.

Dessa forma, poderá acumular um grande patrimônio durante a vida e quem sabe fazer parte desse restrito clube do 1% mais rico.
Para aprender a dar seus primeiros passos nos investimentos, baixe grátis o e-book Como Investir Começando do Zero.

Dicas sobre Liberdade Financeira
Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE