Um preço que não aumentou devido à inflação foi o custo de manter Warren Buffett são e salvo, informou a Fortune.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

As contas de segurança pessoal e residencial que a Berkshire Hathaway (BERK34) cobriu em nome do presidente e CEO Buffett caíram 19%, de um máximo em 2016 de US$ 387.881 para US$ 313.595 em 2023, de acordo com as divulgações públicas da empresa.

Os requisitos de segurança pessoal para CEOs normalmente incluem:

Sistemas de segurança residencial e instalação em residências primárias e secundárias, guardas de segurança para o CEO e sua família, um carro e motorista defensivo e até mesmo seguro e defesa de segurança cibernética, disse Jun Frank, diretor administrativo e chefe global de compensação e assessoria de governança na ISS-Corporate, à Fortune.

A análise da empresa descobriu que os requisitos de segurança residencial para os CEOs do S&P 500 aumentaram em prevalência de 12,6% em 2020 para 15,7% em 2023. 

Os valores médios dos benefícios de segurança aumentaram de US$ 34.300 em 2020 para US$ 40.700 em 2023.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

No caso de Buffett, o custo de suas vantagens de segurança oscilou ao longo dos anos entre 2016 e 2023, em média cerca de US$ 312 mil.

Segundo Frank, as variações de preços geralmente são resultado de mais ou menos viagens ao exterior, férias e instalações e serviços de alarme. 

No geral, um dos principais impulsionadores do aumento do custo dos benefícios de segurança pessoal é a inflação, disse Frank. 

“O custo de tudo está aumentando, por isso parte disso é a inflação, então o custo dos serviços e bens está aumentando", disse Frank. 

A outra parte é que o cenário de ameaças para os CEOs mudou à medida que alguns assumiram papéis mais visíveis, posições políticas ou geraram sentimentos públicos negativos, disse ele. 

“Vale a pena notar que o conselho normalmente analisa isso anualmente”, disse ele. Em alguns anos, as ameaças reais ou percebidas poderão aumentar ou diminuir.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

A Meta Platforms (M1TA34) divulgou no ano passado que o conselho aumentou o benefício de segurança do fundador e CEO Mark Zuckerberg de US$ 10 milhões para US$ 14 milhões, um dos mais altos entre as empresas de grande capitalização. 

Uma avaliação de segurança encontrou ameaças específicas a Zuckerberg que decorriam da natureza de destaque do seu papel como CEO, presidente e acionista controlador. 

“Acreditamos que o papel do Sr. Zuckerberg o coloca em uma posição única: ele é sinônimo de Meta e, como resultado, o sentimento negativo em relação à nossa empresa está diretamente associado e muitas vezes transferido à ele.

O CEO da Alphabet (GOGL34), Sundar Pichai, foi o CEO mais bem pago no ano passado , com US$ 226 milhões e suas vantagens de segurança pessoal chegaram a US$ 5.935.084.

A Pfizer (​​PFIZ34) pagou US$ 789.495 em benefícios de segurança ao CEO Albert Bourla devido a “riscos de segurança aumentados, incluindo ameaças” que levaram a proteções de segurança adicionais.

De acordo com a pesquisa de benefícios da ISS-Corporate, as empresas de serviços financeiros no S&P 500 tiveram o maior aumento na adoção de benefícios de segurança doméstica para CEOs nos últimos anos, seguidas pelas empresas de TI.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

O Wells Fargo (WFCO34) cobriu custos de US$ 81.264 para o CEO Charles Scharf em 2023 para pagar pela implementação de melhorias residenciais físicas e de segurança cibernética e manutenção contínua. 

Desse valor, US$ 66.465 foram para cobrir despesas de instalação, informou a empresa na semana passada. 

A American Express (AXPB34) gastou US$ 138.532 com o CEO Stephen Squeri para segurança doméstica e proteção durante viagens pessoais.

Fonte: Fortune

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.