Qual Melhor Forma de Usar a Reserva de Oportunidade
| , ,

Qual Melhor Forma de Usar a Reserva de Oportunidade

Entenda a importância de ter um caixa e descubra qual a melhor forma de utilizar essa reserva de oportunidade.

Por
Atualizado em 04/02/2021

Semana passada um investidor me chamou de “o lunático da reserva”, referindo-se a importância que atribuo para a reserva de oportunidade, conhecida também como reserva estratégica

Quem será que está certo?

Bom, resolvi explicar aqui os motivos que me fazem considerar a RO (apelido carinhoso para a reserva de oportunidade) fundamental para o sucesso, bem como demonstrar como faço sua utilização e por fim o poder que ela oferece.

Em outras oportunidades que falei sobre o assunto, afirmei que minha RO é o equivalente a 20% da minha carteira de investimentos.

Exagero? Warren Buffett concordaria comigo que não há exageros em uma RO robusta.

Banner will be placed here

Você já leu alguma carta anual publicada pela Berkshire Hathaway que são escritas por Buffett? 

É uma aula. Recomendo. 

Na carta de 2018, Warren Buffett escreveu: “Nunca correrei o risco de ser pego sem dinheiro”.

Saiba que quando ele escreveu essa carta, ela detinha US$ 128 bilhões em caixa.

Sabemos que o mercado financeiro é cíclico.

Soma-se ao fato de os investidores atuarem com muita intensidade nos extremos, demasiadamente pessimistas em momentos de quedas e otimistas em momentos de alta, o mercado de tempos em tempo apresentará grandes oportunidades.

O maior desafio é saber quando utilizar a Reserva de Oportunidade

Sendo utilizada antecipadamente ou aguardando o momento “timing” exato, em ambos os casos você provavelmente irá desperdiçar a oportunidade.

Para solucionar esse problema, eu criei um “método de bolso” que já venho utilizado a muitos anos e que também recomendo aos assinantes da carteira do canal Joias da Bolsa.

Veja o gráfico abaixo:

Histórico Ibovespa 20 anos

Estamos enxergando aqui um gráfico histórico de um pouco mais de 20 anos do Índice Bovespa, que é o índice que (simplificando) consolida as empresas mais negociadas da bolsa de valores.

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.

Os destaques em vermelho estão identificando as maiores quedas do período.

Essas quedas normalmente variam entre 40 e 60%.

A queda de 2020 foi de 48% e a de 2008 foi próxima a 60%. As quedas anteriores ficaram por volta desses valores também.

Em posse desses dados, criei um método muito simples que envolvem 2 passos:

Passo 1

“Cravar” o início da queda. 

Passo 2

A cada 10 ou 15 % de queda em relação ao ponto inicial, utiliza-se 25% do total da RO.

Vamos utilizar a queda de 2020 como exemplo:

Início da queda: 119.593 pontos

Vamos utilizar 10% do ponto mais alto que representa 11.593 de queda. Veja na prática:

IBOVAporte
107.66325%
95.67425%
83.71525%
71.75525%

A queda do período chegou até os 61 mil pontos. 

Como mencionei, a ideia aqui não é acertar o exato momento de reversão, isso é impossível. 

O importante é que você conseguirá comprar em diversos momentos do percurso da queda e utilizando um inteligente gerenciamento de risco. 

Caso opte por utilizar 15% de queda para cada aporte, saiba que algumas vezes será melhor e em outras pior. 

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.

Para simplificar:

PercentualLimite de queda
10%40%
15%60%

Simples assim.

Eu utilizo como parâmetro 10% como referência de queda para o Ibovespa. Desde abril de 2020 até o momento, o Ibovespa subiu mais de 60%.

A grande cereja do bolo é que esse mecanismo pode ser utilizado diretamente em ações e não necessariamente no Índice

Sabemos que as ações geralmente apresentam uma volatilidade maior que o Ibovespa, por isso se para elas seria saudável considerar 15% de queda como referência.

Na carteira do canal Joias da Bolsa, 3 ações subiram mais de 100% no período. 

ROMI3 subiu 190%. 

Desempenho ROMI3 durante Pandemia

Lembre-se que a pretensão não é acertar perfeitamente o ponto de reversão. 

O foco é aumentar a capacidade de ganho através das distorções do mercado financeiro, empregando um método simples e funcional. 

Mais do que sorte, a iniciativa dos assinantes do Canal Joias da Bolsa de agirem na hora certa foi fundamental para o sucesso deles em um ano tão difícil.

Análise de Ações

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE