O que é Pro rata

Pro rata é um cálculo feito para dividir um valor total em partes menores iguais. É muito utilizado no mercado financeiro, como na bolsa de valores B3, por exemplo.

Então, a partir de Pro rata, é possível definir, igualmente, a fração proporcional dos dividendos de uma determinada empresa.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Tipos de cálculos de Pro rata 

Pro rata é um cálculo utilizado tanto no campo do mercado financeiro e da economia quanto nas áreas jurídica e de contabilidade. 

No mercado financeiro, é utilizado para calcular partes iguais de um valor inteiro, proporcionalmente. Por exemplo, usa-se em seguros, dividendos e taxas de juros.

Já nas áreas jurídica e de contabilidade, é usado em diversas empresas, como nas de telefonia, para calcular o valor mensal de um serviço contratado que um cliente usou.

De um modo geral, Pro rata pode ser subdividido em duas categorias:

  • Pro rata Die;
  • Pro rata Temporis.

Na Pro rata Die, a conta é feita baseando-se em valores proporcionais ao dia, como as taxas de juros sobre o atraso de contas de luz, água, faturas de cartão de crédito, entre outras.

É muito comum, nesses tipos de serviços, cobrar-se proporcionalmente por cada dia em que não ocorre o pagamento de determinada fatura mensal.

Já na Pro rata Temporis,  os valores baseiam-se proporcionalmente ao tempo, de um modo geral.

Isto é, uma pessoa tem um salário fixo mensal, como um emprego registrado, porém, deseja-se descontar, de determinado mês, os dias em que o funcionário faltou sem justificativa.

Para isso, utiliza-se o Pro rata Temporis, pois é possível subtrair, do salário mensal, quanto exatamente o trabalhador ganhará em um certo mês.

No mercado financeiro, o cálculo de Pro rata é usado em diversas situações, como para saber qual foi a rentabilidade dos juros de investimento ou os dividendos de certa empresa.

Assim, é possível calcular quanto de juros um investimento rendeu. Por exemplo, temos o valor total desse investimento, durante todo ano. Seus juros serão calculados mês a mês ou semanalmente.

Também, em relação aos dividendos de uma empresa, serão calculados, proporcionalmente, seu lucro total, dividindo-os entre seus acionistas e sócios.

Cada investidor ou sócio já detém uma parcela daquela empresa. Então, eles terão um lucro referente a fração que possuem da companhia.

Exemplos de cálculos de Pro rata

Os cálculos de Pro rata são aplicados em áreas distintas. Alguns são parte do cotidiano das pessoas, como juros sobre atraso de pagamento, outros não, como a distribuição de dividendos.

Os juros sobre atraso de pagamento, de um serviço de telefonia, por exemplo, poderá ser calculado através de Pro rata.

Supondo que uma fatura de certo mês foi 50 reais e a empresa tem, como base, a cobrança de 0,5% de juros mensais.

A cada dia de atraso, o valor pode ser calculado pela divisão de 0,5% por 30 dias, o que corresponde a 0,016% - baseando-se no Pro rata Die.

Ou seja, a cada dia que a pessoa atrasar, serão adicionados 0,016% de juros sobre o valor total da conta, 50 reais.

Já para a distribuição de dividendos, ou seja, dos lucros da empresa, faz-se o cálculo de Pro rata correspondente a cada parcela que um investidor ou sócio tem sobre ela.

Quando qualquer investidor compra Ações relativas a essa empresa, ele torna-se sócio também, possuindo o equivalente ao que investiu em relação ao valor total dela. 

Se determinada empresa lucrou 500 mil reais em um ano, por exemplo, é preciso, antes, ver qual o percentual que cada acionista tem e calculá-los proporcionalmente.

Se um acionista possui 10%, outro 50% e outro 40%, então, eles partilharam, respectivamente, 50 mil reais, 250 mil reais e 200 mil reais.