O que é Pre-money valuation

Pre-money valuation é o valor de mercado de uma empresa, antes de receber investimentos sobre esse valor inicial.

O intuito é observar o valor da empresa em relação ao setor financeiro em que está, considerando a conjuntura na qual se encontra.

Pre-money valuation costuma ser analisado por investidores individuais ou cotistas de Fundos de Investimento

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Características de Pre-money valuation 

Pre-money valuation determina o valor inicial de determinada companhia, além de analisar uma projeção futura para concluir se o investimento na mesma vale a pena ou não.

Fazendo projeções em relação ao valor de mercado inicial, além de estimativas e outros cálculos, os investidores percebem se o valor está aquém ou além do mercado.

Uma empresa com valor de mercado aquém do esperado, ou seja, que esteja barata, aliado a uma projeção positiva de crescimento, significa que tem um bom potencial para investimento.

Assim, Pre-money valuation permite identificar as tendências ao investimento antes de recebê-lo.

É importante ressaltar que o Pre-money valuation deve ser sempre atualizado, observando as oscilações do cenário econômico, oferta e procura, variações de mercado.

Desta forma, o investidor consegue melhor se adaptar a uma conjuntura, de maneira atualizada, auxiliando nas suas tomadas de decisões.

Para calcular Pre-money valuation, usamos a seguinte fórmula:

Pre-money valuation = Post-money valuation - Quantia do Investimento

Dessa forma, será possível observar, também, o Post-money valuation, que será o valor futuro da empresa, após o investidor realizar seu próprio investimento.

Supondo, por exemplo, que uma empresa, após o investimento de determinado Fundo de Investimentos, ficaria valendo R$100 milhões, sendo que foram investidos R$10 milhões.

Portanto, o Pre-money valuation é de R$90 milhões. Isso quer dizer que esta empresa tem um valor de mercado inicial de R$90 milhões.

Com isso, é importante que os investidores percebam se valerá a pena investir seu dinheiro, dependendo das condições e do cenário no qual as Ações passarão a ter.

Pre-money valuation e Post-money valuation

Analisando Pre-money valuation e Post-money valuation, será possível observar o valor de mercado total de certa empresa, em momentos diferentes de análise.

No Pre-money valuation, identifica-se o valor de mercado da empresa em um determinado momento, antes que haja qualquer outro investimento sobre ela.

No Post-money valuation, calcula-se o valor da companhia depois que houve algum investimento. Ou seja, seu valor inicial, em determinado momento, somado com o aporte financeiro feito por investidores.

Como, ao realizar esse investimento, os investidores se tornarão sócios dessa empresa, é importante perceber qual será o percentual de sua participação nestas ações.

É possível calcular essa participação através dos seguintes parâmetros:

  • Volume/montante total de investimento;
  • Post-money valuation.

Então, teremos o seguinte cálculo:

Participação = Montante total de investimento / Post-money valuation

Se uma empresa tinha o Pre-money valuation de R$90 milhões e, após um volume total de investimento de R$10 milhões, o Post-money valuation será de R$100 milhões.

Para calcular a participação dos investidores de determinado fundo, teremos:

Participação = R$10 milhões / R$100 milhões = 10%

Assim, estes investidores terão uma participação de 10% em relação ao valor inicial de mercado da empresa.

É importante ressaltar que, quanto maior o volume total de investimento aplicado por investidores, maior será a sua participação nessa companhia.

Para a realização destes investimentos, também é importante que os investidores entendam e calculem bem o Pre-money valuation, para influenciar na quantidade a ser investida.

Esse montante total de investimento deve ser bem analisado, visando uma boa rentabilidade, além de boa participação nas ações de certa empresa.

Também, as diferenças entre Pre-money valuation e Post-money valuation devem ser claras, para que os investidores não se confundam com percentuais de participação na hora das negociações na bolsa.