O que é Poupança Antiga

Poupança Antiga é a terminologia que refere-se aos parâmetros desse investimento em renda fixa, determinados pelo Banco Central, até o ano de 2012.

Até aquela data, a regulação dos cálculos para o rendimento da caderneta baseava-se em uma taxa mensal + Taxa Referencial (TR) e não oscilava conforme a taxa básica de juros (Selic).

Após maio de 2012, a taxa Selic passou a influenciar sobre o valor desse investimento, momento em que começa a valer a regulamentação da Poupança Nova.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Poupança Antiga e Poupança Nova  

A diferença entre Poupança Antiga e Poupança Nova está nos cálculos usados sobre o rendimento da Poupança, alternando conforme o ano em que o Banco Central alterou seus critérios.

Na Poupança Antiga, todo valor investido, até 03 de maio de 2012, continua rendendo a uma taxa de 0,5% a.m. + Taxa Referencial, sem depender da Selic.

Já na Poupança Nova, existem dois novos fatores, ambos dependentes da taxa Selic:

  • Selic maior do que 8,5%, calcula-se uma taxa de 0,5% a.m. sobre o capital inicial + Taxa Referencial;
  • Selic menor ou igual a 8,5%, calcula-se 70% da taxa Selic + Taxa Referencial.

Visto que a Poupança Antiga não varia conforme a Selic, pode-se dizer que era mais rentável do que o modelo atual, pois, durante muitos anos, a inflação brasileira foi muito alta.

Por exemplo, durante todo o ano de 1993, na transição para a nossa moeda atual - o real -, a inflação foi quase de 5000%, segundo dados da Faculdade Getúlio Vargas (FGV).  

Dessa forma, quanto maior a inflação, mais influenciava no rendimento da Poupança Antiga, o que a tornava um atrativo aos investidores.

Nos últimos anos, a taxa de juros básica não tem atingido, nem ultrapassado, o valor de 8,5%. Até março de 2021, estava a 2,75%.

Mesmo que a taxa Selic ultrapasse essa porcentagem, o rendimento da Poupança Nova vai se aproximar ao da Poupança Antiga, ainda não superando-o.

Já em um momento de baixa de juros, a Poupança Antiga rende mais. Portanto, a Poupança Nova não é tão vantajosa quanto a Poupança Antiga.

Vale a pena manter Poupança Antiga 

Aos que possuem ainda a Poupança Antiga, é positivo manter o dinheiro investido, pois continuará rendendo sem influência da taxa de juros básica, conforme os parâmetros antigos.

É interessante, também, entender o benefício dos novos depósitos na Poupança Antiga, pois segue sob influência da taxa de 0,5% a.m. + Taxa Referencial.

Assim, o investidor que a possui consegue obter um maior rendimento do que se investisse em uma Poupança Nova - que acompanha a oscilação da taxa Selic. 

Essa vantagem será perdida apenas se o investidor resgatar todo o valor depositado em sua Poupança Antiga.

Caso o investidor opte por isto, é necessário estar ciente de que aumentará o risco sobre todo o dinheiro guardado até então.

Por isso, vale ressaltar que esse investimento é de baixo risco, devido a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), sendo mais vantajoso deixar este dinheiro guardado.

Dessa maneira, o dinheiro continua rendendo conforme a regulação anterior a 2012 e pode ser uma garantia para o futuro do cliente, valendo a pena mantê-lo.

Mas, caso ele queira retirar, de fato, o valor da Poupança Antiga, há outros investimentos em renda fixa que rendem mais do que a Poupança, de uma forma geral.

Alguns deles são o Certificado de Depósito Bancário (CDB), Tesouro Direto, Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letra de Crédito do Agronegócio (LCA), por exemplo.

É interessante observá-los, compará-los, caso a intenção seja arriscar um pouco mais, visando obter maior rendimento com o dinheiro guardado até o momento.