Quem é Poupadores

Poupadores é um agente econômico básico, o qual se caracteriza por pessoas físicas ou jurídicas que poupam recursos em fundos de renda fixa, chamados de Poupança ou Caderneta de Poupança. 

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Poupadores é um perfil mais conservador, pois visa guardar parte de sua renda como reserva futura, não considerando tanto sua rentabilidade, a inflação e desvalorização desse montante. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Características de Poupadores

Poupadores apresentam alguns traços que os diferenciam de outros agentes econômicos básicos - como os investidores ou agregadores, por exemplo. São eles:

  • Curto prazo;
  • Montante ´poupado;
  • Baixo risco;
  • Rentabilidade.

Primeiramente, Poupadores, de uma maneira geral, visam prazos não tão longos. Por exemplo, é mais comum serem pessoas físicas ou jurídicas que buscam ter uma reserva, em caso emergencial.

Ou procuram guardar dinheiro para compra de bens materiais específicos, como casa ou carro - visto que este é um modelo de renda fixa usado por 89% dos brasileiros, segundo Anbima.

Em segundo lugar, Poupadores tendem a guardar um menor valor, visto que, na grande maioria, são pessoas físicas comuns que reservam um pequeno montante de sua renda mensal.

Sabe-se que a rentabilidade de Poupança é a mais baixa entre os investimentos em renda fixa. Então, o valor gerado não será tão alto, se comparado com outros investimentos.

Esta baixa rentabilidade se deve às taxas de juros da Poupança, ligadas à Selic, aliada ao fato de que desvaloriza conforme a inflação.

Ainda, Poupadores têm o perfil de optarem pelo baixo risco, pois investem em um fundo que gera rendimentos iguais, em uma taxa mensal que oscila pouco.

Há uma maior aversão dos brasileiros em investir em outros tipos, talvez por desconhecimento ou medo de perder o que demorou a ser conquistado. 

Um dos motivos desse receio, no Brasil, pode ser justificado pela época do Plano Collor, período em que ocorreu o Confisco da Poupança. 

Era início dos anos 1990 e o país continuava a viver uma situação de hiperinflação. Uma das medidas do então presidente eleito, Fernando Collor, foi congelar as cadernetas de poupança.

Assim, Poupadores que tinham mais de Ncz $50 mil (Cruzado Novo) de saldo teriam suas cadernetas de poupança bloqueadas. Com essa medida, milhares de pessoas entraram em dívidas e falência.

Até hoje, existem Poupadores que não receberam de volta a quantia guardada, e que estão com processos em andamento.  

Poupadores e Investidores

Poupadores e Investidores são dois perfis distintos de agentes econômicos básicos, e podem se unir com o auxílio de intermediários financeiros.

Poupadores guardam dinheiro e Investidores buscam recursos para realizar investimentos em vários ativos. 

Enquanto Poupadores não visam um grande risco, Investidores, por sua vez, arriscam mais e têm um perfil de maior conhecimento sobre diversos investimentos e suas respectivas rentabilidades.

Em uma relação simbiótica, os intermediários financeiros podem auxiliar tanto Poupadores quanto Investidores a aumentarem seus rendimentos.

Os intermediários financeiros, ou também chamados agentes financeiros, podem captar recursos de Poupadores e direcionar a diferentes Investidores. 

Estes intermediários podem ser pessoas físicas ou jurídicas, por exemplo, um banco.

Um exemplo seriam os bancos comerciais, que vendem seus Certificados de Depósito através de recursos captados de Poupadores, emprestando a consumidores que, sob a forma de crédito, compram outros bens.

Podem, também, emprestar este crédito para outras pessoas jurídicas, auxiliando no financiamento dos respectivos capitais de giro.

Outro exemplo seria intermediários financeiros utilizarem de recursos de Poupadores para financiar investimentos maiores, como indústrias ou obras de infra-estrutura.

Dessa forma, fundos de Poupadores, que representam, isoladamente, um valor baixo, podem auxiliar no empréstimo para Investidores, devido a grande quantidade de pessoas com esse perfil.

Assim, a relação criada pelos intermediários financeiros, entre Poupadores e Investidores, pode ser muito benéfica, se utilizada as características positivas de cada um.