PORD11: Polo Recebíveis Imobiliários II FII Vale a Pena?
| ,

PORD11: Polo Recebíveis Imobiliários II FII Vale a Pena?

Conheça o Fundo Imobiliário Polo Recebíveis Imobiliários (PORD11): Dividendos, Rentabilidade, Subscrição e Riscos.

Por
Atualizado em 29/10/2020

Fundo Imobiliário Polo Recebíveis Imobiliários (PORD11) estrutura carteira de FIIs no mês de maio. 

Investir em fundos imobiliários é opção rentável até mesmo entre os próprios fundos. 

Em busca de uma diversificação mais inteligente e redução de riscos, a gestão do PORD11 apresentou em sua Carta Mensal seu novo portfólio de FIIs, composto ao longo de maio. 

O fundo, que finalizou sua segunda emissão de cotas em março passado, agora tem 18% de seus recursos aplicados em cotas de outros fundos imobiliários. 

Seus ativos alvo seguem sendo CRIs – que na atualidade representam 50% do patrimônio líquido do fundo, porém a nova carteira de FIIs traz uma importante adição à segurança do investidor. 

Inicialmente direcionado apenas à investidores qualificados, o PORD11 passou a ser acessível para investidores em geral em janeiro de 2020.

Com a mudança de escopo, o fundo trocou a distribuição semestral por periodicidade mensal. 

Se você busca maneiras mais eficientes de ampliar seu capital e receber uma renda mensal isenta de IR, deve investir nos melhores fundos imobiliários, principalmente os FIIs que compõem o IFIX (índice dos fiis listados em bolsa).

Por isso, conhecer as características do PORD11 é fundamental!

Neste artigo, você entenderá: 

  • O que é PORD11;
  • Rendimentos do PORD11;
  • Resumo da Carteira do PORD11;
  • Liquidez do PORD11;
  • Principais riscos do PORD11;
  • Se o PORD11 vale a pena. 

Leia até o final e descubra se o Fundo Imobiliário Polo Recebíveis Imobiliários (PORD11) vale a pena e deve fazer parte de sua carteira!

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

O que é PORD11 FII?

O código PORD11 identifica o  Fundo Imobiliário Polo Recebíveis Imobiliários II, gerido pela Polo Capital Gestão de Recursos Ltda e administrado pela Oliveira Trust DTVM, ambas do Rio de Janeiro, RJ. 

Trata-se de um fundo do tipo papel, que investe em títulos de dívidas imobiliárias e cotas de outros fundos imobiliários. 

Seus ativos alvo são os CRIs (Certificado de Recebíveis Imobiliários). No entanto, o fundo admite investimento em outros títulos, como LH(Letras Hipotecárias) e LCI (Letras de Crédito Imobiliário). 

Iniciado em dezembro de 2012, o PORD11 teve suas primeiras cotas comercializadas a R$ 100. 

Ao final de maio de 2020, o patrimônio líquido do fundo era superior aos 199 milhões. 

Banner will be placed here

PORD11 Rendimentos

No mês de maio/20, os dividendos distribuídos pelo PORD11 foram de R$ 0,50 por cota. O valor representa 0,49% sobre o preço de cota no fechamento do último dia do mês, que era de R$ 100,93.  

Ao longo dos últimos 12 meses, os rendimentos mensais do PORD11 somaram R$ 7,29, o correspondente a 7,23 % do valor de cota em no final de maio. 

Na tabela abaixo, veja os rendimentos mensais distribuídos pelo fundo. Valores expressos em Reais. 

JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez
20200,840,610,550,440,50






20190,000,000,000,000,004,350,000,000,000,000,000,00

Fonte: Informes de Rendimentos. 

Cabe salientar que até o final de 2019 as distribuições do PORD11 aconteciam semestralmente. A partir de janeiro de 2020 passaram a ter periodicidade mensal. 

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Resumo da Carteira do PORD11 

A carteira do PORD11 tem foco em CRI pulverizados, onde o risco é diversificado entre vários devedores. 

Assim, o fundo investe essencialmente em CRIs lastreados em loteamentos e multipropriedades.

A composição da carteira ao final de abril/20 era a seguinte: 

  • CRI: 50% (17% pulverizados e 33% corporativos)
  • Instrumentos de Caixa: 32%
  • Cotas de outros fundos imobiliários: 18%
Alocação de Ativos PORD11
Alocação de Ativos PORD11. Fonte: Relatório Gerencial.

Carteira de CRI

A carteira do PORD11 mantinha 50% de seus recursos alocados em CRI ao final de maio de 2020. 

Cabe comentar que a maioria dos títulos na carteira do PORD11 são CRIs de categoria Sênior, como se vê na imagem seguinte. 

Composição Carteira de CRI PORD11
Composição Carteira de CRI PORD11. Fonte: Relatório Gerencial.

Essa classe de CRI tem como característica risco minimizado em relação à categoria Subordinada, com a diminuição correspondente de renda. 

Alocação por Indexador

Os CRIs que fazem parte da carteira do PORD11 são indexados por indicadores conectados à inflação, CDI ou por taxas prefixadas. 

Em maio de 2020, a alocação de ativos do PORD11 por indexador era a seguinte: 

  • IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado): 34%
  • IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo): 44%
  • CDI + : 9%
  • Prefixados: 13% 
Alocação PORD11 por indexador
Alocação PORD11 por indexador. Fonte: Relatório Gerencial.

Diversificação 

Ao final de maio de 2020 o PORD11 apresentava 21 CRIs em carteira, representando 50% de seu patrimônio. 

A maior exposição – o CRI Mozak – representa 6,33% do patrimônio líquido do fundo.

As 5 principais exposições representam 27,28% do patrimônio do PORD11. Considerando as 10 primeiras, o percentual sobe para 40,37%. 

Isso indica uma diversificação de ativos saudável. 

A tabela abaixo apresenta os detalhes sobre os CRIs do PORD11. 

CRITranche% PatrimônioTipoIndexador
CRI Pulverizado 02Sênior1,00%PulverizadoIGPM
CRI Riserva UnoSênior1,19%CorporativoIGPM
CRI Pulverizado 21Sênior1,20%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 31Sênior0,51%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 34Sênior1,17%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 37Sênior1,02%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 40Sênior1,44%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 44Sênior1,41%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 47Sênior0,48%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 50Pulverizado0,77%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 53Pulverizado0,91%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 56Pulverizado0,38%PulverizadoIGPM
CRI Pulverizado 60Mezanino1,02%PulverizadoIPCA
CRI Pulverizado 62Sênior3,46%PulverizadoIPCA
CRI TrisulÚnica4,31%CorporativoCDI+
CRI MozakÚnica6,33%CorporativoPRE
CRI TellusSênior5,11%CorporativoIPCA
CRI São CarlosMezanino1,74%CorporativoIPCA
CRI WalmartÚnica5,71%CorporativoIPCA
CRI SocicamSênior5,82%CorporativoIGPM
Pulverizado 14Sênior2,14%PulverizadoIPCA

Fonte: Carta Mensal

Carteira de FII

A Carteira de FIIs do PORD11 apresentava 12 distintos fundos ao final de maio de 2020. 

A principal exposição é de 4,04% no FII LOFT I e em suas cotas subordinadas, representadas pelo código LOFT13B. As demais posições são inferiores a 3% do patrimônio líquido do fundo. 

FII% do Patrimônio líquido
FII Cibrasec0,01%
FII LOFT I0,48%
LOFT13B3,56%
BRCR110,34%
GTWR112,68%
HGBS110,89%
HSML110,64%
MALL111,03%
OULG111,89%
RECT111,66%
VILG110,52%
VTLT111,10%
VINO110,69%

Fonte: Carta Mensal. 

Negociação e Liquidez PORD11

No mês de maio de 2020 foram negociadas 1.737 cotas do PORD11, totalizando um volume de R$ 1,25 milhão. 

A média diária no período foi de R$ 57 mil aproximadamente. 

Nos 12 meses anteriores, o fundo registrou 55.050 negociações totais, somando R$ 34,84 milhões em volume. Isso representa média mensal de aproximadamente R$ 2,90 milhões. 

Riscos do PORD11

Os principais riscos do PORD11 são: Risco de liquidez e de crédito e de potencial conflito de interesses. 

Risco de Liquidez

O risco de liquidez se relaciona com a conversão de uma cota de fundo imobiliário em dinheiro. 

O processo de venda das cotas depende do mercado secundário, uma vez que os fundos imobiliários não admitem o resgate antecipado. 

Na atualidade, a liquidez do PORD11 é considerada baixa (aproximadamente R$ 57 mil ao dia em maio/20). 

Porém, cabe ressaltar que mesmo com uma liquidez consistente não existem garantias quanto a valores ou prazos de venda, seja para as cotas do PORD11 ou de qualquer outro fundo imobiliário. 

Risco de Crédito

O risco de crédito afeta títulos de dívidas, como os CRIs que compõem a maior parte da carteira do PORD11. 

Ele se refere à possibilidade de que o devedor ou o emissor do título não pague o débito. 

Como esses títulos são lastreados em imóveis ou contam com outras garantias, esses ativos são tomados em pagamento. 

Porém, a conversão desses bens em dinheiro leva um tempo, o que configura o risco.  

Risco de Potencial Conflito de Interesses 

A administradora e gestora do PORD11 exerce atividades similares em outros fundos imobiliários. 

Assim, a gestão pode optar por aplicar recursos em fundos que ela mesma administra, o que pode colocar o fundo em situação de conflito de interesses potencial ou efetiva.

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Dados do PORD11

Veja agora as principais informações do PORD11: 

  • Razão Social: Fundo de Investimento Imobiliário Polo Recebíveis Imobiliários
  • CNPJ:17.156.502/0001-09
  • Gestor: Polo Capital Gestão de Recursos Ltda
  • Público Alvo: Investidores em Geral
  • Segmento: Gestão Ativa – Valores e Títulos Mobiliários
  • Patrimônio Total  (05/2020): R$ 199,1 milhões
  • Taxa de Administração: 0,90% a.a. (ao ano)
  • Taxa de Performance: 15% do que exceder o yield diário do IMA-B
  • Início do Fundo: 04 de janeiro de 2013
  • Quantidade de Emissões: 2
  • Regulamento do PORD11
  • Relatório Gerencial  PORD11
  • PORD11 Site Oficial (RI)

PORD11 Subscrição

A subscrição um direito do investidor de um fundo imobiliário. Ele assegura que o cotista possa manter seu percentual de participação no fundo ante uma nova emissão.

Na prática, o fundo emite novas cotas (geralmente a preço mais baixo) e o cotista tem a preferência na compra, sempre proporcional ao número atual de cotas que possuir do fundo.

Caso não queira usar o direito de subscrição, alguns fundos permitem que você venda esse direito através do home broker da sua corretora de valores.

A mais recente emissão de cotas (2ª) do PORD11 aconteceu em fevereiro de 2020, sendo encerrada em março do mesmo ano. 

Na ocasião, o fator de proporção utilizado para a subscrição foi de 1,54639200000. Esse fator deve ser aplicado sobre o número de cotas que se possua na data do anúncio de início da oferta. 

Assim, o cotista que possuía 100 cotas na data teve direito a adquirir 154 novas cotas ao preço de emissão, que era de R$ 97 por cota. 

Veja as Datas e Prospectos das Emissões de Subscrição do PORD11:

Dúvidas sobre PORD11

Veja as dúvidas mais comuns sobre o PORD11.

Como comprar PORD11?

A compra de cotas do PORD11 é feita através das corretoras de valores. Abrir sua conta em uma delas e transferir o montante que deseja investir para ela são os primeiros passos. 

Então, basta acessar o Home Broker, buscar o fundo pelo código (PORD11) e selecionar o número de cotas e valor a pagar. 

Envie a ordem de compra e aguarde a confirmação. 

Onde achar o informe de rendimentos do PORD11?

O informe de rendimentos do PORD11 é disponibilizado pela gestora em seu site oficial

Onde achar o relatório gerencial do PORD11?

O relatório do PORD11 está disponível no site oficial do fundo. Além disso, você o encontra neste artigo, na seção Dados do PORD11

Como declarar o fundo imobiliário PORD11 no IR?

Para descobrir como declarar o fundo imobiliário PORD11 no imposto de renda, consulte o artigo como declarar o imposto de renda sobre investimentos.

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

PORD11 Vale a Pena?

O PORD11 é um fundo que durante muito tempo se destinou apenas a investidores qualificados, pessoas que já contam com um patrimônio de pelo menos R$ 1 milhão investidos. 

Até então, a distribuição de resultados do fundo era semestral. 

Ao final de 2019, foi votada a mudança de público alvo do fundo, assim como a possibilidade de distribuição mensal. 

Ambas aprovadas, o fundo passou a distribuir dividendos todos os meses e foi aberto aos investidores em geral. 

A emissão de cotas mais recente , finalizada em março/20, trouxe recursos importantes para o crescimento do fundo, ampliando consideravelmente seu patrimônio. 

Em linhas gerais, trata-se de um fundo diversificado de maneira inteligente e que apresenta rendimentos interessantes. 

Dito isso, o PORD11 vale a pena, desde que você mantenha o foco em uma alocação de ativos saudável e não pague um preço muito superior ao de mercado! 

Lembre-se que é preciso manter uma alocação de ativos adequada, baseada em seu perfil de investidor, para minimizar os riscos de investimento. 

Agora, me conte uma coisa: Quais fundos imobiliários quer conhecer melhor? 

Responda nos comentários! A próxima análise pode ser a que você pediu! 

Análise de FIIs

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE