Investidores comuns costumam ter retornos significativamente menores do que a média do mercado, é o que constatou a pesquisa feita pela Dalbar, empresa que estuda o comportamento do investidor.

Considerando um prazo de 20 anos, encerrados em 31 de dezembro de 2019, o índice S&P 500 teve média de 6,06% ao ano.

Enquanto isso, o investidor médio em ações obteve um retorno de mercado de apenas 4,25%. 

Por que o investidor comum obtém retornos abaixo da média?

Em geral, isso acontece porque o comportamento do investidor é ilógico e geralmente baseado na emoção. Isso não leva a decisões sábias de investimento de longo prazo. 

O site The Balance foi atrás das respostas e oferece alguns erros típicos dos investidores que levam à perda de dinheiro no mercado de ações.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Comprar na alta e vender na baixa

Estudos mostram que, quando o mercado de ações sobe, os investidores colocam mais dinheiro nele. E quando ele cai, eles tiram o dinheiro.

Quando o mercado de ações está em uma cenário de alta, é muito comum que as pessoas se deixem levar pela euforia e o medo de "ficar de fora" e resolvam comprar.

Esse não é o melhor momento, pois as ações costumam estar caras, já que os preços dos papéis já subiram demasiadamente.

Isso é o mesmo que correr para o shopping toda vez que o preço de algo sobe.

Quando o preço das ações cai, esse mesmo investidor, levado pelo medo, costuma vender as ações, ficando muitas vezes no prejuízo.

Esse comportamento irracional de comprar na alta e vender na baixa faz com que os retornos dos investidores comuns sejam substancialmente menores do que os retornos históricos do mercado de ações.

A melhor estratégia é montar sua posição quando os preços estão mais baixos, assim a chance de retorno será maior. 

Reação exagerada durante tempos de incerteza

O problema é que a reação humana, às boas ou más notícias, é uma reação exagerada. Essa reação emocional causa decisões de investimento ilógicas. 

Essa tendência de reagir de forma exagerada pode se tornar ainda maior em momentos de incerteza pessoal, como por exemplo, perto da aposentadoria ou quando a economia está ruim.

Existe todo um campo de estudo que pesquisa essa tendência de tomar decisões financeiras ilógicas. É chamado de finanças comportamentais

O estudo das finanças comportamentais rotula esses truques para perder dinheiro com termos como "tendência recente" e "excesso de confiança".

Excesso de confiança

Os investidores comuns acreditam que podem prever o futuro. O excesso de confiança, faz com que você acredite que sabe mais do que a média da população

Em um estudo americano, 81% dos novos proprietários de negócios achavam que tinham uma boa chance de sucesso, mas apenas 39% atingiam bons resultados.

Já outro estudo mostrou que 93% dos motoristas dos EUA se classificaram entre os 50% melhores motoristas em termos de habilidade. 

Quando se trata de investir, o excesso de confiança faz com que os investidores exagerem sua capacidade de prever eventos futuros. Porém, esse comportamento pode te fazer perder muito dinheiro.

As decisões comportamentais levam a uma grande lacuna entre os retornos do mercado e os retornos reais dos investidores. 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Como evitar perder dinheiro na bolsa de valores

Uma das melhores coisas que você pode fazer para melhorar sua performance e se tornar um investidor de sucesso é estudar sobre o mercado.

Depois de entender o funcionamento e realizar uma boa análise de ações, estará mais certo de suas escolhas, evitando, dessa forma, a tendência natural de tomar decisões emocionais.

Quando for investir por conta própria, precisará manter suas emoções de fora do processo de compra / venda. 

Considere usar as quatro dicas abaixo para tomar decisões mais inteligentes.

1. Não faça nada

Muitas vezes a decisão mais certa e consciente a se fazer em momentos de estresse é simplesmente não fazer nada.

Depois, com calma, reflita sobre seus objetivos financeiros. Eles mudaram?

Se seu portfólio foi construído em torno de seus objetivos de longo prazo e com base em uma análise fundamentalista cuidadosa, uma mudança de curto prazo nos mercados não deveria importar.

Agora, se os fundamentos da empresa mudaram e não refletem mais uma boa escolha, é hora de vender as ações.

2. Seu dinheiro é como uma barra de sabão

Citando Gene Fama Jr., um famoso economista americano, “Seu dinheiro é como uma barra de sabão. Quanto mais você lida com isso, menos você terá.” 

Ou seja, depois que escolher ações de boas empresas, seu foco deve ser no longo prazo.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

3. Evite vender ações em um mercado em baixa

Se você fez seu dever de casa e alocou seu dinheiro corretamente, nunca deveria ter a necessidade de vender ações durante um ciclo de baixa do mercado. 

O mesmo é válido mesmo se você estiver obtendo rendimentos.

4. Tenha paciência e disciplina

Uma abordagem disciplinada para investir oferece maiores retornos de mercado. 

É aquela velha dica de ter disciplina para aportar regularmente e reinvestir os dividendos e paciência para ver seu patrimônio multiplicar de forma segura e saudável.Se você ainda não sabe por onde começar, baixe grátis o e-book Como Investir Começando do Zero e veja os principais passos para se tornar um investidor de sucesso.