O que é Política Contracionista

Política Contracionista é um conjunto de medidas feita pelo Governo, com o intuito de diminuir o alto crescimento do mercado econômico, além de controlar inflação e circulação de moeda.

Política Contracionista é um subgrupo de algumas outras políticas que compõem a Política Econômica como um todo, como as Políticas Fiscal, Cambial e Monetária, por exemplo.

Dessa forma, Política Contracionista é atribuída a várias outras tomadas de decisão da Política Econômica, visando frear um crescimento intensificado de certa economia.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Tipos de Política Contracionista

Política Contracionista, então, faz parte de várias categorias da Política Econômica, sempre de caráter restritivo, visando contrair o crescimento de uma economia que está acima da expectativa.

Algumas das subcategorias da Política Contracionista, dentro da Política Econômica, são:

  • Política Contracionista Fiscal;
  • Política Contracionista Cambial;
  • Política Contracionista Monetária.

Primeiramente, a Política Contracionista Fiscal tem ligação com as medidas tomadas na Política Fiscal, de um modo geral, quando considera o “produto potencial”.

Na Política Fiscal, mede-se quanto a economia produz de quantidade necessária do chamado “produto potencial”, sendo a meta para o PIB do Governo.

Essa meta de produção, nesse caso, é maior do que a expectativa e cabe ao Estado intervir na economia para que ela alcance seu “produto potencial”.

Quando o PIB cresce além do esperado, a demanda tende a ser maior do que a oferta de produtos e serviços, a taxa de inflação (IPCA) também sobe.

Com isso, o poder de compra da população tende a diminuir. Quando o PIB real é maior do que que o PIB esperado, denomina-se de “hiato inflacionário”.

Assim, a Política Contracionista Fiscal tem como objetivo diminuir os efeitos de um PIB acima do esperado, contraindo rendimentos do país, de um modo geral.

Política Contracionista Fiscal é uma estratégia para conter a economia, pois os preços crescem devido a alta procura. Como planejamento, pretende-se aumentar as taxas de juros  e diminuir gastos públicos.

Já na Política Contracionista Cambial, as medidas tomadas são no sentido de comprar moeda estrangeira, através do Banco Central.

Dessa forma, a tendência é incentivar a valorização da taxa de câmbio, que tende a reduzir a pressão inflacionária, ajudando a não reajustar os preços de produtos nacionais.

Assim, aumentará a competitividade, pois as exportações custarão mais caro e os produtos que seriam exportados serão comercializados internamente, o que reduz também os preços.

Com a Política Contracionista Cambial, a estratégia é controlar a inflação através da taxa de câmbio.

Em relação a Política Contracionista Monetária, a estratégia é reduzir o PIB do país e o consumo interno de determinada economia.

Para isso acontecer, o Banco Central elevará as taxas de juros básica (Selic), com o intuito de reduzir o fluxo econômico da moeda e reduzir a inflação

Dessa forma, a tendência é que ocorra uma diminuição de demanda, com diminuição do consumo das famílias, gerando uma contração das atividades econômicas.

Também, com tais medidas, haverá um encarecimento do crédito bancário, prejudicando os investimentos.

Ainda, ocorrerá a contração no saldo final da balança comercial, de certo período, devido ao aumento das taxas de juros, auxiliando na redução do nível de atividade econômica.

Além disso, a Política Contracionista Monetária também vai gerar impacto na dívida pública, uma vez que o Governo terá que emitir títulos públicos, pagando os altos juros para os compradores.

Dessa forma, afetará os cofres públicos, pois, com o aumento das taxas de juros, o Governo terá que despender maiores valores para o pagamento dos investidores de títulos públicos. 

Então, a Política Contracionista, de um modo geral, será aplicada no momento em que o PIB de certo período foi maior do que o PIB esperado.

Assim, espera-se que medidas como aumento de juros, visando diminuição de consumo, aumento da taxa de câmbio, diminuição de inflação, auxiliarão na contração do crescimento excessivo do país.