Um dos grandes desafios do setor imobiliário, há décadas, é a fonte de financiamento para que as incorporadoras tenham recursos para iniciar seus empreendimentos.

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Os dois tipos tradicionais de "funding" - como esse financiamento é chamado - são os recursos do FGTS e da poupança.

Mais recentemente eles ganharam o reforço dos investimentos em LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), dos CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e as Letras Hipotéticas (LHs).

Com o surgimento dos ativos digitais, vem a possibilidade de financiar o setor imobiliário com criptoativos.

Essa é a proposta da plataforma ImobCoin, que estreia oficialmente na terça-feira (14), com foco em pequenas e médias incorporadoras, além do público investidor.

"O mercado para essas empresas é muito restrito para captação de 'funding'. E vemos a dificuldade de encontrar moeda ou criptoativo que tenha, de fato, a segurança de valorização do ativo real", afirma Denis William, presidente da ImobCoin.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

Assim como nas LCIs, e afins, o investidor pode "comprar" uma fração dos empreendimentos por meio das Carbons, token utilitário que dá acesso ao ecossistema da ImobCoin.

Ele representa digitalmente ativos financeiros e podem ser comprados com cartão de crédito e débito, Ted, Pix e transferência bancária.

Com as Carbons em sua carteira digital, o investidor adquire NFTs (tokens não-fungíveis) que representam uma fração dos projetos de empreendimentos imobiliários disponíveis, à escolha do investidor.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

Os NFTs ficam disponíveis na carteira do comprador em até 48 horas e ele recebe um cashback de 50% das Carbons adquiridas na compra de seu pacote.

Quando o empreendimento estiver finalizado, o investidor pode exercer a opção de compra de uma fração do imóvel a que tem direito, graças a sua NFT.

Se não quiser, poderá negociar seus ativos no mercado secundário, que deve ser criado em breve.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

Quem comprar a fração do imóvel poderá acompanhar toda a evolução do empreendimento por meio de relatórios auditados pela Grand Thornton.

O investidor também tem a opção de receber os resultados líquidos do aluguel do imóvel.

O investimento é de longo prazo, com horizonte de cinco a seis anos para concretização do empreendimento.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

Os valores investidos ficam em custódia da ImobCoin e todas as movimentações são acompanhadas pela Grant Thornton

As Carbons também permitem a aquisição de viagens e estadias com descontos em empresas parceiras da ImobCoin.

Do lado das incorporadoras, o processo se dá basicamente em seis etapas.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

Primeiro a ImobCoin avalia a oferta do novo empreendimento proposto pelo incorporador que, ao ter seu projeto aprovado, emite NFTs pelo sistema da plataforma.

A avaliação inclui análise do terreno, estudo de viabilidade financeira e vocacional para entender a aderência do lançamento em relação à demanda na região.

A ImobCoin acompanha todos os processos de autorização do empreendimento até a emissão do registro de incorporação, e também acompanha todas as etapas da obra.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

A liberação dos recursos acontece de acordo com o cumprimento do cronograma físico e financeiro.

Ao fim, o incorporador entrega as chaves das unidades imobiliárias prontas.

"Esse modelo tem como principal objetivo tornar atrativo, seguro e fácil o processo de levantamento de 'funding'", diz João Paulo Vaz, diretor-executivo.

Segundo ele, a ImobCoin é capaz de proporcionar o 'funding' de até 100% do custeio do imóvel. 

Fonte: Valor Investe.