Planejamento para Aposentadoria: Como se Preparar Desde Cedo
|

Planejamento para Aposentadoria: Como se Preparar Desde Cedo

Veja como se planejar para uma aposentadoria tranquila e não depender somente do INSS.

Por
Atualizado em 02/12/2020

O planejamento para aposentadoria é fundamental se não quiser depender da Previdência Social ou da caridade de familiares no futuro. Aprenda a poupar e investir por conta própria para viver de renda.

Alcançar a independência financeira e se aposentar com tranquilidade é o sonho de muitos brasileiros, mas para a maioria isso está longe de se tornar realidade.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) juntamente com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL):

Oito em cada dez brasileiros não estão planejando suas aposentadorias.

E 35% das pessoas aposentadas admitem que não fizeram um bom planejamento e contam somente com o INSS.

Nem sempre é fácil fazer um planejamento para a aposentadoria, mas ele é imprescindível para chegar à terceira idade com uma vida financeira mais saudável.

A parte mais difícil de poupar para a aposentadoria por conta própria é começar. E quanto mais jovem uma pessoa, a dificuldade parece só aumentar.

Para a maioria, a aposentadoria é vista como algo distante e outros objetivos são colocados na frente.

Por mais estranho que seja pensar na aposentadoria, o tempo vai passar e a hora de parar de trabalhar também.

Será que serei capaz de manter o padrão de vida na aposentadoria?

Para ter o suficiente para viver de renda, primeiro é preciso mudar o mindset.

Passe a enxergar a reserva para a aposentadoria um investimento com o objetivo de obter uma renda futura e não uma despesa.

Para te ajudar com o planejamento para aposentadoria, continue a leitura e veja a importância de começar a poupar e investir hoje e como dar o primeiro passo.

Como Investir para a sua Previdência? Baixe o Relatório “O Melhor Investimento para a sua Previdência”.

Relação dos brasileiros com a aposentadoria

O brasileiro não tem o costume de se planejar para a aposentadoria.

Segundo pesquisa do SPC Brasil junto com a CNDL, 8 em cada 10 brasileiros (78%) admitem que não estão se preparando para a hora de se aposentar.

A estimativa é de que cerca de 104,7 milhões de adultos acima de 18 anos não possuem nenhum planejamento.

Dos que declararam estar se preparando, os principais motivos estão:

  • Hábito de planejar a vida em longo prazo (35%);
  • Exemplo de pessoas que não se prepararam e tiveram problemas financeiros na aposentadoria (29%).

Porém, os meios mais comuns para se preparar para a aposentadoria estão longe de serem os melhores.

A poupança é citada por 39%, seguida pelo INSS pago pela empresa (30%) e o INSS pago por conta própria (23%).

De acordo com o mesmo levantamento, a idade média que os entrevistados começaram a poupar para a aposentadoria é 28 anos e a idade média que pretendem parar de trabalhar é aos 61 anos.

Já entre os que não estão se preparando para a aposentadoria, os motivos alegados são:

  • Não sobra dinheiro no orçamento (47%);
  • Estão desempregados (22%);
  • Não conseguiram continuar poupando para a aposentadoria devido a problemas financeiros (19%);
  • Outros planos e prioridades (15%).

A falta de planejamento para a aposentadoria assusta.

De acordo com o “Estudo Global de Investidores 2020”, realizado pela gestora de recursos Schroders, um terço dos brasileiros entrevistados admite a possibilidade de não ter renda suficiente para manter seu padrão de vida na aposentadoria.

Mesmo sabendo da situação, os brasileiros não fazem o que deve ser feito para um futuro tranquilo.

Entre os motivos dessa falta de planejamento podemos citar:

Esse insucesso financeiro está diretamente ligado ao fato de as pessoas não conseguirem pensar no futuro e na falta de motivação real para investir em longo prazo.

O brasileiro não tem o costume de se planejar para o futuro. Muitos ainda veem a aposentadoria como obrigação do Governo.

Porém, com a reforma da previdência, esse comportamento parece ter mudado, pelo menos um pouco.

De acordo com o levantamento da Schroders, a preocupação em relação à perda de renda na aposentadoria aumentou.

Aos poucos o planejamento financeiro está ganhando relevância na vida dos investidores.

Pela primeira vez em três anos, a economia para a aposentadoria foi a principal prioridade dos investidores não aposentados.

Em 2017, investir na aposentadoria representou apenas 10% das respostas globais. Em 2020 saltou para 25%.

Investir na aposentadoria
Fonte: Estudo Global de Investidores 2020, Schroders.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Por que se planejar para a aposentadoria

O planejamento para a aposentadoria tem como objetivo desfrutar de uma tranquilidade financeira, não ter a obrigação de continuar trabalhando e manter o padrão de vida.

Segundo dados divulgados pelo SPC Brasil e CNDL, 1 a cada 3 aposentados no Brasil continuam trabalhando. 

A principal justificativa não é manter a mente ocupada ou se sentir mais produtivos, mas sim a necessidade de complementar a renda.

No Brasil, apenas 1% dos aposentados consegue manter o mesmo padrão de vida.

Isso significa que 99% têm uma queda brusca na renda na terceira idade e dependem financeiramente de parentes, caridades ou são obrigados a continuar trabalhando.

A queda nos rendimentos ao se aposentar é vista pela maioria das pessoas, o que não seria problema caso esse corte fosse proporcional à redução nas despesas que geralmente ocorre nessa fase da vida.

Não tem mais filhos para sustentar, despesas com festas e reuniões tendem a diminuir. Em compensação, os gastos com saúde tendem a aumentar.

Porém, a diminuição da renda para aqueles que ganham acima do teto do INSS e não possuem uma previdência complementar pode ser brutal.

O teto do INSS é o valor máximo que se pode receber ao se aposentar. Em 2020, o valor é R$ 6.101,06.

Então, imagine ganhar isso ao se aposentar se hoje está acostumado ao padrão de vida de um salário de R$ 10 mil, R$ 20 mil.

Diante desse cenário, o benefício pago pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) será insuficiente.

Por isso, é preciso se preparar desde já para a “melhor idade”.

Com a aprovação da reforma da Previdência, todos os trabalhadores ativos foram afetados, especialmente os que hoje têm menos de 50 anos.

A idade mínima para se aposentar agora é 65 anos para os homens e 62 anos para as mulheres.

Ou seja, o brasileiro terá que trabalhar mais para ganhar a mesma coisa que receberia antes da reforma.

É esperado que nas próximas décadas as regras da Previdência Social continuem a passar por fortes mudanças.

Por tanto, poupar por conta própria para a aposentadoria é uma maneira de se resguardar e garantir um futuro financeiramente confortável.

A construção de uma previdência complementar, seja um plano de previdência privada tradicional ou qualquer outro tipo de investimento para a aposentadoria, é uma forma de complementar a previdência pública.

Além de dar uma autonomia e liberdade financeira de ganhar quanto quiser, a partir da idade que definir.

Como Investir para a sua Previdência? Baixe o Relatório “O Melhor Investimento para a sua Previdência”.

E o INSS?

A Previdência Social é obrigatória para quem trabalha com carteira assinada ou é servidor público e teoricamente assegura uma renda para quem ganha até o teto do INSS.

Além de um valor na aposentadoria, olhe para ele como um seguro social que oferece uma série de benefícios importantes para situações inesperadas, como auxílio-doença, auxílio-acidente, salário-maternidade e pensão por morte, por exemplo.

Por outro lado, teremos que contar cada vez menos com a previdência pública como única fonte de renda.

O INSS não pode ser o foco da sua aposentadoria. 

É preciso complementar a aposentadoria com outros investimentos para que garanta uma renda passiva que, de fato, te deixe descansar e aproveitar a vida.

Como começar a planejar a aposentadoria

Planejar a aposentadoria envolve organização, disciplina e reflexão sobre o que espera da vida de aposentado, com que idade quer deixar de trabalhar e quanto espera ganhar por mês.

Com esse cenário bem estabelecido fica mais fácil estabelecer as metas e traçar o plano para viver de renda.

A aposentadoria até pode parecer algo distante, mas não se engane, a hora vai chegar e para que não passe por apuros financeiros, é preciso começar a se programar desde já.

1 – Quando quer se aposentar

O primeiro passo do planejamento da aposentadoria é determinar com que idade você quer se aposentar.

Quanto mais cedo começar, menores podem ser os aportes mensais e mais tempo terá para aproveitar dos juros compostos.

2 – Quanto quer ganhar

Depois de determinar quando quer parar de trabalhar, é preciso estimar o valor necessário para atender aos seus desejos e necessidades no futuro.

A partir da estimativa de renda mensal você consegue calcular o valor do patrimônio que deve ser acumulado até lá.

Lembre-se de que, assim como algumas despesas que tem hoje não existirão, outras irão surgir como, por exemplo, gastos com médicos e remédios.

Para descobrir quanto dinheiro é preciso para se aposentar com o mesmo padrão de vida, projete cada gasto separadamente e some os valores.

Porém, não considere apenas os preços de hoje. É necessário projetar a inflação do período.

Outra maneira mais simples é pensar de maneira global o “salário” que gostaria de ter enquanto aposentado.

Se você contribui com o INSS, a sua renda na aposentadoria será composta pelo benefício da Previdência Social mais o lucro dos seus investimentos.

No planejamento mais conservador, apenas a rentabilidade do seu patrimônio será usada, mantendo o montante principal.

Desta forma, parte do seu patrimônio será deixado para os seus herdeiros. Nesse caso, é importante também fazer um planejamento sucessório.

3 – Quanto deverá poupar

Depois que já estipulou o valor que deseja ter quando se aposentar, é necessário calcular quanto precisa acumular para viver de renda na aposentadoria.

Para te ajudar, confira a calculadora para viver de renda.

Alguns especialistas estimam que o valor da sua aposentadoria precisa ser equivalente a cerca de 80% da sua renda na vida ativa.

Depois de feita a simulação, mesmo que atualmente não tenha todo o valor necessário, comece com um valor menor, destinando um pouco todos os meses.

O importante é não deixar para depois o planejamento para a aposentadoria.

Segredo da Riqueza

Onde investir para a aposentadoria

Depois de definir quanto poupar por mês para a aposentadoria, falta decidir onde investir.

Os planos de previdência privada tipo PGBL e VGBL costumam ser as alternativas mais lembradas, uma vez que foram criados especificamente para a aposentadoria.

Porém, há uma série de outras aplicações que podem ser usadas para criar uma poupança de longo prazo para a aposentadoria.

Quem pensa em conquistar a independência financeira deve considerar os melhores investimentos para a aposentadoria.

Seja em renda fixa ou em renda variável, existem oportunidades de alocação de recursos que farão seu dinheiro render e garantirão uma aposentadoria tranquila.

Para a parcela de menor risco da carteira previdenciária, os títulos públicos atrelados à inflação, chamados Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais são as principais alternativas.

A vantagem desses títulos é que a rentabilidade acima do IPCA garante a preservação do poder de compra do investidor e um ganho real, acima da inflação.

Produtos financeiros que contam com algum incentivo fiscal também devem ser priorizados. É o caso das debêntures incentivadas, LCIs, LCAs, CRIs e CRAs.

Opções com um pouco mais de risco e mais rentáveis são os fundos imobiliários (FII) e outros produtos de renda variável, como ETFs e fundos multimercados.

Construir uma carteira de ações para se aposentar é uma das melhores alternativas. Os melhores papéis para esse fim são os de empresas que pagam bons dividendos.

Como Investir para a sua Previdência? Baixe o Relatório “O Melhor Investimento para a sua Previdência”.

Planejamento para aposentadoria vale a pena?

Sim! Quanto antes começar a planejar e investir para a aposentadoria, menos será preciso guardar por mês para ter um futuro confortável e mais poderá acumular.

Por outro lado, aqueles que começam a pensar no assunto muito tarde, precisam fazer um esforço muito maior para compensar o dinheiro e os juros que deixaram de se acumular.

Para se tornar o protagonista da sua vida financeira e planejar sua própria aposentadoria, comece a poupar e investir agora mesmo.

Baixe grátis o e-book “Como Investir Começando do Zero” e monte sua carteira previdenciária.

Dicas sobre Liberdade Financeira

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE