Quem é Philip Fisher: História e Estratégia de Investimentos
|

Philip Fisher: História e Estratégia de Investimentos

Quem é o investidor Philip Fisher: como ficou rico, estratégia de investimentos na bolsa de valores e livros.

Por
Atualizado em 20/01/2020
Avalie esse texto

Quem é Philip Fisher, como ficou rico, onde investe e qual sua estratégia de investimento? Descubra e saiba como investir na bolsa de valores da forma como os investidores de sucesso fazem!

Uma das formas para ganhar dinheiro com os investimentos é modelar a mentalidade dos grandes investidores de sucesso da bolsa e replicar os seus acertos.

A maioria deles se tornaram bilionários, mesmo começando a investir na bolsa de valores com pouco dinheiro.

Se você deseja alcançar a sua independência financeira, a melhor forma é saber como investir na bolsa de valores com sucesso.

“Em investimentos, o que é confortável raramente é rentável.”
Robert Arnott, CEO da Research Affiliates.

Então, você está pronto para saber quem é Philip Fisher e conhecer suas estratégias de investimentos?

Leia até o final e descubra agora como investir melhor o seu dinheiro.

Quem é Philip Fisher?

Philip Fisher é um dos mais influentes investidores do mundo.

Conhecido como o pai do growth investing (investimento em crescimento), sua estratégia para escolher ações e mantê-las por um longo período, servem de inspiração para grandes investidores.

Tanto que o maior investidor de todos os tempos, Warren Buffett, coloca Philip Fisher entre as suas grandes inspirações.

Buffet considera sua estratégia de investimentos 85% Benjamin Graham e 15% Fisher.

Adepto ao buy and hold, Fisher analisava muito bem os fundamentos das empresas antes de investir.

Em seu livro de maior sucesso, “Ações Comuns, Lucros Extraordinários”, Philip Fisher enumera quinze pontos a serem procurados em uma ação ordinária.

Além de investidor de sucesso e autor de três livros clássicos,  Fisher foi gestor de fundos private equity e foi professor da Stanford Business School.

Carreira de investidor

Philip Arthur Fisher nasceu no dia 8 de setembro de 1907, em São Francisco, Estados Unidos.

Após se formar em economia na faculdade de Stanford, foi trabalhar como analista de valores mobiliários na Anglo-London Bank, em 1928.

Por um curto período ainda trabalhou em algumas empresas da bolsa de valores, até que em 1931, fundou sua própria empresa, a Fisher & Co

Foi o líder da companhia por mais de seis décadas até se aposentar em 1999, aos 91 anos de idade.

Philip Fisher foi uma pessoa discreta e permaneceu desconhecido pelo grande público até publicar seu primeiro livro em 1958.

O livro “Ações Comuns, Lucros Extraordinários” foi um sucesso, sendo uma das primeiras obras literárias sobre investimentos a aparecer na lista de best-sellers do New York Times.

Philip Fisher faleceu no dia 11 de março de 2004, em sua casa na Califórnia, aos 96 anos de idade.

Nome Completo: Philip Arthur Fisher

Data de nascimento: 08/09/1907

Nacionalidade: norte-americano

Ocupações: investidor, autor, gestor de fundos de investimento.

Banner will be placed here

Como Philip Fisher Ficou Rico?

Philip Fisher ficou rico ao criar sua abordagem própria de investir em ações, mantendo o foco no longo prazo e estudando os fundamentos.

Quando iniciou sua própria consultoria em investimentos, a Fisher & Co., em 1931, especializou-se no investimento em empresas inovadoras voltadas para pesquisa e desenvolvimento.

Isso foi 40 anos antes do Vale do Silício e suas empresas tecnológicas pela qual a Califórnia ficou conhecida.

Com sua visão de longo prazo e compra de grandes empresas a preços razoáveis, sua empresa de administração de fundos fez uma enorme quantia de dinheiro para seus clientes.

Philip Fisher concentrava sua atenção em empresas de alto crescimento. Sabia que ações maravilhosas são extremamente difíceis de ser encontradas, caso contrário, todos as possuiriam.

Descobrir boas oportunidades requer trabalho duro e paciência.

Sua abordagem para reconhecer empresas em crescimento consistia em estudar os fundamentos, ler noticiários financeiros, análises de corretoras.

Além de questionar administradores, empregados, fornecedores e consumidores e, se possível, visitar a matriz e filiais da companhia.

Onde Philip Fisher Investe

A filosofia de investimento de Philip Fisher é baseada no potencial de crescimento de uma empresa no longo prazo.

Seguindo essa estratégia, foi um dos primeiros a voltar seus investimentos para empresas de tecnologia entre as décadas de 40 e 50.

Entre suas grandes aquisições está a gigante de semicondutores Texas Instruments (TXN), cuja capitalização ficou recentemente em mais de US$ 40 bilhões.

Fisher também comprou ações da então fábrica de rádios Motorola (MOT) em 1955 e manteve as ações até o fim da sua vida.

Durante sua trajetória como investidor, Phillip usou e proliferou a ferramenta chamada “Scuttle Buttin”, na qual procurava empresas em destaque no setor com boa administração e excelentes perspectivas de crescimento.

Para isso, pesquisava a fundo informações sobre a empresa, lendo relatórios, questionando pessoas ligadas à companhia e indo visitar as filiais.

Fisher preferia um portfólio concentrando 60% a 100% dos recursos em companhias de destaque. 

Mas defende que a alocação de ativos exata varia conforme as necessidades e características de cada investidor.

A maioria de seus retornos veio de pouquíssimas ações com desempenho exponencial melhor que o resto.

Segundo Fisher, em seu portfólio, ele tinha quatro ações principais que eram exatamente as que ele queria e que representavam suas propriedades.

Além destas, possuía outras cinco em quantias muito menores que eram mantidas como potenciais candidatos para entrar no grupo prioritário.

Para ele, uma carteira de investimentos com um grande número de ações não é sinal de um investidor brilhante e nem de menor risco, mas sim de um investidor inseguro.

O risco de diversificar demais, segundo Fisher é investir em várias empresas que você não entende e colocar muito pouco em empresas que conhece muito bem.

A estratégia de investimentos de Philip Fisher é procurar por companhias que terão um “crescimento espetacular em lucro por ação”.

Em seu livro “Ações ordinárias e lucros incomuns”, Philip Fisher elencou “quinze pontos a serem procurados em uma ação ordinária”.

Esses pontos avaliam as características e a qualidade da administração de uma empresa e se tornaram um checklist para investidores em crescimento.

Embora o próprio Philip Fisher tenha mencionado que é improvável uma empresa atingir todos os 15 pontos, ele serve como guia para a seleção de boas ações.

Os 15 pontos de Philip Fisher para examinar as ações ordinárias antes de investir são:

1. A empresa possui produtos ou serviços com potencial de se manter no mercado por vários anos?

2. Possui uma administração que continue a desenvolver novos produtos que aumentarão ainda mais o potencial total de vendas quando os atuais tiverem se esgotado?

3. A eficácia dos esforços em pesquisa e desenvolvimento está compatível com o tamanho da empresa?

4. A empresa possui uma estrutura de vendas acima da média?

5. A empresa possui uma boa margem de lucro?

6. O que a empresa está fazendo para manter ou melhorar as margens de lucro?

7. A empresa possui excelentes políticas de relacionamento  de trabalho e pessoal?

8. A empresa possui excelentes relações executivas?

9. A empresa vai a fundo em sua gestão?

10. Possui uma boa análise de custos e controle de gastos? 

11. Existem outros aspectos do negócio que forneçam ao investidor pistas importantes sobre o quanto a empresa pode se destacar em relação aos seus concorrentes?

12. A empresa tem uma perspectiva de curto ou longo prazo em relação aos lucros?

13. A empresa vai possuir a capacidade financeira de desenvolver o seu negócio com recursos de dentro da própria empresa ou necessitará da emissão de mais ações para financiar o negócio, de maneira que um grande número de ações irá anular o benefício dos acionistas?

14. A companhia é aberta com seus investidores, independente se o momento é favorável ou desfavorável a ela? 

15. A empresa possui uma administração de integridade inquestionável?

Fisher considerava vender as ações em apenas em 3 situações:

  • O investidor percebeu que errou na avaliação da empresa;
  • A empresa passou a não atender mais os 15 pontos;
  • Outro negócio muito mais atrativo apareceu e necessita vender os papéis para financiar o novo investimento.

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Estratégia de Investimentos de Philip Fisher

A estratégia de investimentos de Philip Fisher é conhecida como “Growth Investing” ou “investimento em crescimento”.

O princípio básico desta metodologia é investir em companhias de destaque com excelente potencial de crescimento e lucros pelos próximos anos.

Para encontrar boas oportunidades, Philip Fisher recomenda a análise dos seguintes pontos a respeito de uma empresa:

  • Potencial de crescimento das vendas da empresa no longo prazo;
  • Nível de competência, grau de inovação e visão dos gestores;
  • Pesquisa e desenvolvimento devem ser promissores;
  • Margens de lucro consistentes.

Para Fisher, esses quatro critérios podem apontar melhores investimentos do que o preço por lucro (P/L).

É preciso ir além do básico para acertar nas decisões de investimento. Veja as estratégias de Philip Fisher para investir com sucesso:

Analise a empresa a fundo

Para Fisher, uma simples análise dos balanços financeiros da empresa não é o suficiente para uma tomada de decisão.

Ele ia fundo: conversava funcionários, clientes, acionistas, concorrentes, fornecedores e com os próprios gestores. Assim, conseguia ter uma perspectiva mais ampla do negócio.

Potencial de crescimento futuro

Investir em empresas com grande potencial de crescimento no futuro é o foco central da estratégia de investimentos de Philip Fisher.

Fisher acreditava que, para um mercado ser promissor no futuro, era fundamental que a companhia estivesse consistentemente criando novas fontes de ganhar poder.

Pois de nada adianta o mercado ser promissor se esse potencial não for bem aproveitado com planos adequados.

Somente a partir de um estudo completo você poderá analisar se a empresa é capaz de realizar seu potencial de crescimento.  

P/L alto hoje pode ser um indicador positivo para o futuro

Enquanto o investidor em valor (value investor) procura por ações comercializadas abaixo do real valor da companhia, para o investidor em crescimento (growth investor) o P/L não é tão decisivo.

Fisher não comprava as ações por estarem “baratas”. Para ele, ações de companhias de destaque merecem ser negociadas com prêmio sobre as demais caso elas continuem entregando resultados superiores.

Ou seja, ele admite pagar mais por uma empresa desde que o potencial de crescimento faça valer a pena no longo prazo.

Segundo a proposta de Philip Fisher, algumas ações que a princípio parecem caras são, na verdade, grandes barganhas.

Empresas Brasileiras como Ambev, Raia Drogasil e Lojas Renner são exemplos disso.

Elas nunca foram “baratas” do ponto de vista do investimento em valor.

No entanto, trouxeram resultados positivos ao longo do tempo justamente por conterem características de crescimento.

Não se importe tanto com os centavos

O investidor que encontrou uma companhia de valor não deve deixar de adquiri-la porque deseja economizar alguns centavos ou esperar a baixa do mercado para investir.

Para Fisher, empresas de qualidade tendem a apresentar um preço superior ao atual no próximo ciclo de alta.

Então, se você compra acreditando que irá valer muito mais no futuro, os centavos não importam tanto.

Não compre empresas marqueteiras

Philip Fisher olhava com desconfiança empresas que investiam demais em marketing.

Muitas empresas são muito melhores se promovendo para investidores do entregando resultados.

Um relatório anual aparentemente brilhante pode esconder os pontos fracos da empresa.

Sua decisão deve se basear em uma boa investigação, não somente no que a empresa divulga para os investidores. 

Livros de Philip Fisher

As ideias e estratégias de Philip Fisher viraram livros de sucesso que são leituras obrigatórias para os investidores em valor e crescimento.

Seu livro de maior sucesso foi Ações Comuns, Lucros Extraordinários (1958).

Outros exemplos de livros de Philip Fisher  que também servem de inspiração são: Caminhos Para Riqueza Através de Ações Ordinárias (1960) e Investidores Conservadores Dormem Tranquilos (1975).

Ações comuns, lucros extraordinários

Originalmente publicado em 1958, este é um dos maiores clássicos da área de investimentos em ações.

No livro, Philip Fisher registra seu método para escolher e aplicar em ações, além de técnicas de avaliação que possibilita ao investidor identificar as melhores oportunidades.

Caminhos Para Riqueza Através de Ações Ordinárias

Repleto de informações detalhadas e conselhos de especialistas, o livro expande as ideias inovadoras de Fisher e revelando por que seu método pode aumentar os lucros e reduzir o risco.

Investidores conservadores dormem tranquilos: Conhecimento absoluto pode gerar perda de dinheiro e outras lições da filosofia de Fisher

Philip Fisher mostra neste livro como ganhar muito dinheiro por meio do que ele considera as quatro dimensões de um investimento e como agir e criar ótimas oportunidades para ganhar dinheiro mesmo em tempos de crise.

O autor conta também a sua trajetória de vida, o início de sua carreira e como ele desenvolveu sua forma de pensar e fazer investimentos.

Frases de Philip Fisher

Se uma ação foi bem comprada o momento de vendê-la é quase nunca.

O mercado de ações está cheio de gente que sabe o preço de tudo e o valor de nada.

Deve-se ter em mente que o que realmente importa é o futuro, não o passado.

Eu não quero um monte de bons negócios; Eu quero poucos excepcionais.

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Conclusão

Philip Fisher teve um profundo impacto no value investing mesmo não sendo propriamente um investidor em valor.

Sua filosofia de investimentos se equilibra entre o growth investing e o value investing, por sempre manter o foco no longo prazo e investir baseado em fundamentos.

Uma lenda dos investimentos em crescimento, Fisher inspirou grandes investidores, como Warren Buffett, que sempre se declarou um grande fã da visão de Philip Fisher.

Segundo Buffett, ele adquiriu suas técnicas quantitativas de encontrar ações baratas a partir dos pensamentos de Benjamin Graham.

Já os métodos qualitativos de encontrar bons negócios vêm de Fisher.

Philip Fisher sempre analisou muito bem as empresas antes de investir.

Para ele, se o investidor fez um bom trabalho estará com a consciência tranquila e não precisará se preocupar com as oscilações do mercado.

Ele comprava ações para manter. Um exemplo disso foram as ações da Motorola que permaneceram com ele até o final da sua vida.

Conheça mais da trajetória dos Grandes Investidores de Sucesso e Suas Estratégias Vencedoras.

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais