O investidor Philip Carret é considerado um herói para ninguém mais do que o bilionário Warren Buffett.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Na Reunião Anual de Acionistas da Berkshire Hathaway (BERK34), em 1996 , Buffett se referiu a Carret, então com 99 anos, como "O Herói do Investimento".

Carret foi um exemplo do verdadeiro retorno no longo prazo e manteve suas aplicações até poucos meses antes de sua morte, em 1998, aos 101 anos.

O americano Philip L. Carret é um dos investidores mais subestimados da história.

Pioneiro no conceito de "investimento em valor" (value investing), descreveu-o em seu livro de 1930, The Art of Speculation, quatro anos antes da publicação de Security Analysis de Benjamin Graham e David Dodd.

Em 1928, ele iniciou o Pioneer Fund, um dos primeiros fundos mútuos do mundo, que administrou por 55 anos, durante os quais um investimento de US$ 10.000 se tornou US$ 8 milhões.

Conheça mais da trajetória e ensinamentos de Philip L. Carret.

Quem foi Philip Carret?

Philip L. Carret foi um ex-aviador da Primeira Guerra Mundial, investidor e fundador do Pioneer Fund, um dos primeiros fundos mútuos dos EUA.

Vida e carreira

Philip Lord Carret nasceu em 29 de novembro de 1896, na cidade de Lynn, em Massachusetts, nos Estados Unidos, filho único de um advogado e de uma assistente social.

Depois de se formar em Química no Harvard College, em 1917, Carret se alistou no Army Signal Corps, que mais tarde viria a ser a Força Aérea dos EUA.

Lá, foi treinado para pilotar o avião Sopwith Camel e chegou a ser enviado para a França durante a Primeira Guerra Mundial, mas o conflito terminou antes dele iniciar seu combate.

Depois de ver o primeiro eclipse em 1925 em Westerly, no estado americano de Rhode Island, Philip Carret se tornou um caçador de eclipses e viajou pelo mundo ao longo dos anos para ver outros 19 eventos.

Em 1927 escreveu uma série de artigos para o Barron’s, onde introduziu o investimento em valor.

Suas ideias foram postas em prática em 1928, quando deu início a um dos primeiros fundos mútuos do mundo, o Pioneer Fund. 

Carret reuniu uma carteira inicial de US$ 25.000 entre amigos e familiares. 

Sua estratégia foi colocada em teste logo no ano seguinte, quando precisou lidar com a Grande Depressão, uma das piores crises da história. 

Seu fundo perdeu muito dinheiro na época, mas, no longo prazo, ele liderava um dos maiores retornos de longo prazo na indústria de fundos.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Em 1963, Carret vendeu o controle da empresa que administrava o Pioneer Fund, permanecendo como gestor até 1983.

No mesmo ano, Philip L. Carret fundou o family office para clientes institucionais e famílias de alto patrimônio, a Carret Asset Management.

Carret também foi acionista de longa data da Berkshire Hathaway, holding administrada por Warren Buffett.

Carret se casou com Florence Elisabeth Osgood, em 1922, que morreu em 1986. 

Philip faleceu em maio de 1998 com 101 anos, quando se recuperava de uma cirurgia no quadril. 

Ele deixou um filho (Donald) e uma filha (Diane), além de 12 netos e 15 bisnetos. Seu outro filho, Gerard, morreu de câncer em 1991 aos 70 anos.

Estratégia de investimento de Philip Carret 

Philip Carret é considerado um dos precursores no conceito de investimento em valorValue Investing.

Foi esse estilo que ele empregou com sucesso por mais 50 anos como gestor do Pioneer Fund.

Durante sua trajetória como investidor, Carret experimentou pessoalmente 31 mercados de alta, 30 mercados de baixa, 20 recessões, entre elas a Grande Depressão de 1929. 

Warren Buffett já se referiu a Philip Carret como "o melhor histórico de investimentos de longo prazo que conheço". 

Os 12 mandamentos dos investimentos de Philip L. Carret

Em seu livro The Art Of Speculation, de 1930, Carret deu o que chamou de os Doze Mandamentos para o investidor. São eles:

(1) Nunca detenha menos de dez valores mobiliários diferentes que abranjam cinco áreas de negócios diferentes;

(2) Pelo menos uma vez a cada seis meses reavalie todos os valores mobiliários mantidos;

(3) Mantenha pelo menos metade do fundo total em títulos geradores de rendimento;

(4) Considere o rendimento o fator menos importante na análise de qualquer ação;

(5) Seja rápido em assumir perdas, relutante em obter lucros;

(6) Nunca coloque mais de 25% de um determinado fundo em títulos sobre os quais informações detalhadas não estejam pronta e regularmente disponíveis;

(7) Evite "informações privilegiadas" como faria com a praga;

(8) Busque fatos diligentemente, nunca conselhos;

(9) Ignore fórmulas mecânicas para avaliar títulos;

(10) Quando as ações estão em alta, as taxas monetárias subindo, os negócios prosperando, pelo menos metade de um determinado fundo deve ser colocado em títulos de curto prazo;

(11) Empreste dinheiro com parcimônia e somente quando os estoques estiverem baixos, as taxas monetárias baixas ou em queda e os negócios em baixa;

(12) Reserve uma proporção moderada dos recursos disponíveis para a compra de opções de longo prazo sobre ações de empresas promissoras, quando disponíveis.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Livros de Philip Carret 

Philip Carret escreveu alguns livros de investimentos, como “Buying a Bond” e “The Art of Speculation”.

Os dois reuniram alguns de seus artigos escritos para a revista Barron’s e foram publicados como livros, respectivamente, em 1924 e 1930. 

Além da autobiografia "A Money Mind at Ninety", lançada em 1991.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.