O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou na sexta-feira, 17, que a Petrobras (PETR4) pode "mergulhar o Brasil num caos" e reforçou a posição do governo contrária a qualquer reajuste dos combustíveis.

"A Petrobras pode mergulhar o Brasil num caos. Seus presidente, diretores e conselheiros bem sabem do que aconteceu com a greve dos caminhoneiros em 2018, e as consequências nefastas para a economia do Brasil e a vida do nosso povo", escreveu o chefe do Executivo no Twitter, pouco antes de a Petrobras anunciar o novo reajuste do diesel e da gasolina.

Na mesma rede social, o presidente ainda voltou a chamar o lucro da estatal de "exagerado" e a dizer que a empresa tem uma função social.

"O Governo Federal como acionista é contra qualquer reajuste nos combustíveis, não só pelo exagerado lucro da Petrobrás em plena crise mundial, bem como pelo interesse público previsto na Lei das Estatais", publicou Bolsonaro.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Na manhã desta sexta-feira, a Petrobras anunciou que reajustará a gasolina em 5,2% e o diesel em 14,2% a partir do sábado, 18.

Resultado da Petrobras no Primeiro Trimestre de 2022  

Os resultados da Petrobras (PETR4) referente a suas operações do 1T22, foram divulgados no dia 8 de Maio, apresentou um lucro líquido de R$ 44,8 bilhões no 1T22, alta de 3.409,6% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda ajustado da Petrobras atingiu R$ 77,7 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 58,8% na comparação com o 1T21.

margem líquida da Petrobras atingiu 31,6% no 1T22, apresentando crescimento de 30,1 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

A ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 7,89% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 39,57% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.