Petrobras (PETR4) Faz Recompra de Títulos de US$ 3,5 Bilhões
| , ,

Petrobras (PETR4) Faz Recompra de Títulos de US$ 3,5 Bilhões

O pagamento aos investidores que tiveram seus títulos entregues e aceitos para recompra ocorrerá no dia 21 de setembro de 2020.

Por
Atualizado em 18/09/2020

A Petrobras (PETR4) informou nesta quinta-feira (17), através de comunicado ao mercado, o resultado da oferta de recompra de títulos globais efetuada pela sua subsidiária integral Petrobras Global Finance B.V. (PGF).

O pagamento aos investidores que tiveram seus títulos entregues e aceitos para recompra ocorrerá no dia 21 de setembro de 2020.

Como Lucrar no Mercado Financeiro Hoje? Baixe o Relatório “As 3 Melhores Ações para Investir Hoje”.

Como o montante total ofertado pelos investidores na oferta de recompra excedeu o limite de US$ 4 bilhões previamente estabelecido, o volume ofertado para alguns dos títulos não foi aceito, de acordo com os termos da oferta, de forma que o limite de US$ 4 bilhões fosse atendido.

Dessa forma, volume de principal validamente entregue pelos investidores, excluídos juros capitalizados e não pagos, foi de US$ 3.500.381.246,30, equivalentes, considerando as taxas de câmbio de US$ 1,1828/€ e US$ 1,2975/£, conforme o caso.

Adicionalmente, há um montante equivalente a US$ 4.788.000,00 ainda sujeito à validação de acordo com os termos da operação.

Resultado da Petrobras no Segundo Trimestre de 2020

O resultado da Petrobras (PETR4) no segundo trimestre de 2020 (2t20), divulgado no dia 14 de maio, apresentou um prejuízo líquido de R$ 2,7 bilhões, uma baixa de -114,4 em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Petrobras ficou negativo em R$ 23,9 bilhões no 2t20, apresentando retração de -50,5% na comparação com o 2t19.

A margem ebitda foi de 0,05%, permanecendo estável em comparação ao 2t19.

Já a margem líquida da Petrobras atingiu -5,3% no 2t20, apresentando retração de -31,2 p.p. na comparação com o 2t19.

As ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 2,55% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 18,61% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais
[PDF]
[PDF]