Petrobras (PETR4) Contrata SBM Offshore para FPSO Mero 4
| , ,

Petrobras (PETR4) Contrata SBM Offshore para FPSO Mero 4

A Petrobras (PETR4) assinou hoje Carta de Intenção com a empresa SBM Offshore para afretamento, a ser instalado no campo de Mero.

Por
Atualizado em 02/08/2021

A Petrobras (PETR4) informou nesta segunda-feira (02), através de comunicado ao mercado, que assinou hoje Carta de Intenção com a empresa SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços do FPSO Alexandre de Gusmão, a ser instalado no campo de Mero, localizado no pré-sal da Bacia de Santos.

O FPSO, cuja sigla em inglês significa unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de óleo, será a quarta plataforma do sistema definitivo do campo de Mero e terá capacidade de processamento de 180 mil barris de óleo e 12 milhões de m3 de gás por dia.

Banner will be placed here

O início da produção está previsto para 2025. Os contratos de afretamento e de serviços terão duração de 22 anos e 6 meses, contados a partir da aceitação final da unidade.

O projeto prevê a interligação de 15 poços ao FPSO, sendo 8 produtores de óleo, 6 injetores de água e gás, 1 poço conversível de produtor para injetor de gás, através de uma infraestrutura submarina composta por dutos rígidos de produção e injeção e dutos flexíveis de serviços.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

O campo de Mero é o terceiro maior do pré-sal e está localizado na área de Libra, operada pela Petrobras (40%) em parceria com a Shell Brasil Petróleo (20%), TotalEnergies EP Brasil (20%), CNODC Brasil Petróleo e Gás (10%), CNOOC Petroleum Brasil (10%) e Pré-Sal Petróleo (PPSA), que exerce papel de gestora desse contrato.

Resultado da Petrobras no Primeiro Trimestre de 2021

O resultado da Petrobras (PETR4) no primeiro trimestre de 2021 (1t21), divulgado no dia 14 de maio, apresentou um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no 1T21, uma alta de 102,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Petrobras atingiu R$ 49,5 bilhões no 1T21, versus um prejuízo de R$ 29,6 bilhões na comparação com o 1T20.

A Margem Ebitda ajustada da Petrobras totalizou 57,5% no 1T21, apresentando crescimento de 96,8 pontos percentuais na comparação com o 1T20. 

A Margem Líquida da Petrobras atingiu 1,3% no 1T21, apresentando crescimento de 65,6 pontos percentuais na comparação com o 1T20.

As ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 3,86% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 22,82% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE