Petrobras (PETR4) Anuncia Venda de PBIO Biocombustíveis
| , ,

Petrobras (PETR4) Anuncia Venda de PBIO Biocombustíveis

A PBIO foi fundada em 2008 e é uma das maiores produtoras de biodiesel do país, com 5,5% de market share em 2019.

Por
Atualizado em 01/10/2020

A Petrobras (PETR4) deu início à fase vinculante referente à venda de sua subsidiária integral Petrobras Biocombustíveis (PBIO), uma das maiores produtoras de biodiesel do país, informou a companhia nesta quarta-feira.

Os potenciais compradores habilitados para essa fase receberão carta-convite com instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

“Essa operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital, visando à maximização de valor para os seus acionistas”, disse a estatal.

A PBIO foi fundada em 2008 e é uma das maiores produtoras de biodiesel do país, com 5,5% de market share em 2019.

A empresa tem três usinas de biodiesel. Uma está localizada em Montes Claros (MG), com capacidade produtiva de 167 mil m³/ano; outra em Candeias (BA), que pode produzir 304 mil m³/ano.

A terceira fica em Quixadá (CE) e está em hibernação, com capacidade produtiva de 109 mil m³/ano.

“As três usinas podem usar uma mistura de até 5 matérias-primas diferentes (óleo de soja, de algodão e de palma, gordura animal e óleos residuais) para produção de biodiesel, capturando vantagens na dinâmica sazonal dos preços”, afirmou a Petrobras.

Ainda segundo o comunicado, a atual transação consiste na venda de 100% das ações da Petrobras na PBIO, incluindo as três usinas de biodiesel, e não inclui a negociação da participação societária da PBIO na BSBios Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil (50%).

Resultado da Petrobras no Segundo Trimestre de 2020

O resultado da Petrobras (PETR4) no segundo trimestre de 2020 (2t20), divulgado no dia 14 de maio, apresentou um prejuízo líquido de R$ 2,7 bilhões, uma baixa de -114,4 em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Petrobras ficou negativo em R$ 23,9 bilhões no 2t20, apresentando retração de -50,5% na comparação com o 2t19.

A margem ebitda foi de 0,05%, permanecendo estável em comparação ao 2t19.

Já a margem líquida da Petrobras atingiu -5,3% no 2t20, apresentando retração de -31,2 p.p. na comparação com o 2t19.

As ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 3,08% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 27,47% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Reuters.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais
[PDF]
[PDF]