A Petrobras (PETR4) e a Gerdau (GGBR4) assinaram contrato para fornecimento de gás natural no mercado livre para a unidade da siderúrgica em Ouro Branco, Minas Gerais.

Esta é a primeira migração contratual de um cliente da estatal do mercado cativo para o ambiente da livre comercialização, informou nesta segunda-feira, 13, a Petrobrás.

Segundo a estatal, o contrato é um marco no processo de abertura do mercado de gás natural do Brasil.

O contrato entre as duas empresas faz parte da carteira de novos produtos lançados este ano pela Petrobras, diversificando as condições comerciais e possibilitando uma melhor gestão do portfólio de compra de gás natural.

Conforme a Petrobras, o contrato com a Gerdau representa a indexação de um mix de produtos com vigência até 2025.

A estatal destacou ainda, que o contrato oferece segurança de fornecimento para a Gerdau. O início da entrega do insumo será em 1o de janeiro de 2022.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

"Essa parceria com a Petrobras coroa a estratégia da Gerdau de buscar o desenvolvimento e suprimento do mercado de gás no Brasil. Dessa forma, entendemos que com o mercado desenvolvido, mais players seguirão na mesma direção e novas oportunidades surgirão", afirmou em nota o gerente geral de Suprimentos da Gerdau, Vinicius Moura.

Resultado da Petrobras no Segundo Trimestre de 2021

O resultado da Petrobras (PETR4) no segundo trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 04 de maio, apresentou lucro líquido de R$ 42,9 bilhão no 2T21, uma alta de 1.679,6% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda ajustado da Petrobras atingiu R$ 61,9 bilhões no 2T21, apresentando crescimento de 147,9% na comparação com o 2T20.

A margem Ebitda ajustada da Petrobras totalizou 55,9% no 2T21, apresentando crescimento de 6,9 pontos percentuais na comparação com o 2T20. 

A margem líquida da Petrobras atingiu 38,7% no 2T21, apresentando crescimento de 44,0 pontos percentuais na comparação com o 2T20.

As ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 0,23% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 29,92% nos últimos 12 meses.

Informe o DDD + 9 dígitos