Petrobras Avalia que Venda da Rlam Deverá Sair em Breve
| , ,

Petrobras Avalia que Venda da Rlam Deverá Sair em Breve

Com as negociações evoluindo, o negócio poderá ser acertado ainda neste ano, em um ou dois meses, disse o presidente da petroleira.

Por
Atualizado em 31/07/2020
Avalie esse texto

A Petrobras (PETR4) avalia que conversas para a venda da refinaria Rlam, na Bahia, estão evoluindo bem com a empresa selecionada em um processo competitivo, e que o negócio poderá ser acertado ainda neste ano, em um ou dois meses, disse o presidente da petroleira, Roberto Castello Branco, nesta sexta-feira.

Em teleconferência com analistas e investidores, ele não mencionou o nome da companhia com quem a empresa está negociando a segunda maior refinaria do país.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

O fundo soberano da Abu Dhabi Mubadala fez a melhor oferta na fase vinculante e ganhou o direito de discutir com exclusividade os termos do contrato de compra com a Petrobras, conforme reportagem da Reuters.

A declaração de Castello Branco foi feita apesar de algumas resistências para a venda do ativo e após o Tribunal de Contas da União (TCU) ter divulgado nesta semana parecer favorável à continuidade do processo de venda das refinarias da Petrobras.

O processo chegou a ser questionado no Supremo Tribunal Federal (STF) pelas mesas de Câmara e Senado Federal.

O CEO disse que está confiante em vender as refinarias colocadas à venda até o final de 2021.

Castello Branco disse ainda que Petrobras decidiu começar a pagar linhas de crédito compromissado para reduzir custos e melhorar a percepção de risco em meio à crise.

A estatal já pagou 3,5 bilhões de dólares em linhas compromissadas, disse a diretora financeira, Andrea Almeida.

Apesar de captações de 5,6 bilhões de dólares, a dívida bruta aumentou apenas 2 bilhões no último trimestre, apontou a Petrobras.

O CEO comentou ainda que os preços de petróleo e a demanda melhoraram, mas as incertezas da crise da Covid-19 permanecem.

Dessa forma, destacou que a Petrobras está disposta a “sair da crise como vencedora” e está “endereçando” medidas estruturais para ter recuperação “em forma de jota”.

Gasodutos

A Petrobras mantém os planos de agrupar, em uma única empresa, sua rede de gasodutos em mar para privatizá-la via uma oferta pública de ações na bolsa (IPO), informou a diretora de Refino, Anelise Lara.

O IPO não aconteceria antes de 2021, disse ela.

Mas a Petrobras espera chegar a um acordo com parceiros como a Repsol e a Galp Energia, necessário para que o processo possa seguir adiante, até o fim do terceiro trimestre, informou Lara.

No geral, os comentários ilustram a posição otimista da Petrobras em relação a seu ambicioso programa de desinvestimento, apesar da redução do interesse em alguns ativos causada pela pandemia de coronavírus.

Em relação à produção, o diretor de Produção e Exploração da Petrobras, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, reiterou afirmações anteriores de que a produção seria menor no segundo semestre do ano, atingida por paradas programadas para manutenção.

Ele previu oito dessas paradas de aproximadamente 15 dias cada.

Resultado da Petrobras no Segundo Trimestre de 2020

O resultado da Petrobras (PETR4) no segundo trimestre de 2020 (1t20), divulgado no dia 14 de maio, apresentou um prejuízo líquido de R$ 2,7 bilhões, uma baixa de -114,4 em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Petrobras ficou negativo em R$ 23,9 bilhões no 1t20, apresentando retração de -50,5% na comparação com o 2t19.

A margem ebitda foi de 0,05%, permanecendo estável em comparação ao 2t19.

Já a margem líquida da Petrobras atingiu -5,3% no 1t20, apresentando retração de -31,2 p.p. na comparação com o 2t19.

As ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 1,33% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 12,54% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Reuters.

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais