O que é Passivo Exigível

Passivo Exigível é o resultado contábil que contém todas as obrigações da empresa com terceiros, como dívidas e gastos.

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Alguns exemplos de obrigações são o pagamento de funcionários, fornecedores e empréstimos tomados de instituições financeiras.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Relação entre Passivo Exigível e Balanço Patrimonial

O Passivo Exigível de uma determinada empresa pode ser encontrado em seu Balanço Patrimonial, um dos principais demonstrativos contábeis.

Antes, cabe destacar que avaliar adequadamente os relatórios contábeis (financeiros) de uma empresa é a prática mais importante da Análise Fundamentalista.

O Balanço Patrimonial é um relatório contábil (financeiro) essencial para avaliar a situação econômica e financeira de uma empresa.

Esse relatório é composto por duas colunas, conhecidas como: 

  • Ativo total (lado esquerdo); 
  • Passivo total (lado esquerdo). 

O Ativo Total abrange todos os bens e direitos da empresa, enquanto o Passivo Total abrange todas as obrigações com terceiros.

Por sua vez, o Passivo Total está dividido em duas partes:

  • Passivo Exigível; 
  • Patrimônio Líquido.

O Passivo Exigível contém todas obrigações da empresa com terceiros, como dívidas e gastos, cujo pagamento será exigido em uma determinada data.

Enquanto isso, o Patrimônio Líquido contém todos os recursos que foram aplicados por sócios da empresa. Entre esses recursos, estão os lucros acumulados e o capital social.

Nota-se que também é conhecido como Passivo Não Exigível e pode ser obtido a partir da diferença entre o Ativo Total e o Passivo Exigível. 

Exemplos de Passivo Exigível

O Passivo Exigível abrange todas as obrigações que serão cobradas e deverão ser pagas de acordo com seu vencimento.

Entre essas obrigações, temos;

  • Contas, como luz, água e internet;
  • Empréstimos e financiamentos;
  • Litígios já ocorridos, como processos trabalhistas, judiciais e fiscais;
  • Riscos e contingências;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Pagamento de impostos;
  • Salário de funcionários.

Dessa forma, as obrigações podem implicar em uma saída de caixa. Todavia, caso o caixa não seja suficiente para cumprir com essas obrigações, então a empresa deverá realizar novos empréstimos.

Tipos de Passivo Exigível 

O passivo exigível pode ser subdividido de acordo com o prazo de vencimento da obrigação, isto é, a data limite de pagamento.

Assim, o Passivo Exigível pode ser dividido em:

  • Passivo circulante;
  • Passivo não circulante.

O Passivo Circulante contém todas as obrigações que devem ser quitadas no curto prazo, ou seja, até a data do próximo Exercício Social.

No geral, o Exercício Social corresponde ao período de 12 meses (um ano), a contar da data do Balanço Patrimonial.

Por outro lado, se a conta deve ser quitada em um prazo maior, então estará contida no Passivo Não Circulante. Dessa forma, também é conhecido como Passivo Exigível a Longo Prazo.

Um exemplo são as contas parceladas e que serão quitadas em um prazo maior que um ano, como empréstimos tomados de instituições financeiras.

Importância do Passivo Exigível 

O Passivo Exigível abrange todas as obrigações da empresa, que devem ser devidamente reconhecidas e registradas nos demonstrativos contábeis.

Dessa forma, é importante que o investidor conheça bem o conceito a fim de analisar adequadamente a situação econômico-financeira da empresa.

Cabe destacar que essas obrigações são realizadas pela empresa com o objetivo de manter suas atividades e adquirir novos ativos, por exemplo. 

Isso significa que podem ser realizadas tendo em vista uma ampliação da geração de receitas e lucros.

A grande questão reside no prazo de vencimento e na capacidade de honrar essas obrigações. Portanto, é fundamental que a empresa esteja organizada para realizá-los e conte com uma boa equipe de gestão.

Por fim, cabe destacar que a análise não deve estar limitada apenas a esse resultado. Uma análise consistente deverá ser feita em conjunto com outros resultados e indicadores, como liquidez e rentabilidade.