O que é P2P

P2P é um modelo de pagamento em que as transações financeiras entre pessoas ocorrem quase instantaneamente, via plataformas digitais.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O termo P2P é a abreviação da expressão em inglês “person to person”, que significa “pagamento entre pessoas” em português. 

Nota-se que esse termo também pode corresponder à abreviação de um formato de rede de computadores, oriundo da expressão em inglês “peer-to-peer”, que pode ser traduzido como “de ponta a ponta”.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o P2P

O pagamento P2P pode ser realizado via plataforma ou aplicativo, de forma independente de um banco ou cartão utilizado pelo usuário.

A ideia central por trás desse modelo é a simplicidade, com a menor quantidade possível de intermediários. 

Dessa forma, é possível que uma pessoa possa transferir dinheiro em tempo real, sem a necessidade de ir aos bancos ou pagamento de taxas em transações bancárias.

Existem três modelos primários de pagamentos P2P:

  • Centrado em cartão;
  • Centrado em banco;
  • Não centrado em banco.

No modelo centrado em cartão, o pagamento é feito via cartão de crédito ou débito, enquanto no modelo centrado em banco a transferência é intermediada por um banco.

Por sua vez, no modelo não-centrado em banco, o indivíduo usa como intermediário um serviço de pagamento online para realizar a transferência.

Vantagens do P2P

A principal vantagem do pagamento P2P é a possibilidade de realizar transferência a qualquer momento. 

Em contraste com as transações tradicionais, como a transferência eletrônica disponível (TED) e o documento de ordem de crédito (DOC), o P2P oferece praticidade e agilidade nas transações.

As transações por meio eletrônico ocorrem em tempo real, que podem ser feitas 24 horas por dia, todos os dias da semana (inclusive finais de semana e feriados). 

Além disso, esse modelo também oferece outras vantagens:

  • Automatização da gestão de pagamentos;
  • Disponibilidade imediata do dinheiro;
  • Menores custos e taxas;
  • Segurança;
  • Transações podem ser feitas por pessoas sem conta física ou digital.

Dessa forma, é possível oferecer uma melhor experiência para o cliente e promover maior inclusão financeira, já que os smartphones estão cada vez mais presentes na vida das pessoas.

De acordo com Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil (Bacen), o P2P via WhatsApp foi autorizado no último ano.

A introdução desse sistema de pagamento por aplicativo (app) tem por objetivo iniciar e finalizar compras, sem a necessidade de recorrer a outros sistemas.

O que é Empréstimo P2P

O empréstimo P2P é uma modalidade de empréstimo coletivo, que conecta tomadores de crédito a investidores via plataformas digitais.

Através do P2P, é possível conseguir crédito como pessoa física ou jurídica. Entre as vantagens dessa modalidade, estão os juros menores para os tomadores do que a média dos bancos.

Além disso, pode ser mais atrativa para os investidores do que as aplicações feitas em renda fixa.

Outras Inovações em Pagamentos

Antes, as principais formas de realizar um pagamento de produto ou serviço era através de cheques ou cédulas de dinheiro.

Em virtude dos avanços tecnológicos, houve uma revolução nos modelos de pagamentos nos últimos anos. Além do P2P, há outras inovações em transações:

  • B2B (business to business) ou “entre empresas”, em português; 
  • M2M (merchant to merchant) ou “entre estabelecimentos”;
  • P2B (person to business) ou “entre pessoas e empresas”;
  • P2M (peer to merchant) ou “entre pessoas e estabelecimentos”.

Dessa forma, empresas ou negócios podem oferecer diversas formas de pagamento:

  • Boleto bancário;
  • Cartão de crédito;
  • Cartão de débito e pré-pago;
  • E-wallet (carteira digital, em português);
  • Pix;
  • Transferência bancária.

O PIX é o pagamento instantâneo brasileiro, em que os recursos são transferidos entre contas instantaneamente de forma prática, rápida e segura. Esse meio de pagamento foi criado pelo Bacen em 2020.

Segundo o Bacen, as fintechs têm introduzido diversas inovações nos mercados financeiros através do uso intensivo de tecnologia, com potencial de criar novos modelos de negócios.