A Petrobras (PETR4) informou nesta quinta-feira que uma câmara integrante do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) deu provimento a um recurso da Fazenda Nacional, tornando definitivo no âmbito administrativo um débito fiscal de R$ 762 milhões da estatal.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

O caso, julgado pela segunda turma da Câmara Superior de Recursos Fiscais (CSRF), envolve “a dedutibilidade de contribuições regulares, em plano de previdência privada, para fins de IRPJ e CSLL”, de acordo com a Petrobras.

A estatal afirmou, em fato relevante, que avaliará a adoção de medidas cabíveis para defesa de seus interesses, inclusive no âmbito judicial.

A decisão é definitiva ressalvada a hipótese de oposição de embargos de declaração, segundo a empresa.

“A expectativa de perda dessa contingência é considerada possível, sendo objeto de nota explicativa nas demonstrações financeiras, e a decisão do Carf não implica provisionamento”, acrescentou.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja a Melhor Empresa para Receber Dividendos.

Resultado da Petrobras no Segundo Trimestre de 2023 

Os resultados da Petrobras (PETR4) referente a suas operações do 2T23, foram divulgados no dia 04 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 28,9 bilhões no 1t23, baixa de -47,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda ajustado da Petrobras atingiu R$ 56,7 bilhões no 2T23, apresentando retração de -42,3% na comparação com o 2T22.

A margem Ebitda ajustada da Petrobras totalizou 50,0% no 2T23, apresentando retração de -7,0 pontos percentuais na comparação com o 2T22.

A margem líquida da Petrobras atingiu 25,4% no 2T23, apresentando retração de -6,4 pontos percentuais na comparação com o 2T22.

As ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 6,13% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 54,56% nos últimos 12 meses.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Fonte: Infomoney.