O que é Open Market

Open Market é o ambiente no qual o Banco Central (Bacen) e os bancos comerciais de um país atuam de forma a vender e comprar os títulos da dívida pública, isto é, o mercado de títulos.

De outro modo, Open Market é o espaço em que o Banco Central controla o dinheiro em circulação de um país através da negociação dos títulos públicos com os bancos comerciais interessados.

O objetivo desta atuação do Banco Central é bem ampla, pois sua função consiste basicamente em manter a economia operando de maneira estável, segura e mais vantajosa para o país.

Isso pode ser feito, por exemplo, mantendo bons indicadores econômicos, como a taxa Selic e o percentual de inflação, ou também buscando metas fiscais responsáveis.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona Open Market 

O Open Market, de forma geral, compõe o que podemos denominar política monetária de um país, cujo objetivo principal é controlar o nível de oferta da moeda nacional na economia.

A política monetária é definida mediante a atuação das autoridades monetárias, como o Banco Central. Ela é um dos pilares da política econômica de um país, buscando equilibrar a oferta e a demanda da moeda.

Especificamente com relação ao Open Market, temos o oferecimento e a compra de títulos como principal meio de atuação, seja impulsionando os depósitos dos bancos comerciais ou liberando mais dinheiro.

Em geral, o Banco Central promove leilões de títulos públicos com intermediários, denominados dealers, que são autorizados a operar nesse mercado justamente pelo Bacen.

Esses dealers representam os bancos habilitados a comprar títulos, que via de regra são os principais bancos do país.

Após negociarem os títulos públicos no mercado primário (com o Banco Central), os bancos poderão negociá-los no mercado secundário através do Open Market.

Dessa forma, o Open Market controla a quantidade de moeda em circulação no país, o que se relaciona diretamente com o valor da taxa básica de juros, a taxa Selic.

Em outros termos, por ser o responsável em comprar e vender os títulos no Open Market, o Banco Central controla e ajusta a Taxa Selic diária dos títulos públicos, aquela que impacta o retorno da renda fixa.

Como operar Open Market 

O Open Market é dividido em dois níveis fundamentais: o primário e o secundário.

Por um lado, o nível primário se constitui pelas operações entre o Bacen e as instituições bancárias. Por outro lado, o nível secundário é o mercado direto entre os bancos comerciais e os investidores.

Dessa maneira, os investidores interessados em adquirir títulos públicos poderiam se relacionar com os bancos somente no mercado secundário.

No entanto, outra forma de negociar títulos públicos é através do Tesouro Direto, isto é, o programa nacional desenvolvido com a B3 para vender os títulos públicos federais para pessoas físicas.

Para que serve Open Market 

Como toda e qualquer parte constituinte da política econômica, seja ela fiscal, monetária ou cambial, o Open Market pode ajudar a regularizar e estabilizar a economia do país.

Uma das principais importâncias do Open Market já foi um pouco explorada acima: manter a taxa básica de juros conforme a meta do Bacen. Isso significa que parte essencial da política monetária depende do Open Market.

Vale mencionar que esse mecanismo, Open Market, é comum em diversos países, pois a emissão de títulos públicos se tornou uma política monetária muito interessante para as economias.

Nesse caso, em geral, as instituições encarregadas de realizar essas operações são os Bancos Centrais de cada um dos países.

Além disso, o Open Market também é fundamental para a realização das operações que auxiliam no controle da oferta e da demanda da moeda na economia brasileira, impactando fortemente a inflação do país.