Omega (OMGE3) Entra na Carteira Recomendada da XP em Outubro
|

Omega (OMGE3) Entra na Carteira Recomendada da XP em Outubro

As ações da Omega (OMGE3) entraram na carteira recomendada da corretora XP Investimentos para o mês de outubro.

Por
Atualizado em 01/10/2020

As ações da Omega (OMGE3) entraram na carteira recomendada da XP Investimentos para o mês de outubro, conforme relatório divulgado pela corretora de valores na última quarta-feira (30).

No documento os analistas da corretora, comentam que o mês passado foi marcada por realização da carteira recomendada da XP sobre o Ibovespa e o desempenho ficou um pouco acima do “Benchmark”.

A carteira recomendada da XP indicou duas trocas, permanecendo apenas as ações do Banco do Brasil (BBAS3), Via Varejo (VVAR3), Locaweb (LWSA3), Lojas Americanas (LAME4), Gerdau (GGBR4), Vivara (VIVA3), B3 (B3SA3) e Vale (VALE3).

Saem: Iguatemi (IGTA3) e Movida (MOVI3);

Entram: Omega Geração (OMGE3) e Marfrig (MRFG3);

Melhores Ações para 2020: Encontre as Melhores Ações para Investir com Apenas 1 Clique.

Segundo analista, a justificativa para as ações entrarem na carteira recomendada são:

Banco do Brasil (BBAS3)

Em setembro, os bancos incumbentes em geral performaram abaixo do índice Ibovespa influenciado pelos cenários regulatório e competitivo desafiadores. Ainda neste mês, o novo presidente do banco, André Brandão, tomou posse do cargo e acreditamos que sua chegada deve ser positiva.

Contudo, é mantida a recomendação de Compra baseado em:

  • Sua carteira de crédito mais defendida, com mais de 40% da carteira nos segmentos de agronegócio e consignado;
  • Possível beneficiamento de fatores não dependentes da economia, como redução de provisões operacionais e custo de captação mais barato via depósitos judiciais;
  • Valuation descontado.

Via Varejo (VVAR3)

No mês de setembro, as ações da Via Varejo (VVAR3) tiveram um desempenho abaixo daquele apresentado pelo índice e pela cobertura de varejo, também afetadas pela realização de lucros no setor de tecnologia no mundo.

Entretanto, é esperado que a companhia continue apresentando um forte crescimento no segundo semestre, com uma rápida recuperação de vendas nas lojas a partir da reabertura das mesmas (crescimento de vendas mesmas lojas de -1% A/A no 2S20), e continuidade do forte desempenho das vendas online (+118% A/A) no 2S20.

Por fim, as estimativas as ações da Via Varejo são negociadas a múltiplo EV/GMV de 0,6x em 2021 (vs. 1,4x para B2W e 2,8x para Magalu).

Locaweb (LWSA3)

No mês de setembro, as ações da Locaweb (LWSA3) tiveram desempenho inferior ao do Ibovespa. O desempenho das ações acompanhou principalmente o movimento de realização de lucros no setor de tecnologia no mundo.

De qualquer forma, ainda é visto espaço para uma maior aceleração do crescimento de receita, em especial no segmento de e-commerce, bem como, oportunidades de captura de valor por meio de aquisições (duas já anunciadas no mês de setembro).

Por fim, embora os múltiplos pareçam altos, com as ações negociando a múltiplo EV/Receita de 11,7x em 2021, espera-se que o crescimento da Locaweb ultrapasse o de seus principais pares internacionais.

A XP projeta crescimento anual médio para os próximos três anos de 16% na receita, 27% no EBITDA e 42% no lucro líquido.

Lojas Americanas (LAME4)

No mês de setembro, as ações de Lojas Americanas (LAME4) tiveram um desempenho inferior àquele reportado pelo índice, principalmente devido ao movimento de realização de lucros no setor de tecnologia no mundo – o que afetou o desempenho da B2W (controlada pela LAME com 61% de participação).

No entanto, ainda é possível ver um forte crescimento médio de lucro de +20% entre 2019 e 2022 e retornos sólidos (ROIC de 28% em 2021).

Nas estimativas da XP, a operação de lojas físicas da Lojas Americanas (LASA) atualmente negocia a um múltiplo P/L atrativo de 17,4x em 2021.

Gerdau (GGBR4)

Em setembro, a performance das ações de Gerdau (GGBR4) acima do benchmark foi novamente puxado pelos dados de recuperação do setor de construção pós-pandemia.

As vendas de aços longos cresceram 6% em agosto, de acordo com dados do IABr, destacando a perspectiva positiva sobre o segmento.

Além disso, dados de produção industrial da China melhores que o esperado (+5,6% no mês) também contribuiu para a alta do papel.

Como Lucrar no Mercado Financeiro Hoje? Baixe o Relatório “As 3 Melhores Ações para Investir Hoje”.

Omega Geração (OMGE3)

A XP possui recomendação de Compra em Omega (OMGE3) e preço-alvo de R$ 44/ação.

A corretora acredita que a Omega continua a crescer com retornos muito atrativos, sendo assim nossa top pick no setor elétrico.

Na análise da corretora, a execução consistente de transações de M&A tanto dentro do Grupo Omega quanto com terceiros, deve reforçar a confiança dos investidores na estratégia de crescimento da Omega, bem como deve concretizar a visão de que a empresa é uma consolidadora no segmento de energias renováveis.

Por fim, os analistas afirmam não ter quaisquer preocupações com o aparente elevado endividamento da Omega, dado que os vencimentos de dívida estão completamente alinhados com a geração de caixa dos ativos da companhia.

Marfrig (MRFG3)

Após registrar alta de 77% no ano até agosto, o papel registrou queda de cerca de 16% em setembro, em um movimento de provável realização de ganhos por parte dos investidores e frente à piora no cenário político brasileiro.

A XP entende que se trata de uma oportunidade de compra interessante para aumentar a exposição da carteira a commodities, uma vez que os fundamentos da empresa seguem sólidos, com exportações robustas que devem seguir beneficiando a operação na América do Sul, bem como margens atrativas na operação na América do Norte.

Adicionalmente, é destacada a liderança da Marfrig (MRFG3) nas questões de ESG relacionadas à cadeia pecuária, com destaque para a iniciativa de rastreamento de fornecedores, além do lançamento da linha de carne carbono-neutra.

A corretora reitera a recomendação de Compra no papel, com preço-alvo de R$ 18.

Vivara (VIVA3)

O mês de setembro, as ações da Vivara (VIVA3) tiveram desempenho superior ao do índice Ibovespa. A ação foi beneficiada pelo maior otimismo dos investidores com a retomada gradual das atividades do setor de varejo.

Nesse contexto, apesar da perspectiva de vendas no curto-prazo continuar desafiadora para a companhia, os analistas ressaltam que o crescimento do e-commerce continua a acelerar (vendas no canal +387% A/A) e que no mês de agosto as vendas totais já permaneceram estáveis em relação ao mesmo período do ano anterior, com 261 lojas reabertas.

Por fim, é visto as ações negociando a um múltiplo de 19x P/L 2021 – atrativo para uma companhia com crescimento anual médio de lucro de +18% entre 2019 e 2023, com ROIC (retorno sobre capital) de 30%.

B3 (B3SA3)

Durante o mês de setembro, as ações da B3 (B3SA3) performaram abaixo do índice Ibovespa.

Apesar disso, os dados operacionais referentes a agosto apresentaram aumento do volume financeiro médio diário (ADVT) de 59,1% na comparação anual e aumento de 6,9% mensalmente.

O número de investidores ativos seguiu crescendo 4,7% mensalmente e 119,9% anualmente, atingindo 2,98 milhões de investidores. Contudo, os analistas permanecem otimistas com a retomada do mercado de capitais e com as baixas taxas de juros.

Vale (VALE3)

Mesmo com a queda no preço de minério de ferro a partir da metade do mês, a performance levemente positiva das ações da Vale (VALE3) foi suportada pela alta do dólar e, principalmente, pelo anuncio de novos pagamentos de remuneração aos acionistas no valor de R$2,40/ação (na forma de dividendos e de juros sobre o capital próprio).

Adiante, além do retorno anualizado de 8,4% em 2020, é esperado um retorno mínimo de 7% para o ano que vem, considerando um preço médio de minério de ferro em US$85/t.

Performance da Carteira Recomendada da XP

Confira abaixo a performance da carteira recomendada Top Picks de ações da XP Investimentos.

Objetivos da Carteira Recomendada da XP

Essa carteira de ativos é composta pelas 10 melhores ações para investir que possam performar acima do Ibovespa no horizonte de médio prazo. A carteira recomendada é atualizada mensalmente.

O intuito da XP é que a média do retorno dos 10 ativos, ao final do mês, supere o benchmark.

O retorno da carteira recomendada é medido de acordo com os preços de fechamento dos ativos no fechamento do mês.

Não haverá stop gain ou stop loss para os ativos indicados, visto que a ideia da carteira é que a média dos ativos supere o Ibovespa no período.

A XP considera para a seleção dos ativos um corte de liquidez para que os retornos das recomendações reflitam da forma mais fiel a realidade.

São elegíveis preferencialmente ativos do IBX-100.

*Ibovespa calculado no dia da posição da carteira semanal, não em mês fechado.

Telegram TCA

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE