O que é Oferta Pública Continuada

Oferta Pública Continuada é um tipo de oferta pública feita por algumas instituições que promete uma maior previsibilidade aos investidores.

A Oferta Pública Continuada deriva do IPO, ou seja, da oferta pública inicial, porém se difere por ser um processo menos burocrático e bem mais rápido.

No entanto, vale ressaltar que não são todas as empresas que optam por fazer uma Oferta Pública Continuada

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Bookbuilding e Oferta Pública Continuada

O processo de bookbuilding pode ser bastante burocrático e demorado, no entanto, é ele que define o preço inicial das ações de uma nova empresa na bolsa de valores.

O problema do bookbuilding é que ele é um processo que envolve ativamente as pessoas interessadas em investir na empresa. Ou seja, a lei da oferta e demanda entra em jogo.

Isso significa que para definir um valor inicial para as ações do IPO da empresa, é necessário mensurar se o interesse dos investidores é grande ou pequeno.

Caso a empresa não consiga calcular muito bem essa variável, o resultado pode ser um IPO mal feito, que vai resultar em frustração de expectativas de ambas as partes.

Isso porque durante o processo de bookbuilding, o investidor reserva as ações, definindo a quantidade que irá adquirir e o valor que irá pagar por elas.

Ao final do processo de bookbuilding, o preço que esse investidor ofertou, pode acabar sendo alto demais ou baixo demais. Cada caso indica algo:

  • Se for alto demais, significa que o investidor avaliou errado interesse do público, o que pode significar que o investimento não é tão bom;
  • Se for baixo demais, o investidor estará excluído da oferta pública inicial da empresa por não ter alcançado a oferta mínima.

Para as empresas, fazer uma oferta pública que erre na expectativa dos investidores, significa que ela não irá conseguir o valor que ela precisa para os seus investimentos.

E também significa, que ela não fez uma análise muito boa a respeito do que as pessoas pensam sobre ela. O que é algo que pode manchar sua imagem.

E é em meio a esse cenário de incertezas e possíveis frustrações que entra a Oferta Pública Continuada como uma alternativa tanto para investidor quanto para as empresas.

Oferta Pública Continuada na prática

Na Oferta Pública Continuada o que acontece é que, na prática, pula-se a etapa de bookbuilding da forma tradicional.

O investidor que quiser apostar em uma Oferta Pública Continuada não precisa reservar ações e tentar estipular preços. Ele já terá essa informação de antemão.

Ou seja, o investidor sabe exatamente o quanto ele vai pagar pela ação e a sua taxa de remuneração. Basta que este investidor aceite ou não a oferta.

Fica evidente a vantagem gerada por essa simplicidade, sem contar que não é necessário sofrer com nenhum tipo de volatilidade causada pelos interesses dos investidores.

Oferta Pública Continuada e o investidor

Mesmo com todas as vantagens oferecidas por uma Oferta Pública Continuada, não se pode eximir a responsabilidade do investidor no momento de escolher um investimento.

Até porque existem várias razões para uma empresa decidir operar uma Oferta Pública Continuada, incluindo ter bastante confiança no próprio potencial.

Mas isso não significa que esta empresa em particular seja de fato um bom investimento. Existe uma grande diferença entre expor capital à bolsa, e ser uma empresa bem organizada. 

Muitas vezes as duas várias andam juntas, mas não é uma regra. E é justamente por isso que os investidores devem analisar bem uma empresa antes de resolver investir seu dinheiro. 

E não faltam ferramentas muito eficazes para fazer essa análise, como por exemplo a análise técnica e a análise fundamentalista.