O Que São NFTs e Como Funcionam os Tokens Não Fungíveis (NFT)
|

O Que São NFTs e Como Funcionam os Tokens Não Fungíveis (NFT)

Entenda a última mania da criptografia que está mudando o mercado da arte digital.

Por
Atualizado em 20/05/2021

Mesmo que você ainda não saiba o que são NFTs, o mercado de registro de coleções digitais já movimenta milhões de dólares e está chamando a atenção do público em geral.

Talvez você tenha ouvido falar de nomes como NFT ou cripto-arte, recentemente. Essa é a última tendência no mundo das criptomoedas e promete mudar o mercado da arte digital e da criatividade. 

O token não fungível (NFT) ganhou força em 2020,estendendo o interesse para além dos entusiastas da tecnologia blockchain.

O sistema opera como uma espécie de selo único para identificar e vender objetos físicos ou virtuais.

A tecnologia está criando um novo mercado milionário, como no caso da obra de arte digital leiloada por US$ 69,3 milhões, o equivalente a cerca de R$387 milhões.

Mas o que está por trás de toda essa empolgação?

Os NFTs são investimentos alternativos que transformam itens digitais e colecionáveis ​​em ativos facilmente negociáveis ​​no blockchain.

Como carregam valor, também podem ser usados ​​no mercado de finanças descentralizadas (DeFi).

Se você é um investidor tradicional, talvez esteja olhando para os NFTs e se perguntando quem estaria disposto a comprar um ativo semelhante a uma criptomoeda, mas que não produz fluxo de caixa e não gera royalties?

É isso que vamos te responder.

Continue a leitura e entenda o que são NFTs e por que eles são vistos como um produto importante para o futuro do mercado de arte e colecionáveis e até como investimento?

O que são NFTs?

NFT (non fungible token, em inglês) ou token não fungível é uma espécie de selo de autenticidade digital que se utiliza da mesma tecnologia descentralizada que sustenta criptomoedas, o blockchain.

A grande maioria dos NFTs são emitidos na rede Ethereum, embora outros blockchains também possam executar versões de NFTs. 

Ao contrário da maioria das criptomoedas, como o bitcoin, que são fungíveis, ou seja, podem ser substituídos por outros de equivalente em valor, os tokens nessas cadeias de blocos não são fungíveis.

Isso significa que eles são únicos. Então, um NFT não é igual ao outro, tanto no valor como nas propriedades do próprio token.

Quando você investe em um NFT, recebe um token com um hash digital que diz ao mundo que você possui um ativo específico. 

Essa característica permite que NFTs atuem como uma prova de autenticidade e podem ser usados para criar escassez digital.

Resumidamente, NFT é um tipo de certificado de propriedade digital inviolável que garante a posse de alguma coisa no mundo virtual ou não de uma maneira que ninguém pode copiar.

Os NFTs podem representar uma série de propriedades, principalmente itens exclusivos e digitais, como arte digital, cards colecionáveis e itens internos de jogos.

Como Multiplicar R$ 1 Milhão? Baixe Grátis o Livro Digital “Onde Investir R$ 1 milhão”.

Quando surgiram os NFTs?

O conceito de NFT teve origem em 2015 com os primeiros projetos lançados em 2017, destacando-se os CryptoPunks, imagens digitais de 10.000 personagens humanos e animais em uma animação e CryptoKitties, um jogo de gatinhos.

Os CryptoKitties mais valiosos agora são vendidos por mais de US$ 100 mil.

Já os CryptoPunks ressurgiram após o número 2.890 ter sido vendido por 605 ETH em  janeiro de 2021. Outro punk, o de 4.156, foi vendido por 650 ETH, o equivalente a US$ 1,24 milhões.

Como funcionam os NFTs

Os NFTs são tokens que representam ativos digitais ou físicos. Ao adquirir um NFT, você adquire o registro de propriedade do ativo.

Funciona de modo semelhante à escritura de uma casa. Nesse caso, o NFT seria a escritura e não o ativo em si.

A posse do NFT diz às outras pessoas que você possui algo e ninguém mais pode reivindicá-lo.

Ao contrário das escrituras e títulos, os NFTs podem representar praticamente qualquer coisa. Desde que seja um item exclusivo sobre o qual você pode fazer uma reivindicação legítima.

No momento, eles são principalmente obras de arte digital ou cartões comerciais.

Você pode tanto criar um NFT para determinado item e ganhar dinheiro vendendo, como comprar um NFT apostando na sua valorização.

Os NFTs são construídos no mesmo tipo de infraestrutura que as criptomoedas. Eles usam o blockchain para registrar a transferência com uma assinatura digital exclusiva.

Assim, torna-se impossível (ou pelo menos muito difícil) a falsificação de um NFT.

Banner will be placed here

Para que servem os NFTs?

Os NFTs estão sendo usados ​​como um meio de vender itens exclusivos com potencial de verificação.

Qualquer coisa que tenha valor e que se possa provar a propriedade pode ser transformada em um token, como, por exemplo, uma obra de arte, música, domínios de sites e ativos digitais colecionáveis.

A maioria dos bens são virtuais, ou seja, existem apenas no mercado que os vende.

Uma minoria de NFTs são registros digitais de propriedade de um objeto físico real, como imóveis ou itens limitados e únicos, por exemplo.

Até mesmo os tweets podem ser vendidos como NFTs, como fez o cofundador do Twitter, Jack Dorsey, ao leiloar seu primeiro tweet em março de 2021 por milhões de dólares.

O dinheiro arrecadado foi convertido em Bitcoin e doado para instituições de caridade.

Porém, existem alguns limites. Itens facilmente substituíveis como dólares ou Bitcoin, por exemplo, não podem se tornar NFTs. 

Coisas não proprietárias também não podem se tornar NFTs. 

Um vendedor pode tentar criar um NFT representando o planeta Marte, mas nenhum investidor em sã consciência o compraria. Afinal, nenhum indivíduo pode reivindicar legitimamente.

Vantagens para os vendedores

Para um vendedor, os NFTs tornam possível ganhar com algo exclusivo ou de sua criação. Isso o torna interessante, em particular, para artistas.

Representa a volta de poder e controle às mãos do criador que pode escolher vender de uma única vez ou criar um fluxo de receita recorrente.

Nesse último caso, basta codificar o NFT para que o criador original ganhe dinheiro cada vez que o token for negociado, geralmente por 2,5% a 10% do preço de venda. 

Com isso, a adoção de NFTs pode mudar a sorte da indústria da música. Há também um grande potencial para o uso de NFTs em jogos, onde podem formar a base das economias. 

Os jogadores podem usar NFTs para reivindicar a propriedade de itens raros ou difíceis de ganhar, como recompensas por enfrentar desafios ou participar de eventos especiais, para converter pontos em moedas para transferência no mundo real e assim por diante. 

Já os criadores podem usar NFTs para monetizar seu trabalho diretamente dos jogadores.

Vantagens para o comprador

Para um comprador, o NFT fornece um certificado seguro de propriedade sobre um objeto digital, protegendo o valor do bem. 

Quem compra um NTF geralmente é impulsionado pela escassez, podendo ter o status de ser o único dono de determinada obra.

Pode ser visto também como uma forma de especular no mercado. Eles podem ser comprados e vendidos com lucro em um mercado de NFT se o valor aumentar.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Exemplos de negociações com NFTs

A compra e venda de NFTs ganharam destaque após celebridades e marcas conhecidas usarem a tecnologia no último ano.

Aqui estão alguns exemplos recentes de NFT:

O ator de “Jornada nas Estrelas”, William Shatner colocou à venda 10 mil pacotes com cerca de 125 mil cartões colecionáveis ​​de tokens não fungíveis (NFT) com imagens da sua vida pessoal e carreira.

Esgotaram-se em nove minutos. Os colecionadores agora podem comprar, vender e trocar as cartas entre si.

No final de 2019, a empresa de roupas esportivas Nike (NIKE34) patenteou um projeto NFT chamado CryptoKicks.

Os tokens CryptoKick são usados ​​para vincular calçados físicos a versões digitais em diversos aplicativos, sendo possível negociá-los em mercados digitais ou usá-los em videogames e outros ambientes virtuais.

A banda americana Kings of Leon, realizou o leilão do primeiro álbum tokenizado do mundo.

O grupo lançou 3 versões do novo álbum “When you see yourself”, que incluem, além das músicas, entradas vitalícias em shows e artes exclusivas. Até agora, já arrecadaram US$ 2 milhões (R$ 11 milhões).

A cantora Grimes, esposa de Elon Musk, realizou um leilão de arte NFT com dez obras de arte digitais. Em menos de 20 minutos arrecadou cerca de US$ 6 milhões (R$ 33 milhões).

Em fevereiro de 2021, uma obra do artista digital Mike Winkelmann, conhecido como Beeple, foi vendida por US$ 69 milhões (R$ 382 milhões).

Já a plataforma NBA Top Shot vende trechos de vídeos de jogos de basquete, chamados “momentos”. Só com essas figurinhas virtuais, arrecadou cerca de US$ 200 milhões.

Um único trecho de dez segundos de uma jogada de LeBron James foi adquirido por US$ 208 mil (R$ 1,1 milhão).

No início de março, a empresa de tecnologia Injective Protocol queimou um painel do artista britânico Banksy e vendeu o vídeo em NFT por US$ 382 mil, quádruplo de seu valor original.

NFTs e DeFi

Os NFTs são vistos como potenciais ativos para serem usados ​​no mundo das finanças descentralizadas (DeFi).

Ou seja, aquelas que não dependem de intermediários financeiros centrais, como corretoras, exchanges ou bancos e, em vez disso, utilizam contratos inteligentes em blockchains.

Acredita-se que no futuro os NFTs possam ser usados como garantia de empréstimos ou como contratos financeiros para seguros, opções de ações ou títulos que podem ser negociados como produtos em mercados secundários. 

Eles também podem ser usados ​​como tokens de governança para mercados NFT.

Como Multiplicar R$ 1 Milhão? Baixe Grátis o Livro Digital “Onde Investir R$ 1 milhão”.

Como os NFTs são criados?

O processo de criação de um NFT é conhecido como “cunhagem”, uma referência à forma como uma moeda física é cunhada por um fabricante. 

NFTs então são cunhados por meio de um mercado NFT, onde o criador carrega o arquivo digital e atribui características, como se é único, tem várias cópias ou faz parte de uma coleção.

A maioria dos NFTs são criados no blockchain Ethereum, porém, outros também possuem a capacidade de cunhar tokens digitais.

Como comprar e vender NFTs?

Os NFTs são negociados em mercados de NFT, como o Nifty Gateway, OpenSea ou Rarible.

As vendas normalmente são feitas na forma de leilões com um preço NFT inicial.

Caso seu lance seja o vencedor, você assume a propriedade do NFT e pode, posteriormente, abrir seu próprio leilão no mercado para vendê-lo com lucro.

As negociações são feitas em criptomoedas, portanto, caso queira comprar NFT, primeiro você precisa comprar moedas digitais e mantê-las em uma carteira. 

Devido ao risco, é aconselhável limitar o investimento em NFT em até 5% da sua carteira total de investimentos, mesmo que você acredite que um ativo possa dobrar ou quadruplicar de valor.

Riscos dos NFTs

Como qualquer novo ativo que está nos estágios iniciais de desenvolvimento e adoção, os NFTs apresentam alguns riscos a mais, pois estão muito longe de serem aceitos em massa. 

Os NFTs podem ter dois públicos: aqueles que compram porque realmente gostam de determinado item e desejam mantê-los ou quem compra para especular.

Como os NFTs não geram fluxo de caixa e não dão royalties, investidores mais conservadores como Warren Buffett não chegam nem perto.

A única maneira de ganhar dinheiro é se outra pessoa aparecer e estiver disposta a pagar mais por eles.

Os NFTs também sofrem com o risco de liquidez. Caso ninguém queira comprar, os preços cairão e o comprador poderá sofrer grandes perdas.

Mesmo com a tecnologia blockchain, os NFTs não estão isentos de fraude. 

Qualquer um pode afirmar possuir obras de artistas conhecidos e vendê-las por milhares de dólares, mas que revelam serem falsos. 

Da mesma forma que as criptomoedas podem ser roubadas, os NFTs também estão sujeitos a roubo, dependendo de como são armazenados.

Outro risco a ser considerado é que mesmo o conteúdo digital não está totalmente livre de deterioração da qualidade, formatos de arquivo que se tornam obsoletos ou perda de senhas de carteira.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Vale a pena investir em NFTs?

O mercado de NFT ainda é muito novo e deve passar por diferentes ciclos. Como qualquer classe de ativos, eles também vão experimentar seus altos e baixos.

Por ser um investimento altamente especulativo, provavelmente terá as oscilações de preços violentas como diferentes criptomoedas experimentaram nos últimos anos. 

É recomendado a quem quiser especular com tokens não fungíveis que sejam cuidadosos e invistam apenas o que podem perder.

A popularidade dos NFTs explodiu no final de 2020, quando o preço do bitcoin disparou. Junto com isso houve um crescimento generalizado em toda a economia digital.

Segundo análise da Non Fungible, o volume total de NFTs negociados em 2020, incluindo vendas e transações financeiras em jogos, disparou 299% para US$ 250,8 milhões ante US$ 62,9 milhões em 2019.

O número de carteiras ativas quase dobrou, de 112,731 no ano anterior para 222.179 em 2020.

As vendas devem acelerar à medida que mais artistas e marcas usarem NFTs para contornar as rotas tradicionais de mercado e monetizar seus produtos.

É importante lembrar o que são NFTs: um certificado de propriedade digital.

Portanto, não espere ganhar dinheiro com esses ativos especulativos. Compre-os (ou não) porque os ama. 

Se for para especular, certifique-se de estar se concentrando em sua área de especialização. Mesmo assim, não é uma prática recomendada.

Análise de Ações

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE