De origem italiana, a Taesa é um dos maiores grupos privados de transmissão de energia elétrica do país.

Presente em 17 estados brasileiros, além do Distrito Federal, a companhia opera 13,6 mil quilômetros de linhas de transmissão de energia elétrica.

Ao longo de sua história, a Taesa manteve uma participação ativa nos leilões de transmissão e mantém atualmente 39 concessões de transmissão.

Veja neste artigo quais são os principais diferenciais da Taesa, as estratégias implementadas pela empresa, seu ambiente competitivo e os catalisadores das ações TAEE11.

Leia até o final e descubra se a ação TAEE11 vale a pena.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

O que é Taesa

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa) é considerada uma das maiores empresas de transmissão de energia elétrica do Brasil.

A companhia está listada no segmento Nível 2 de Governança Corporativa, e suas ações são negociadas pelo código TAEE11.

Avaliada em R$ 12,6 bilhões, aproximadamente 63,45% (Unit) do seu capital social é negociado livremente na Bolsa de Valores brasileira.

História da Taesa

A Taesa foi constituída em 2006 quando a Terna SpA, uma operadora de transmissão de energia elétrica italiana decidiu constituir uma holding no Brasil, criando a Terna Participações.

Nos anos seguintes, a Terna Participações passou a se chamar Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa).

Mais tarde, em 2011, a companhia adquiriu 50% das ações detidas pela Abengoa Concessões no capital social da Unisa.

O crescimento da Taesa foi mais notável em 2013, quando foi transferido para a Taesa, as ações das Transmissoras Brasileiras de Energia (TBE).

Com isso, foram adicionados cerca de 3,2 mil quilômetros de linhas de transmissão para a rede de transmissão da Taesa.

Além do mais, a Taesa foi vencedora de diversos leilões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) como o Leilão 013/2015, que possibilitou ainda mais a sua expansão no decorrer dos anos.

Atualmente, a Taesa é considerada um dos maiores grupos privados de transmissão de energia elétrica do país.

Confira os principais acontecimentos que marcaram a história da Taesa ao longo dos anos:

2000Constituição da TSN e da Novatrans.
2003Aquisição da TSN e da Novatrans pela Terna SpA.
2006Constituição da Taesa.
2008Aquisição da ETEO.
2009Alteração da denominação social da companhia para Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa).
2011Aquisição de STE, ATE, ATE II, ATE III.
2012Oferta Pública de Units (24 milhões).
2013Aquisição de 10% das Transmineiras pela EATE.
2018Participação do Leilão da Eletrobrás 01/2018.
2019Assinatura da SPA para aquisição do Ativo Operacional Rialma I.
2021Conclusão do empreendimento Janaúba.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Estrutura Organizacional Taesa

Confira abaixo a estrutura organizacional da empresa Taesa e seus membros.

AdministraçãoMembro
PresidenteAndré Augusto Telles Moreira
Diretor FinanceiroErik da Costa Breyer
Diretor TécnicoMarco Antônio Resende Faria
Diretor de Negócios e Gestão de ParticipaçõesFábio Antunes Fernandes
Diretor de ImplantaçãoLuis Alessandro Alves
ConselhosEspecialista do Setor
AdministraçãoReynaldo Passanezi Filho
FiscalCustódio Antônio de Mattos
ComitêsEspecialista do Setor
Estratégia, Governança e Recursos HumanosJaime Leôncio Singer
FinançasJosé Reinaldo Magalhães
AuditoriaHermes Jorge Chipp
Implantação e Novos NegóciosFernando Augusto Rojas Pinto

Como TAEE11 Lucra?

A Taesa lucra com a prestação de serviços de transmissão de energia elétrica no país, bem como a implementação, operação e manutenção de instalações de ativos de transmissão.

Umas das particularidades das transmissoras de energia, é a sua remuneração via RAP (Receita Anual Permitida), que depende basicamente da disponibilidade das linhas de transmissão.

Por esse motivo, o setor de transmissão é o mais resiliente de toda a cadeia produtiva do setor elétrico.

Cabe lembrar, que o setor de transmissão é dividido em 3 categorias. Veja a seguir:

CategoriaCaracterística
IAtivos outorgados antes de 1999.
IIAtivos leiloados entre 1999 e novembro de 2006.
IIIAtivos leiloados a partir de novembro de 2006.

Atualmente, cerca de 67% das concessões da Taesa estão concentradas na categoria II.

Assim, grande parte da receita que a Taesa recebe por sua disponibilidade de serviço é corrigida anualmente pelo Índice Geral de Preços do Mercado, o famoso IGP-M.

A receita líquida da Taesa cresceu a uma taxa anual composta de 40% nos últimos 3 anos. Veja no gráfico abaixo:

Gráfico do Histórico da Receita Líquida da Taesa
Gráfico do Histórico da Receita Líquida da Taesa. Fonte: GuiaInvest

De acordo com o release do 3T21, a maior parte do endividamento bruto da Taesa está atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) seguido do Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Tais fatores têm influenciado no crescimento dos juros da dívida, elevando o endividamento bruto da companhia nos últimos trimestres.

Em contrapartida, o ativo de contrato de concessão da Taesa é reajustado mensalmente pelos índices de inflação, o que torna a empresa protegida naturalmente contra a inflação.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Concorrentes Brasileiros da Taesa

A Taesa compete com grandes transmissoras de energia elétrica no país. Veja a seguir:

SiglaEmpresaValor de Mercado
CPFE3CPFL EnergiaR$ 29,2 bilhões
ENGI3EnergisaR$ 23,7 bilhões
EQTL3EquatorialR$ 22,1 bilhões 
TRPL4ISA CteepR$ 18 bilhões
ALUP11AluparR$ 7 bilhões

Vantagens Competitivas

  • Previsibilidade de receitas devido seus longos contratos de concessão;
  • Menor risco de crédito quando comparado aos setores de geração e transmissão de energia;
  • Receita reajustada por índices de inflação.

Desvantagens Competitivas

  • Setor exposto à regulamentação governamental;
  • Dependência de poucos fornecedores para adquirir equipamentos utilizados em suas instalações.

Participação de Mercado da Taesa

A Taesa é uma das maiores empresas do setor de transmissão de energia elétrica do país, considerando a Receita Anual Permitida (RAP) operacional das categorias 2 e 3. Veja na tabela abaixo:

EmpresaMarket Share
State Grid21%
Taesa14%
Furnas14%
Eletronorte4%
Chesf4%
Eletrosul4%
Copel4%
Alupar5%
Isa Cteep5%
Celeo3%
TPG3%
Elecnor2%

Fonte: RI Taesa

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Catalisadores das Ações TAEE11

A Taesa entregou um desempenho satisfatório para os seus acionistas, com valorização de +24,04% nos últimos 12 meses contra -12,9% do Ibovespa. Veja a seguir:

Desempenho Anual das Ações da Taesa
Gráfico do desempenho anual das ações TAEE11. Fonte: GuiaInvest

Os investidores que desejam investir na transmissora de energia Taesa, devem estar atentos aos seus catalisadores.

Atualmente, alguns dos catalisadores das ações da Taesa são: novos contratos de concessão e a valorização do IGP-M, que beneficia em grande parte sua receita líquida.

Taesa Vale a Pena Investir?

A Taesa é uma das empresas mais resilientes da B3 atualmente para investir.

Outro ponto diferencial a ser destacado, é a sua generosa política de pagamento de dividendos.

De acordo com o estatuto social, a Taesa deve distribuir no mínimo 50% do seu lucro líquido aos acionistas.

Além do mais, a companhia tem apresentado uma gestão eficiente refletida em seus indicadores financeiros.

Portanto, o investimento nas ações da Taesa é uma ótima escolha para se expor ao setor de transmissão de energia elétrica no país.

Quer investir nas melhores empresas pagadoras de dividendos e que estão sendo negociadas com DY acima do mercado?

Garanta a sua vaga na minha Carteira Seleção de Dividendos e receba o meu acompanhamento pessoal.

Veja o dinheiro entrando na sua conta sem você precisar trabalhar mais para isso.

É o seu dinheiro trabalhando para você e não você trabalhando pelo dinheiro.

Informe o DDD + 9 dígitos

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.