O que faz Azul (AZUL4) e os Diferenciais da Empresa
| ,

O que faz Azul e os Diferenciais da Empresa

Conheça as principais estratégias utilizadas pela Azul ao longo da sua história, e saiba se a ação AZUL4 vale a pena.

Por
Atualizado em 29/12/2020

A Azul, controlada pela ALAB, é considerada a terceira maior companhia aérea do Brasil em volume de Passageiros Quilômetros Transportados (RPK).

Com apenas 12 anos de atuação, a Azul conquistou uma parcela significativa de mercado no setor aéreo brasileiro.

Atualmente, a Azul conta com a maior malha aérea do Brasil atendendo mais de 100 destinos, sendo operada através de sua extensa frota de aeronaves.

Devido ao choque ocasionado pela pandemia de Covid-19, as ações AZUL4 acumulam uma desvalorização de 33,8% em 2020 na Bolsa de Valores.

Diante dessa alta desvalorização é normal que muitos investidores se perguntem: “Vale a pena investir na Azul no atual preço?

Neste artigo, vou citar os principais diferenciais da Azul, as estratégias implementadas pela empresa ao longo dos anos, e se vale a pena investir na Azul no atual preço.

Leia até o final e descubra se a ação AZUL4 vale a pena.

Conhece as Maiores Ações de Dividendos? Baixe Grátis o “Ranking das Top 10 Pagadores de Dividendos”.

O que é Azul

A Azul é a terceira maior companhia aérea do país, com aproximadamente um terço do mercado brasileiro de aviação civil em termos de decolagens.

A companhia também conta com a maior malha aérea brasileira atendendo mais de 100 destinos, com 792 decolagens diárias.

Por meio das aeronaves A330, a Azul oferece voos diretos para os Estados Unidos e Portugal, além de contar com mais 4 rotas internacionais.

Atualmente, com um Market Cap de R$ 47,9 bilhões, 50,3% do capital social total da Azul é negociado na B3.

As ações da Azul também estão presentes na Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYCE), podendo ser negociadas através do código AZUL.

Banner will be placed here

História da Azul

A história da companhia aérea Azul teve início em 2008, logo após o fim da crise aérea brasileira, quando David Neeleman, fundador da Jetblue decidiu lançar uma companhia aérea no Brasil.

Com um capital inicial de US $250 milhões, a Azul começou a operar com aeronaves da Jetblue, pouco tempo depois a Azul adquiriu seu primeiro avião, um Embraer E190AR.

Na época, o setor aéreo brasileiro era liderado pelas companhias aéreas TAM e Gol (Varig), que juntas mantinham o duopólio no setor aéreo brasileiro.

O primeiro grande marco da companhia aconteceu em 2012 quando houve a fusão entre Azul e Trip, criando a Azul Trip SA..

Com a fusão com a Trip, a companhia passou a alcançar 14,23% de participação de mercado nos voos domésticos, considerada a terceira maior empresa aérea do país.

O segundo grande marco da empresa aconteceu em 2014, quando a Azul realizou a aquisição de aeronaves do modelo Airbus A330-200, o que possibilitou a sua entrada no mercado internacional.

O terceiro grande avanço da companhia aconteceu em 2017, quando a Azul realizou a sua Oferta Pública Inicial (IPO), captando US$ 406 milhões na B3.

Confira os principais acontecimentos que marcaram a história da Azul ao longo dos anos:

Linha do Tempo da Azul
2008Criação da Azul; Emissão do Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (CHETA)
2012Fusão da Azul e Trip
2014Entrada no mercado internacional
2015Início da Parceria com a United Airlines
2017IPO da Azul na B3
2020Eleita a melhor companhia aérea do mundo pelo Tripadvisor

Conhece as Maiores Ações de Dividendos? Baixe Grátis o “Ranking das Top 10 Pagadores de Dividendos”.

Estrutura Organizacional Azul

Confira abaixo a estrutura organizacional da empresa Azul e seus membros.

DiretoriaMembro
PresidenteJohn Peter Rodgerson
Vice-presidenteAlexandre Wagner Malfitani
DiretorAntonio Flavio Torres Martins Costa
ConselhosEspecialista do Setor
AdministraçãoDavid Neeleman
ComitêsEspecialista do Setor
Auditoria EstatutárioSergio Eraldo de Salles Pinto
RemuneraçãoCarolyn Trabuco
GovernançaMichael Lazarus
Ética e CondutaAlexandre Malfitani

Setor Aéreo 

A crise provocada pela pandemia de Covid-19  foi a maior que atingiu a aviação desde a Segunda Guerra Mundial.

O colapso foi tão grande que se estima que aproximadamente 70% dos passageiros por quilômetro voados em todo o mundo (RPKs) tenham reduzido em 2020.

Devido ao grande impacto, as companhias aéreas necessitaram recorrer ao auxílio governamental e ao mercado de capitais para pagarem dívidas e reforçarem o caixa para manterem suas operações.

Aqui no Brasil, o tráfego de passageiros das 3 maiores companhias aéreas reduziu em média -57% no acumulado de 2020 (9 primeiros meses do ano).

Segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), o setor de aviação deve se recuperar totalmente apenas em 2024.

Até este momento chegar, é de extrema importância que as companhias aéreas reduzam drasticamente seus custos, visto que a recuperação da receita deve acontecer de forma gradual.

Conhece as Maiores Ações de Dividendos? Baixe Grátis o “Ranking das Top 10 Pagadores de Dividendos”.

Linhas de Negócios da Azul

A principal linha de negócio da Azul é o transporte aéreo de passageiros, por meio de voos domésticos e internacionais.

A companhia também atua no transporte de cargas, fretamento de passageiros, prestação de serviços, arrendamento de aeronaves, programas de fidelidade e participação em outras empresas.

Entretanto, o faturamento com o transporte de passageiros representa aproximadamente 80% do faturamento total da empresa.

Concorrentes Brasileiros da Azul

Podemos listar 12 companhias aéreas nacionais, mas apenas 3 apresentam grande influência no setor aéreo brasileiro, Gol, Latam e Azul

A Gol conseguiu alcançar a liderança no setor aéreo brasileiro em 15 anos de atuação, enquanto o Market Share da Azul saiu de 0,4% desde sua fundação em 2008, para 30,4% em novembro deste ano.

O setor aéreo tem como uma de suas características os altos investimentos, e gastos enormes com combustíveis e com a manutenção de aeronaves.

Neste contexto, as empresas aéreas que conseguem reduzir seus custos e aumentar a sua margem de lucro, apresentam uma grande vantagem competitiva frente aos seus pares.

No acumulado de 2020 (9 primeiros meses do ano), a Azul faturou R$ 3,5 bilhões com o transporte de passageiros, e mais R$ 449,1 milhões com o transporte de cargas e atividades afins.

Apesar da queda da receita provocada pela pandemia de coronavírus, o faturamento da empresa é um dos mais altos entre as empresas listadas na B3.

Entretanto, os custos seguem na mesma proporção, a Azul voou 117,0 milhões de Km, e teve os seguintes custos e despesas operacionais referentes aos primeiros 9 meses de 2020.

  • Tarifas aeroportuárias: R$ 319,4 milhões;
  • Salários e benefícios: R$ 1,007 bilhão;
  • Depreciação e amortização: R$ 1,422 bilhão;
  • Comerciais e publicidade: R$ 226,0 milhões;
  • Materiais de manutenção e reparo: R$ 345,3 milhões;
  • Prestação de serviços de tráfego: R$ 209,0 milhões.
  • Gastos com combustíveis R$ 1,057 bilhão;
  • Outras receitas e despesas operacionais sem especificação: R$ 534,6 milhões.

Ao todo, os custos e despesas operacionais totalizaram R$ 5,122 bilhões, correspondente à  127,7% da receita líquida total, o que levou a empresa a registrar um prejuízo operacional de R$ 1,112 bilhão.

Cabe lembrar, que a maior parte dos custos das empresas aéreas são em dólares, deixando-as exposta ao risco cambial.

Segundo o Panorama da Aviação Brasileira, o custo do combustível apresentou crescimento de 74% entre 2002 e 2015, sendo um dos custos mais altos para as empresas aéreas

Confira quais são os principais concorrentes brasileiros da Azul:

EmpresaSede
GolRio de Janeiro, Rio de Janeiro
LatamSão Paulo, São Paulo
AzulBarueri, São Paulo

Comparando os índices de eficiência das maiores empresas aéreas do país, podemos perceber que a Gol conseguiu ser menos afetada pela crise sanitária.

Índices de Eficiência (12 meses)
TickerEmpresaMargem brutaMargem líquida
GOLL4Gol+21%-67%
AZUL4Azul-32%-178%

Fonte: GuiaInvest

Quando olhamos para os dados operacionais dos primeiros 9 meses de 2020, a Gol teve uma maior queda no tráfego aéreo.

Conhece as Maiores Ações de Dividendos? Baixe Grátis o “Ranking das Top 10 Pagadores de Dividendos”.

Vantagens Competitivas da Azul

  • Alta barreira de entrada;
  • Eficiência no consumo de combustíveis.

Desvantagens Competitivas da Azul

  • Alto endividamento compromete a continuidade de investimentos. 

Participação de Mercado da Azul

O setor aéreo brasileiro é caracterizado por sua elevada concentração, as maiores companhias aéreas do país Gol, Latam e Azul juntas detém aproximadamente todo mercado aéreo brasileiro.

Confira o Market Share da Azul e de suas principais concorrentes, de acordo com o volume de Passageiros Quilômetros Transportados (RPK):

EmpresaRPK (mil)Market Share
Gol1.904.26635,8%
Latam1.771.23033,3%
Azul1.617.64330,4%

Fonte: Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) 

Dados de 2019

Conhece as Maiores Ações de Dividendos? Baixe Grátis o “Ranking das Top 10 Pagadores de Dividendos”.

Desempenho Ações AZUL4

A ação AZUL4 desvalorizou -33,82% em 2020, enquanto o Ibovespa desenvolveu 0,6% no mesmo período.

Desempenho Ação AZUL4
Desempenho Ação AZUL4. Fonte: GuiaInvest.

Conhece as Maiores Ações de Dividendos? Baixe Grátis o “Ranking das Top 10 Pagadores de Dividendos”.

Azul Vale a Pena Investir?

A Azul é a terceira maior empresa do setor de aviação brasileiro, porém a companhia foi uma das mais afetadas pela crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Com um endividamento bruto de aproximadamente R$ 18 bilhões, a companhia manteve uma posição de caixa de apenas R$ 1,5 bilhão em setembro de 2020.

Recentemente a Azul recorreu a uma emissão de R$ 1,7 bilhão em debêntures conversíveis em ações, também foram renegociados contratos, incluindo o arrendamento de aeronaves.

Isto possibilitará que a empresa esteja melhor posicionada para enfrentar a recuperação gradual que deve acontecer no setor de aviação no próximo ano.

Apesar de uma perspectiva melhor para a sua recuperação, a empresa ainda enfrenta grandes impactos da pandemia, o que pode afetar no desempenho das ações AZUL4.

Comparando com a Gol, sua principal concorrente, os múltiplos da Azul se tornam ainda menos atrativos, mesmo com toda a desvalorização acumulada em 2020.

Quer investir nas melhores empresas pagadoras de dividendos e que estão sendo negociadas com DY acima do mercado?

Garanta a sua vaga na minha Carteira Seleção de Dividendos e receba o meu acompanhamento pessoal.

Veja o dinheiro entrando na sua conta sem você precisar trabalhar mais para isso.

É o seu dinheiro trabalhando para você e não você trabalhando pelo dinheiro.

Análise de Ações

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE