A AES Brasil é uma holding, subsidiária da empresa norte-americana AES Corp, com atuação nos segmentos de geração e comercialização de energia renovável.

Baseada no crescimento sustentável, a companhia se tornou uma das empresas líderes no setor de energia limpa com portfólio diversificado, que compreende ativos de geração hídrica, solar e eólica.

Atualmente, a companhia é considerada a melhor empresa ESG da América Latina, devido à implementação de práticas sustentáveis ao longo de sua história.

Estima-se que a companhia tenha realizado o reflorestamento de 4,4 mil hectares de áreas desmatadas com espécies nativas desde a sua fundação.

Veja neste artigo quais são os principais diferenciais da AES Brasil, as estratégias implementadas pela empresa, seu ambiente competitivo e os catalisadores das ações AESB3.

Leia até o final e descubra se a ação AESB3 vale a pena.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

O que é AES Brasil

A AES Brasil é uma das maiores empresas de geração de energia limpa do país, estando presente há mais de 20 anos no setor energético brasileiro.

A companhia está listada no segmento Novo Mercado de Governança Corporativa, e suas ações são negociadas pelo código AESB3.

Avaliada em R$ 7,0 bilhões, aproximadamente 39% (ON) do seu capital social é negociado livremente na Bolsa de Valores brasileira.

História da AES Brasil

A história da AES Brasil, anteriormente conhecida como AES Tietê, iniciou no final da década de 90, com o recebimento dos ativos de geração da Cesp, como resultado do Programa de Desestatização do Estado de São Paulo.

Sob controle da AES Corporation, a AES Tietê se tornou uma sociedade anônima e realizou a sua abertura de capital na Bolsa de Valores de São Paulo.

Em 2003, a companhia passou a ser controlada pela Companhia Brasiliana de Energia, após uma reestruturação societária envolvendo parte das sociedades do grupo AES no Brasil.

Os anos seguintes foram marcados por grandes investimentos no segmento de geração de energia, aumentando a participação da companhia no setor elétrico brasileiro.

Foram construídas as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) São Joaquim e São José, no rio Jaguari-Mirim.

Além disso, a companhia adquiriu o Complexo Solar do Guaimbê, a primeira usina de geração fotovoltaica de grande porte do estado de São Paulo.

Em 2015, a empresa passou a ser controlada pela AES Holdings Brasil, e mudou a sua denominação social para AES Tietê Energia após ser incorporada pela Companhia Brasiliana de Energia.

Recentemente, a companhia foi incorporada pela AES Operações, dando origem à AES Brasil.

Confira os principais acontecimentos que marcaram a história da AES Brasil ao longo dos anos:

2000Constituição da AES Tietê.
2003AES Tietê passou por uma reestruturação societária, resultando na Brasiliana.
2005Eletropaulo Telecomunicações foi transferida para a AES Transgás.
2006Brasiliana foi incorporada pela AES Transgás.
2015AES Holdings Brasil passa a deter o controle da AES Tietê.
2015Brasiliana Participações passa a deter direta ou indiretamente as companhias Eletropaulo, AES Elpa, AES Uruguaiana e AES Serviços TC.
2016AES Tietê adquiri as empresas AES Tietê Inova Soluções de Energia e AES Tietê Integra Soluções em Energia.
2017AES Tietê foi a vencedora do Leilão de Energia Nova A-4.
2020AES Tietê assinou acordo de compra de 1,1 GW de capacidade instalada no Rio Grande do Norte.
2020AES Tietê passa a se chamar AES Brasil.
2021Conclusão da incorporação da AES Tietê.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Estrutura Organizacional AES Brasil

Confira abaixo a estrutura organizacional da empresa AES Brasil e seus membros.

AdministraçãoMembro
Diretora PresidenteClarissa Della Nina Sadock Accorsi
Diretor Vice-Presidente e de Relações com InvestidoresAlessandro Gregori Filho
Diretor Vice-PresidenteCarlos Renato Xavier Pompermaier
ConselhosEspecialista do Setor
AdministraçãoFrancisco Jose Morandi Lopez
FiscalLuis Eduardo Frisoni Junior
ComitêsEspecialista do Setor
Remuneração de PessoasRicardo Bull Silvarinho
SustentabilidadeClarissa Della Nina Sadock Accorsi
Auditoria Estatutário (“CAE”)Mário Shinzato

Como AESB3 Lucra?

A AES Brasil atua no segmento de geração e comercialização de energia elétrica por meio da operação de ativos renováveis.

Para gerar energia renovável, a AES Brasil conta com um portfólio de ativos diversificados, que envolve usinas hidrelétricas, eólicas e solares.

A capacidade instalada total da AES Brasil é de 4,7 GW, sendo composta em maior parte por fontes hídricas. Veja a seguir:

Capacidade Instalada da AES Brasil
Fonte: RI AES Brasil

Deste modo, a principal fonte de receita da companhia é a venda de energia elétrica no mercado livre, regulado e de curto prazo (mercado spot).

Entre os clientes da AES Brasil estão grandes empresas do setor industrial, como Minas Liga, Ferbasa, BRF, Alcoa e Unipar.

Embora a AES Brasil seja considerada uma das empresas mais eficientes na geração de energia renovável, é preciso conhecer os riscos inerentes a sua operação.

Além dos riscos climáticos, a companhia está exposta ao risco hidrológico.

Em períodos de menor incidência de chuvas, as hidrelétricas costumam produzir um menor volume de energia, tornando as tarifas mais caras para o consumidor.

Além de elevar o custo da tarifa de energia da população, o menor volume de energia gerado pelas hidrelétricas, impacta adversamente os seus custos de produção de energia.

Isso porque, essas empresas não conseguem produzir a energia que haviam prometido vender aos seus consumidores, e necessitam ir comprar energia no mercado spot, que costuma ter uma energia com preços mais elevados.

Devido ao maior volume de compra de energia, a AES Brasil viu o seu Ebitda hídrico recuar R$ 288,5 milhões no decorrer de 2021.

Para mitigar o risco hidrológico, a companhia realizou maiores investimentos em fontes eólicas na região Nordeste do país, com o desenvolvimento dos complexos eólicos, Cajuína e Tucano.

Com isso, a companhia espera diversificar ainda mais o seu portfólio de ativos renováveis e diminuir os impactos da escassez hídrica.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Concorrentes da AES Brasil

Os principais concorrentes da AES Brasil são empresas com grande representatividade no setor de geração de energia elétrica no país. Veja a seguir:

EmpresaTickerValor de Mercado
EletrobrasELET3R$ 62,8 B
CPFL EnergiaCPFE3R$ 38,5 B
Engie Brasil EnergiaEGIE3R$ 35,6 B
CemigCMIG4R$ 25,6 B 
CopelCPLE3R$ 18,3 B
Energias do BrasilENBR3R$ 12,2 B
Companhia Energética de São Paulo (Cesp)CESP3R$ 8,4 B

Fonte: GuiaInvest

Vantagens Competitivas

  • Ativos de geração eólica, localizados em regiões caracterizadas por ventos fortes e constantes;
  • Fluxos de caixa previsível;
  • Portfólio diversificado de ativos de geração elétrica;
  • Extenso know-how;
  • Contratos de venda de energia indexados à inflação.

Desvantagens Competitivas

  • Exposta ao risco hidrológico;
  • Exposta à regulamentação governamental.

Participação de Mercado da AES Brasil

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a atual matriz energética brasileira é composta majoritariamente por fontes hídricas. Veja a seguir:

Matriz Energética Brasileira
Fonte: ONS

No entanto, esta realidade está mudando, dado que um grande número de empresas estão investindo na geração de energia por fontes renováveis como a eólica e a solar.

O market share da AES Brasil é de aproximadamente 2,7%, considerando a capacidade instalada total do Sistema Interligado Nacional (SIN). Veja na tabela abaixo:

EmpresaTickerCapacidade Instalada (MW)Market Share
EletrobrasELET350.503 MW29,0%
Engie Brasil EnergiaEGIE38.453 MW4,9%
CopelCPLE36.430 MW3,7%
CemigCMIG45.780 MW3,3%
AES BrasilAESB34.700 MW2,7%
CPFL EnergiaCPFE34.385 MW2,5%
Energias do BrasilENBR32.900 MW1,7%
Companhia Energética de São Paulo (Cesp)CESP31.627 MW0,9%

Fonte: ONS

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Catalisadores das Ações AESB3

Os principais catalisadores das ações da AES Brasil são a redução das taxas de juros, que favorece o seu resultado financeiro, diminuição do risco hidrológico e expansão do nível de ESG.

As ações da AES Brasil (AESB3) entregaram uma desvalorização de 28,6% contra alta de 0,6% do Ibovespa. Veja no gráfico a seguir:

Gráfico Ações AESB3 x Ibovespa
Gráfico do desempenho anual das ações AESB3. Fonte: GuiaInvest

AES Brasil Vale a Pena Investir?

Nos últimos 12 meses, as ações da AES Brasil tiveram uma queda de aproximadamente 30%. Com isso, hoje as suas ações estão sendo negociadas a R$ 11,50.

Com essa desvalorização, a ação AESB3 ficou bem abaixo do seu valor justo, e está sendo considerada atualmente uma das “pechinchas” da bolsa de valores.

A AES Brasil tem diversificado as suas fontes de energia renovável, o que deve amenizar os impactos da escassez hídrica em seus resultados.

Além disso, a empresa é uma excelente distribuidora de dividendos, o que torna o investimento nas ações AESB3 ainda mais atrativo.

Quer investir nas melhores empresas pagadoras de dividendos e que estão sendo negociadas com DY acima do mercado?

Garanta a sua vaga na minha Carteira Seleção de Dividendos e receba o meu acompanhamento pessoal.

Veja o dinheiro entrando na sua conta sem você precisar trabalhar mais para isso.

É o seu dinheiro trabalhando para você e não você trabalhando pelo dinheiro.

Informe o DDD + 9 dígitos

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.