O Papel da Sorte no Sucesso dos seus Investimentos
SIMULE AGORA
|

O Papel da Sorte no Sucesso dos seus Investimentos

Warren Buffett e outros bilionários afirmam que a sorte teve papel fundamental para seu sucesso.

Por
Atualizado em 31/08/2021

A sorte desempenha um papel nos investimentos que é frequentemente mal compreendido e subestimado pela maioria. O próprio Warren Buffett reconhece que parte de seu sucesso veio das “circunstâncias”.

Se considerarmos as razões do sucesso, muitos chegaram onde estão hoje graças ao trabalho árduo e à dedicação, mas muitos dos bilionários admitem que não estariam onde estão hoje sem uma parcela de boa sorte.

O megainvestidor Warren Buffett teve sucesso porque ele é um grande selecionador de ações, mas ele próprio reconheceu que ele teve sorte no que chama de “loteria ovariana”.

Isso significa que, apesar de sua competência, ele nasceu com vantagens reais que o ajudaram a progredir.

Howard Marks, o veterano administrador de fundos da Oaktree Capital, também concorda que a sorte exerce seu papel nos sucessos diários.

“Não há dúvida de que trabalho árduo, planejamento e persistência são essenciais para o sucesso repetido”, escreve Marks. 

“Mas mesmo os trabalhadores mais árduos e os melhores tomadores de decisão entre nós não conseguirão ter sucesso de forma consistente sem sorte.”

Portanto, a sorte desempenha um papel importante na determinação do seu sucesso, mas não é justo creditar todo o seu sucesso ou fracasso à sorte ou falta dela.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Loteria ovariana de Warren Buffett

Warren Buffett usou o conceito de “loteria ovariana” na Assembleia Anual de Acionistas da Berkshire Hathaway em 1997 para explicar que muitas das vantagens que você obtém na vida, como sua nacionalidade ou saúde, são determinadas por acaso.

Para justificar sua resposta, Buffett traçou um cenário hipotético: faltam 24 horas para você nascer e você terá a capacidade de decidir todas as regras econômicas da sociedade em que pode entrar. 

O problema é que você não sabe nenhum detalhe sobre qual será o seu lugar no mundo. 

Seu gênero, raça, nacionalidade, saúde, nível de inteligência e todas as outras características definidoras são deixadas ao acaso.

“Você vai tirar uma bola de um barril que provavelmente contém 5,7 bilhões de bolas agora, e é você”, diz Buffett.

Com suas próprias circunstâncias desconhecidas, “que tipo de sociedade você vai construir?” Buffett pergunta.

Buffett diz que ele e seu parceiro de negócios, Charlie Munger, ganharam na loteria ovariana de muitas maneiras e isso os ajudou a alcançarem o sucesso

Quando Charlie e eu nascemos, as chances de nascer nos Estados Unidos eram de 30 para 1, sabe? Só ganhar aquela parte da loteria, uma vantagem enorme ”, diz ele.

Ele também aponta que o fato dele e Munger nascerem homens e brancos lhes deu mais vantagens desde o início.

“O útero do qual você sai determina o seu destino em um grau enorme para a maioria dos sete bilhões de pessoas no mundo”, disse Buffett à jornalista Rebecca Jarvis em 2013

“Só no meu caso: nasci em 1930, tive duas irmãs que tinham toda a inteligência que eu tinha, tinham todo o ímpeto, mas não tiveram as mesmas oportunidades.”

“Se eu fosse mulher, minha vida teria sido totalmente diferente”, completa.

Ele até acredita que foi a sorte que os abençoou para se conhecerem e terem uma habilidade para os negócios. 

“Ganhamos de outra forma por estarmos conectados, com a qual não tínhamos nada a ver, que nos permite ser bons em avaliar negócios”, diz ele. 

“E, você sabe, esse é o maior talento do mundo? Não. Acontece que é algo que compensa loucamente neste sistema. ”

Banner will be placed here

Sorte vs trabalho

Há um grande debate no qual seria o papel da sorte e do trabalho árduo nos sucessos diários e suas porcentagens.

Em um memorando intitulado “Getting Lucky”, o gestor de fundos Howard Marks, discute sobre o importante papel que a sorte desempenha em nossas vidas.

Para ele, por mais que o trabalho árduo, planejamento e persistência sejam essenciais para o sucesso, até mesmo os trabalhadores mais árduos não conseguirão ter sucesso de forma consistente sem sorte. 

Ou seja, é preciso de uma base de trabalho, já que nada vem de graça. Porém, para resultados superiores, é preciso contar também com variáveis que não controlamos, mas que nos afetam direta e indiretamente.

O sucesso é resultado da equação “sucesso = talento + sorte”.

Nesse caso, o “sucesso” não depende somente das nossas próprias capacidades, decisões e ações, mas se você se esforçar, as oportunidades de sorte aparecerão, basta que aproveite.

O papel da sorte nos investimentos

Provavelmente você já ouviu alguém falar que o sucesso nos investimentos envolve sorte, especialmente quando o investimento em ações é comparado ao cassino. Mas o que tem de verdade nisso?

No memorando “Getting Lucky”, Howard Marks nos lembra que às vezes, decisões erradas podem ser bem-sucedidas, graças à sorte.

Por outro lado, decisões inteligentes também podem dar muito errado por falta de sorte. 

“A primeira coisa que me lembro de ter aprendido na Wharton em 1963 foi que a exatidão de uma decisão não pode ser avaliada pelo resultado”, diz Marks.

“Por causa da aleatoriedade em ação no mundo e da imprevisibilidade do futuro, muitas decisões ruins levam a bons resultados, e muitas decisões boas terminam em fracasso.”

Ao investir, não se pode prever com exatidão se o mercado de ações vai subir ou cair amanhã, se nos próximos anos será afetado por uma nova pandemia global, guerra mundial, turbulência econômica ou qualquer outra coisa que interfira nos resultados.

Portanto, se não podemos prever a direção de mercados inteiros ou até mesmo de ações individuais, o sucesso do investimento não é apenas uma questão de saber se o investidor montou a carteira “certa”, mas também se encontrou um ambiente benéfico.

É importante reconhecer as contribuições da habilidade e sorte quando se trata de negócios e investimentos.

Enquanto, por exemplo, atividades como a roleta são pura sorte, outras como no xadrez, dependem quase inteiramente de suas habilidades.

Muitas coisas influenciam o desempenho no mercado acionário, tais como o trabalho árduo, a habilidade dos investidores, a análise das ações e também a aleatoriedade, ou “sorte”. Uma vez que o movimento dos mercados está além de nosso conhecimento e controle.

Portanto, o sucesso nos investimentos requer um grau significativo de sorte. 

Dito isso, ninguém acerta todas as vezes. É por isso que mesmo os melhores investidores diversificam e protegem suas carteiras.

Quando alguma sorte está envolvida no resultado, um bom processo garantirá algum resultado consistente.

Por isso, ao investir no longo prazo, a pessoa com melhor processo e julgamento tem maiores chances de vencer.

Primeiro, porque nos dá tempo para praticar e aprimorar nossas habilidades. À medida que fazemos isso, cometemos menos erros e melhoramos nosso desempenho.

O tempo também ajuda a absorver as perdas criadas pela aleatoriedade do curto prazo.

Portanto, por mais que o fator sorte esteja envolvido nos investimentos, boas decisões, diversificação e foco no longo prazo é uma maneira de colocar a sorte do nosso lado.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Andando lado a lado com a sorte 

Geralmente, em qualquer tipo de sucesso extremo de pessoas, há sempre um certo grau de sorte envolvido. 

É claro que existe um grau elevado de conhecimento de investimentos em Howard Marks e Warren Buffett e todas essas pessoas que permitiram superar o mercado.

No entanto, a sorte tem sido um fator contribuinte.

Bill Gates, por exemplo, foi para uma das únicas escolas de ensino médio nos Estados Unidos que tinha um computador e essa foi sua introdução aos que depois ele transformaria na Microsoft.

Se a sorte ou o acaso realmente desempenham um papel maior do que gostaríamos no nosso sucesso, há alguma maneira de aumentar nossa própria sorte?

Sim, diz Richard Wiseman, professor de psicologia da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido.

Ele realizou sua própria pesquisa sobre padrões de comportamento com 400 voluntários e descobriu que as tais “pessoas de sorte” geram sua própria “boa fortuna” por causa da maneira como pensam e se comportam. 

De acordo com o professor, pessoas de sorte têm uma atitude proativa, enquanto pessoas de azar tendem a nem tentar.

“Em vez de serem muito analíticos, aqueles que têm sorte agarram as oportunidades à medida que aparecem – eles percebem que a vida é incerta e cheia de chances”, diz o professor Wiseman.

Para contar com a sorte:

  • Crie e perceba oportunidades;
  • Tome decisões de “sorte” com base em sua intuição;
  • Mantenha a mente positiva para que possa realizar o que deseja;
  • Tenha uma atitude resiliente quando as coisas dão errado.

Apesar da sorte ter seu papel, não superestime sua importância culpando tudo o que acontece ou não acontece à sua sorte.

É preciso trabalhar duro e se preparar para quando a oportunidade chega.

Deixar tudo para a sorte é abdicar da responsabilidade de criar algo que você deseja em sua vida, como riquezas, sucesso, fama etc. 

O que você quer acontece muito por trabalho e o progresso em direção ao objetivo e é acelerado pela sorte.
Trace sua própria sorte, saiba como iniciar seus investimentos baixando grátis o e-book “Como Investir Começando do Zero“.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE