Está com dificuldade para encontrar presentes de Natal? Uma forma simples de ajudar seus filhos é presenteá-los com ações ou outros ativos financeiros.

Comprar ações é uma ótima maneira de ensinar seu filho a investir. Você pode fazer isso de forma descontraída e que gere o interesse dele.  

A infância é o momento em que se tem mais facilidade para aprender coisas novas e a bolsa de valores não é exceção. 

Quanto mais cedo a criança for incentivada a poupar e a investir, melhor ela se relaciona com as finanças conforme cresce. 

Muitos são os motivos para iniciar investimentos pensando nos filhos:  

  • Ensinar educação financeira;
  • Estimular o investimento desde pequeno;
  • Ensinar a importância de poupar e investir;
  • Mostrar como funciona o mercado de ações;
  • Obter renda extra ou capital para auxiliar nas férias;
  • Economizar para a educação dos filhos quando estiverem maiores; 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Se você gostaria de presentear seu filho com ações, os especialistas aconselham encontrar ativos com os quais a criança tenha uma conexão ou, potencialmente, uma empresa de crescimento de longo prazo que eles possam acompanhar à medida que crescem.

Mais do que comprar ações para os filhos, as crianças devem participar ativamente do processo de escolha das ações e outros produtos para a montagem de seu portfólio. 

Como comprar ações para os filhos

Menores de idade também podem investir na bolsa de valores.

O processo para os pais comprarem ações para seus filhos é simples.

Você pode criar uma conta em uma corretora de valores diretamente no nome dos filhos,  mesmo que ainda sejam menores de idade, ou criar uma em seu nome.

É possível ter conta aberta em várias corretoras, então pode separar uma para seus próprios investimentos e outra para os investimentos do seu filho.

Para abrir a conta na corretora em nome do seu filho, basta que ele tenha um CPF.

O responsável legal pela criança ou adolescente será o responsável pela conta, fazendo os investimentos e tomando as decisões até sua maioridade. Portanto, também deverá enviar seus documentos pessoais.

Para transferir dinheiro da conta corrente para a conta da corretora elas precisam ter a mesma titularidade. 

Caso seu filho não tenha uma conta bancária, também será necessário criar ou utilizar uma conta conjunta.

Depois de aberta a conta na corretora e feita a transferência de valores, você poderá começar a realizar os investimentos. 

Aproveite o final de ano para ensinar e mostrar aos seus filhos como o investimento em ações funciona na prática e como eles podem cuidar melhor do dinheiro.

Saiba Como Investir Começando do Zero baixando grátis o livro digital.