A Nvidia (NVDC34) cresceu a um ritmo vertiginoso no ano passado e continua sua escalada ao ponto de ter uma avaliação igual à do mercado de ações da China como um todo.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Em uma nova nota de pesquisa do Bank of America, o estrategista-chefe de investimentos Michael Harnett observou que o aumento de US$ 600 bilhões no valor da Nvidia nos últimos dois meses elevou seu valor de mercado para US$ 1,7 trilhão, no mesmo nível de todas as empresas chinesas listadas na bolsa de valores de Hong Kong.

A capitalização de mercado do gigante fabricante de chips quase quadruplicou desde o início do ano passado. 

Suas ações dispararam 239% em 2023 e subiram 41% só neste ano, até quinta-feira, segundo dados do Business Insider.

Agora, apenas quatro empresas públicas dos EUA valem mais: Microsoft (MSFT34), Apple (AAPL34), Amazon (AMZO34) e Alphabet (GOGL34).

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Do outro lado, o fraco crescimento econômico e uma crise imobiliária prolongada pesaram sobre o mercado de ações chinês.

O índice Hang Seng, uma referência para as ações chinesas listadas em Hong Kong, caiu 26% no ano passado e 8% no acumulado do ano.

Mesmo assim, Hartnett observou que pode haver uma oportunidade para os investidores que consigam identificar ações chinesas com uma gestão sólida, balanços e lucros sólidos

Ele lembra do colapso do Nikkei no Japão no início da década de 1990, onde um seleto grupo de 15 empresas que possuíam essas características se reuniram para um mercado altista de 400%.

Ganhos da Nvidia podem continuar

Mesmo após a avaliação recorde de US$ 1,7 trilhão da Nvidia, analistas do Goldman Sachs acreditam que as ações da empresa subirão mais 21%.

Em uma nota na segunda-feira, o grupo financeiro aumentou seu preço-alvo da Nvidia de US$ 625 para US$ 800.

“Estamos encorajados por vários dados do ecossistema mais amplo que apontam para uma força sustentada na demanda por computação acelerada”, escreveu Toshiya Hari, analista do Goldman Sachs. 

E embora a Nvidia enfrente a concorrência crescente da AMD, Hari acredita que a Nvidia continuará sendo “o padrão ouro da indústria no futuro próximo” graças ao seu hardware poderoso, produtos de software complementares e seu rápido ritmo de inovação.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Hari escreveu que, com base no feedback da cadeia de suprimentos, ele espera que a Nvidia aumente a produção de seu hiperescalador H200 de próxima geração no segundo trimestre de 2024, o B100/B40 entre em produção no segundo semestre de 2024 e o X100/X40 para ser lançado em 2025.

“Nossas conversas recentes com empresas em toda a cadeia de suprimentos sugerem que a capacidade de fabricação de GPU aumentará sequencialmente ao longo do 4QCY24, com uma aceleração potencial no crescimento sequencial no 3QCY24”, disse Hari. 

O Goldman Sachs não está sozinho em seu pensamento, com o Bank of America aumentando seu preço-alvo da Nvidia para US$ 800 na semana passada, com base na ideia de que a demanda por IA ainda está em sua infância.

Fonte: Business Insider

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.